quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

.: Resenha crítica de "Atividade Paranormal", gênero terror

Nova tentativa de fazer um filme "realístico"
Por: Mary Ellen Farias dos Santos
Em dezembro de 2009


O tema é interessante, mas diálogos pobres em meio a cenas arrastadas e sem fundamento colaboram para o fracasso do longa amador. Nem toque de Spilberg é capaz de salvar uma Atividade Paranormal. Saiba mais desta tentativa de filme de terror!


Como diz o ditado popular, "Nem tudo o que reluz é ouro". Por esse motivo, "Atividade Paranormal", longa dirigido e roteirizado por Oren Peli, tenta emplacar provando ser a "interpretação" de um fato verídico (já no início do longa "agradece" às famílias de Katie Featherston e Micah Sloat pelas imagens cedidas. Como assim?!?!). E, desta forma, sem muita cerimônia, o longa que até teve um empurrãozinho de Steven Spilberg, quanto à cena final, segue a receita do inovador "A Bruxa de Blair" (1999), mas não mostra a que veio e acaba sendo um novo "Cloverfield", em seu gênero.

Na película, tudo começa com a aquisição de uma câmera filmadora de Micah. Desacreditado de que seja algo sobrenatural, o rapaz pretende filmar o intruso que está tentando pregar uma peça no casal. No entanto, o que a filmadora capta no período noturno não é nada agradável. Decididos a dar um fim nas estranhas ocorrências noturnas, Katie e Micah, recorrem a estudiosos, enquanto que (para alegria ou também tristeza da nação), por meio da câmera coisas muito estranhas e inexplicáveis são registradas pela filmadora. O pior de tudo é que o tal espírito, com o passar do tempo, fica cada vez mais agressivo.

O fato é que o longa que está "semi-pronto", desde 2007, até que tenta convencer o público de que o casal de namorados está sendo atormentado por um espírito maligno. Contudo, as muitas cenas de enrolação (sim! porque nem há história para contar e os diálogos são muito pobrezinhos) somente desinteressam o público. Embora tenha uma cena final plausível, este deixa precedentes para uma continuação. Ora, nem emplacou este e já está pensando em uma continuação? Para um longa ganhar uma sequência, o anterior precisa ser no mínimo convincente, o que não é o caso de Atividade Paranormal. Por isso é importante lembrar: Talento não se vende e muito menos se é ensinado.

Outro ponto que deixa muito a desejar é o fato de o fantasminha -nada camarada- aprontar mil e uma coisas sem um pingo de fundamento. Muito pelo contrário, tudo o que acontece só reforça a questão chave a respeito do enredo: O que o tal espírito queria de fato com os dois? Daí surgem várias opções, entre elas... Atormentar o casal para seu bel prazer, somente possuir alguma das duas "pobres" almas. Sinceramente, acredito piamente que há somente uma resposta: O fantasminha só queria "ajudar" Oren Peli a descolar um dinheirinho. Francamente!


Filme: Atividade Paranormal (Paranormal Activity, EUA)
Ano: 2009
Gênero: Terror
Duração: 87 minutos
Direção: Oren Peli
Roteiro: Oren Peli
Elenco: Katie Featherston, Micah Sloat, Mark Fredrichs, Ashley Palmer, Amber Armstrong

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.