terça-feira, 20 de março de 2018

.: Flipoços 2018: Rapper Dexter visita presídio e bate-papo com detentos

Atividade é parte do Circuito Pegada Literária; após ação, músico faz show gratuito no festival


O rapper Dexter é presença confirmada na 13ª edição do Festival Literário Internacional de Poços de Caldas. Além de um show gratuito e aberto ao público no dia 04 de maio às 21h, na Arena Cultural, no Espaço Cultural da Urca, o músico fará uma visita seguida de um bate-papo aos detentos do Presídio de Poços de Caldas.

A iniciativa é parte do Circuito Pegada Literária em parceria com o Presídio de Poços de Caldas que tem como objetivo promover o acesso à literatura de diferentes formas. A visita agendada para o dia 04 de maio, às 14h, vai ao encontro com o projeto “Como Vai seu Mundo” que o rapper desenvolve desde sua liberdade, em que visita jovens na Fundação Casa em São Paulo e detentos de presídios de várias cidades. Ele cumpriu pena preso por 13 anos, inclusive no Carandiru.

Com o tema “A literatura & os outros saberes”, o festival convida o rapper a lançar o disco “Flor de Lótus” – o segundo da carreira solo – e integrar o tradicional Encontro de Hip-Hop e Arte da Periferia, que acontece desde 2009 no evento.

O nome do disco, inclusive, faz alusão ao período. "O álbum traz essa atmosfera. É um período da minha vida resumido em duas partes: antes e depois do exílio. Uma fase lodosa, impura, triste que se fez nova. Se antes, como Fênix eu renasci das cinzas, hoje afirmo que, como a Flór de Lótus, eu venci a tristeza de ter vivido no lodo e admiro todos aqueles que assim o fazem. Você também pode ser como a Flor de Lótus, mas nunca se esqueça: tudo só depende de você", disse.

Para a curadora do evento, Gisele Corrêa Ferreira, a presença do rapper reforça a importância dos diferentes saberes da literatura. “Um rapper é também um poeta, um escritor e reflete um tempo. Nós já tivemos a honra de ter o rapper Dexter em nosso festival e foi tão bom que o convidamos novamente e desta vez vamos fazer esta visita ao presídio, porque acreditamos na literatura como instrumento de mudança social”, destacou.

Além do show do Dexter, faz parte do Encontro de Arte da Periferia o bate-papo “Entre cicatrizes e sangue: o que fica?” com as poetas Luiza Romão, Lâmia Brito, Ryane Leão e Letícia Brito. A mediação é da jornalista Jéssica Balbino, que também faz a curadoria deste encontro.

Sobre o rapper: Com quase 40 anos de vivência no hip-hop, Dexter é autor de um dos mais significativos álbums de rap do Brasil, o "Exilado Sim, Preso Não", lançado em 2005, enquanto ele ainda estava detido. No novo disco, Dexter retoma alguns dos temas que transformaram o álbum de 2005 em clássico. O novo disco traz participações do Grupo Katinguelê e Péricles, dos rappers Kamau, Terra Preta e Edi Rock (Racionais MCs). Há ainda Gregory e Ed Motta.

Sobre o Flipoços: O Flipoços 2018 e a 13ª Feira Nacional do Livro de Poços de Caldas são realizados pela GSC Eventos Especiais e acontecem de 28 de abril a 06 de maio no Espaço Cultural da Urca. A doação de livros de literatura em bom estado em troca dos ingressos para as palestras master começa no próximo dia 19 de março e a programação completa estará em breve no ar. Flipoços 2018 conta com o patrocínio do DME, Mineração Curimbaba, Climepe, Fibrax, Supervale Supermercados e Prefeitura de Poços de Caldas. Parceiro Cultural Sesc Minas. A programação oficial do Flipoços 2018 está no ar pelo site www.flipocos.com

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.