sábado, 23 de junho de 2018

.: Museu Índia Vanuíre apresenta exposição autonarrativa Krenak

Mostra exibe 25 peças, além de vídeos e fotos, que representam a cultura dos moradores da terra indígena Vanuíre; lançamento faz parte da programação do VII Encontro Questões Indígenas e Museus


O Museu Índia Vanuíre, em Tupã (SP), instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, gerida pela ACAM Portinari, apresenta, a partir de 26 de junho (terça-feira), a primeira exposição autonarrativa do povo Krenak da terra indígena (T.I.) Vanuíre, em Arco-Íris (SP). O lançamento faz parte da programação do VII Encontro Paulista Questões Indígenas e Museus (EPQIM), que acontece de 26 a 28 de junho, na instituição cultural.

A mostra "Ató Jagí Burum Krenak - Tecendo Saberes do Povo Krenak" aborda a presença desse povo no Estado de São Paulo que, em decorrência de sua história de dispersões ocasionadas por disputas de terra com os não indígenas, estão presentes em diversas áreas no Brasil, entre elas na T.I. Vanuíre. Os Krenak são os últimos sobreviventes da nação “Botocudo” e as primeiras notícias deles remontam ao século XVI.

Serão exibidos em vitrines, painéis, vídeos e fotos o processo de produção de 28 objetos confeccionados especialmente para a ocasião e que são uma representação dos Krenak que habitam a região. Entre eles estão lança, arco e flecha, zarabatana, rede de caça, rede de descanso, adornos corporais, manto de penas e  jarreteiras. A curadoria é de Helena Cecílio Damaceno e João Batista da Silva, indígenas que recordam os costumes e ensinam seus conhecimentos para as novas gerações, e a coordenação é de Lidiane Damaceno Cotuí Afonso.

As dimensões das peças são variadas, sendo a menor delas uma presilha de cabelo que cabe na palma da mão e é feita com casca de coco. Já o maior objeto da mostra é uma lança, que alcança a altura de 1,82 metros, feita em madeira de aroeira e decorada por grafismos trançados, os mais escuros são de embira de casca de uma árvore popularmente conhecida como Unha de Vaca e as mais claras são fibras retiradas do bambu.

O objetivo é ressaltar e valorizar o trabalho que vem sendo feito pelos próprios indígenas - há mais de duas décadas - na revitalização de sua cultura, costume e língua materna. Enquanto, no passado, os anciões foram obrigados a viver o anonimato e opressão de sua cultura. Hoje a comunidade busca através das memórias deles, da riqueza de conhecimento e saber que eles guardam, dar continuidade as suas tradições e transpor pré-conceitos.

Entre os itens expostos, o que guarda maior valor para os curadores e para a comunidade é a reprodução de um manto tradicional usado pelos homens em dias frios no momento da caça. O exemplar é feito em couro e penas coloridas, coladas com cera de abelha.

O Museu fica localizado à Rua Coroados, nº 521, Centro – Tupã (SP). Outras informações podem ser obtidas pelo (14) 3491-2333. A entrada gratuita.


Serviço:
Exposição "Ató Jagí Burum Krenak - Tecendo Saberes do Povo Krenak"
Data: 26/06/2018 (terça-feira)
Endereço: Museu índia Vanuíre (Rua Coroados, nº 521, Centro – Tupã/SP)
Informações: (14) 3491-2333
Entrada: gratuita

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.