sexta-feira, 26 de abril de 2019

.: Em SP, arte urbana conscientiza sobre problemas de audição

São Paulo é sede do primeiro evento de arte urbana no mundo relacionado à saúde auditiva


Com o intuito de conscientizar a população sobre problemas de audição e seus impactos na qualidade de vida, a cidade de São Paulo recebe, entre abril e agosto, esculturas em formato de orelha, medindo 1,60 cm de altura e customizadas por grandes artistas nacionais.  

As peças estão sendo criadas ao vivo desde 22 de abril no Shopping Frei Caneca, onde ficarão expostas até 20 de junho, quando esse processo se encerrará. As orelhas do Hospital Paulista ficarão à mostra no Parque Ibirapuera e na Praça Pereira Coutinho, na Vila Nova Conceição.

A exposição pública acontecerá de 24 de julho a 22 de agosto deste ano, cujo encerramento será com um leilão beneficente. Os valores arrecadados serão destinados ao Hospital das Clínicas, Programa Reouvir (SUS) e Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo).

O Ear Parade é uma forma diferente de chamar a atenção para um problema que afeta cerca de 360 milhões de indivíduos no mundo: a perda auditiva que, muitas vezes, pode ser irreversível.

O propósito: Com 65 esculturas de orelha exibidas na cidade de São Paulo, o evento também ajudará a arrecadar fundos para a saúde e reabilitação da saúde. Além disso, buscará combater o preconceito, pois o mesmo impede que pessoas com problemas de audição busquem ajuda; gerar recursos para projetos assistenciais que colaboram para o restabelecimento da qualidade de vida de milhares de brasileiros, promover a democratização da arte em uma exposição gratuita, plural e acessível para todos os públicos e valorizar artistas locais responsáveis por traduzir o cotidiano da cidade que recebe o evento em obras de arte.

“Nós, do Hospital Paulista de Otorrinolaringologia, acreditamos que a vida dever ser vivida com mais sentidos e, por isso mesmo, decidimos com muita alegria e honra apoiar esta iniciativa. Preservar e restabelecer a saúde dos órgãos sensoriais é o sentido de nossa instituição”, explica Dra. Cristiane Passos Dias Levy, diretora do Hospital Paulista de Otorrinolaringologia.

Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), em 2010, 5,6% da população brasileira possui deficiência auditiva. São 12 milhões de pessoas, das quais:

2 milhões têm deficiência severa;
10 milhões têm alguma dificuldade;
1,5 milhão são jovens e crianças.

“A prevenção é sempre a melhor forma de cuidarmos de nossa saúde, inclusive da auditiva. Por isso, atente-se aos meios de reduzir danos a sua audição e faça check-ups regularmente”, recomenda Dra. Cristiane Passos Dias Levy.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.
 
google.com, pub-3645003449125371, DIRECT, f08c47fec0942fa0