domingo, 4 de agosto de 2019

.: Erasmo Carlos mostra que "O Amor É Isso" em CD, por Luiz Gomes Otero


Por Luiz Gomes Otero*, em agosto de 2019.


Já faz algum tempo que o eterno Tremendão Erasmo Carlos vinha dando sinais de que faria um disco mais introspectivo, na linha do seu álbum antológico de 1971, o "Carlos,Erasmo". "O Amor É Isso" é um álbum que traz um frescor novo em sua carreira, mostrando parcerias com outros compositores sem perder a sua essência como artista.

O Tremendão tinha mais de 100 poesias prontas para lançar um livro. E acabou decidindo utilizar parte desse material em um disco, mas de uma forma diferente. Além de produzir algumas canções sozinho, ele solicitou que alguns amigos colocassem a melodia e complementassem as canções. E vice-versa. E alguns casos ele compôs sozinho ou canta canções de outros autores como Marcelo Camelo e Nando Reis.

A canção "Convite para Nascer de Novo", parceria de Erasmo com Marisa Monte e Dadi Carvalho, é um dos grandes momentos do disco. Erasmo escreveu uma letra densa e inspirada em cima da melodia de Marisa e Dadi. O resultado ficou acima da média.



O amor dá a tônica na maioria das letras, como na faixa título ("O Amor é Isso") e "Minha Âncora" (esta de Nando Reis). Fruto talvez de seu momento pessoal, com o novo casamento e de união de sua família. O resultado dos arranjos simples e diretos realmente nos remetem a sonoridade do disco de 1971, guardadas as devidas proporções.

Há participações especiais de Emicida, parceiro de Erasmo na ótima faixa "Termos e Condições" e de Marcelo Camelo na singela "Sol da Barra", de autoria do integrante do Los Hermanos. "Acareação Existencial" é um rock básico bem ao estilo de Erasmo.

Erasmo está anos-luz na frente de seu parceiro, Roberto Carlos. Faz muito tempo que Roberto não produz algo com esse tipo de densidade e verve criativa. O fato é que o inquieto Tremendão nunca deixou de produzir álbuns, enquanto Roberto vive ensaiando lançar singles no final do ano.

"O Amor é Isso" mostra Erasmo Carlos por inteiro. Como compositor e intérprete. É seguramente um de seus melhores trabalhos nesse período mais recente de sua carreira. Vale a audição, com certeza.



*Luiz Gomes Otero é jornalista formado em 1987 pela UniSantos - Universidade Católica de Santos. Trabalhou no jornal A Tribuna de 1996 a 2011 e atualmente é assessor de imprensa e colaborador dos sites Juicy Santos, Lérias e Lixos e Resenhando.com. Criou a página no Facebook Musicalidades, que agrega os textos escritos por ele.

"Termos e Condições"

"Convite para Nascer de Novo"

"Novo Sentido"

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.