domingo, 15 de setembro de 2019

.: Crítica de "Caros Ouvintes", espetáculo musical com resgate histórico


Por: Mary Ellen Farias dos Santos
Em setembro de 2019


"Caros Ouvintes", espetáculo com texto e direção de Otávio Martins, é sem dúvida um resgate da história do Brasil, embora seja o recorte de um dia dos anos de chumbo. Em cartaz no Teatro Renaissance, de sexta a domingo, até o dia 29 de setembro, a montagem faz uso do bom humor, enquanto também é engajada e crítica, sem pesar a temática.

Antes de presenciarmos o palco escuro, um foco de luz se acender e Leonor Praxedes (Carol Bezerra) fazer uma entrada triunfante, nos minutos que antecedem o ingresso para a sala do espetáculo, a publicação "Caros Ouvintes - A Revista da Radionovela Brasileira"distribuída gratuitamente, contextualiza os espectadores para o que virá na comédia musical

Na capa da revista, o casal Conceição Neves (Natália Rodrigues) e Jonas Santinho, estrelas da emocionante radionovela "Espelhos da Paixão", indicam o rumo da trama. Jovens e bonitos, os dois são promessa para a televisão, tendo ela adotado o nome de Suzana Pascoal. No recheio da publicação, páginas 8 e 9, em formato de fotonovela, o público descobre que grandes segredos estão prestes a serem revelados na radionovela.

Logo, o espetáculo ambientado numa rádio, tem seus funcionários apresentados: o produtor da radionovela Vicente Martinho (Dalton Vigh), o locutor Wilson Nelson (Eduardo Semerjian), o sonoplasta Eurico Boa Vista (Alex Gruli), a atriz Ermelinda Penteado (Agnes Zuliani), o ex-galã Péricles Gonçalves (Léo Stefanini) e a cantora Leonor Praxedes (Carol Bezerra). 

Todos empenhados em terminar -com louvor- "Espelhos da Paixão"Sem qualquer informação a respeito da radionovela que substituirá o "sucesso", os atores preparam uma grande apresentação ao vivo com palco armado do lado de fora da rádio para a despedida do público. Mas a chegada do publicitário Vespúcio Neto (Fernando Pavão) agita mais os ânimos que já estão aguçados.

Em meio a discussões a respeito da ida de Conceição e Jonas para televisão, os atores descobrem que o patrocinador -sabonetes Carizia- passará a produzir telenovelas. Para piorar, o futuro galã de televisão, intérprete do protagonista e antagonista de "Espelhos da Paixão" some preocupando o perfilado produtor da radionovela Vicente (Dalton Vigh). Este, por sua vez, tem outros problemas a serem resolvidos, como por exemplo, o caso amoroso que mantém fora do casamento com Conceição, que está prestes a romper com ele e seguir para o meio televisivo.

A comicidade que suaviza a trama fica a cargo do profissional de sonoplastia Eurico (Alex Gruli), com contribuições generosas do locutor Wilson (Eduardo Semerjian), o ex-galã Péricles Gonçalves (Léo Stefanini), a dúbia Ermelinda Penteado (Agnes Zuliani) e da cantora decadente, chegada numa bebida, Leonor Praxedes (Carol Bezerra). Em perfeita sintonia, no palco, o quinteto dá o tom certo de cada brincadeira do texto. 

Alex Gruli, passa certa dose de inocência para o personagem Eurico e reforça o talento de fazer o público rir, atuando tal qual um homem da época, longe dos maneirismos do jogador de futebol, Cacau Bello, da peça "Divórcio". De voz sonora e marcante, está Eduardo Semerjian, no posto de um senhor distinto e discreto, embora o seu segredo seja bem conhecido por seus companheiros de trabalho. Atuação maravilhosa e bem diferente do professor Salvador de "As Aventuras de Poliana", novela do SBT.

Léo Stefanini, apresenta um Péricles no grande estilo Nelson Gonçalves de ser, não somente pelo mesmo sobrenome, a impostação de voz, mas por todas as vezes que ele anuncia aos outros ser primo do cantor. Assim, coroa a excelente atuação, Stefanini fazendo o público rir muito ao assumir três papéis em "Espelhos da Paixão": Padre Pontes e os gêmeos Aquiles e Átila, um bom e outro mau. 

Agnes Zuliani que defende a personagem Ermerlinda Penteado diverte, enquanto divide os sentimentos do público. Por vezes é detestável e outras comove expondo seu pensamento questionável sobre o certo e o errado. É a perfeita tia que adora uma fofoca e coloca defeitos nos outros. Além de fazer graça, na pele de Leonor Praxedes, a grande voz dos jingles nos comerciais de "Espelhos da Paixão", Carol Bezerra mais uma vez dá um show. Assim, ela entrega a árdua missão de ouvir sua voz sem emocionar a cada um ali presente. Impossível!

Já Natália Rodrigues interpreta uma Conceição Neves, futura atriz de televisão, Suzana Pascoal, com um toque leviano e que sabe aproveitar as oportunidades que a juventude lhe proporciona. Conhecida por conta da radionovela "Espelhos da Paixão", tem como objetivo maior ser famosa na televisão, ou seja, mudar de cidade e terminar a relação com Vicente Martinho. É impagável a voz da mocinha que interpreta Maria Isabel na radionovela! E como toda mocinha com pouco bom senso, a bela atrai um homem nada digno. No caso, o arrogante Vespúcio Neto, de Fernando Pavão. Ator que prova versatilidade ao interpretar um personagem cheio de nuances e índole duvidosa.

Contudo, o Vicente de Dalton Vigh assume uma postura íntegra, embora, em casa, esteja longe de ser um marido exemplar. Com a dignidade que lhe resta, tal qual um maestro, é quem se empenha em manter todos os perfis conturbados na mesma barca, mesmo com um naufrágio iminente. É ao entrar em substituição na radionovela que Vigh apresenta muita habilidade em divertir. Bem diferente do senhor Pendleton de "As Aventuras de Poliana", por exemplo.


Crédito: Heloisa Bortz

Além de trabalhar um momento marcante da história brasileira, outro ponto importante de "Caros Ouvintes" é a distinção dos personagens, que ao longo da narrativa se completam, tal qual em uma engrenagem. Com direito a segredos revelados que surpreendem e fazem a trama fluir de modo ágil. 

A caracterização dos atores, incluindo cabelos, perucas, maquiagens e vestimentas, são o toque perfeito para levar o público para dentro de uma rádio em plena ditadura militar. Em "Caros Ouvintes", inicialmente, as bombas das revelações estouram dentro da rádio, até que passam a estourar pelas ruas diante de toda tensão política da época. É um montagem impecável, portanto imperdível!

Premiações

Prêmio Shell

Melhor cenário: Marco Lima
Melhor Música: Ricardo Severo

Prêmio Arte Qualidade 2014 
Melhor direção: Otávio Martins
Melhor espetáculo: "Caros Ouvintes"

Prêmio Top Quality Brazil
Melhor atriz: Natállia Rodrigues

Prêmio Aplauso Brasil
Melhor figurino: Fábio Namatame

Prêmio R7 de teatro
Melhor figurino: Fábio Namatame

Melhores do ano 2014 Veja 
Melhores do ano 2014 Folha de S.Paulo

Ficha Técnica
Texto e Direção: Otávio Martins
Assistente de direção: Marcos Damigo
Elenco: Dalton Vigh, Agnes Zuliani , Alex Gruli, Natállia Rodrigues, Léo Stefanini, Fernando Pavão, Carol Bezerra, Eduardo Semerjian.
Cenário: Will Siqueira - a partir da cenografia desenvolvida por Marco Lima
Cenotécnica: Rafael Mesquita, Rafael Junqueira, Rafaelle Magalhães e Phelippe Lima.
Direção de arte: Fábio Almeida Prado
Música original: Ricardo Severo
Iluminação: Matheus Macedo
Figurino: Fábio Namatame
Fotos: Heloisa Bortz
Vídeo: Matheus Luz
Assessoria de imprensa: Pombo Correio
Produção: Adriana Grzyb, Léo Stefanini e Will Siqueira
Assistente de produção: Gabriela Fiorentino
Administração: Adriana Grzyb
Assistente administrativa: Márcia Oliani
Realização: Cora Produções Artísticas Ltda.

Serviço
"Caros Ouvintes", de Otávio Martins
Teatro Renaissance – Alameda Santos, 2233, Cerqueira César
Temporada: 2 de agosto a 29 de setembro, às sextas e aos sábados, às 21h, e aos domingos, às 18h.
Ingressos: R$100 (inteira) e R$50 (meia-entrada)
Capacidade: 440 lugares
Bilheteria: (11) 3069-2286
Horário da bilheteria: quinta-feira, das 14h às 20h; Sexta, sábado e domingo, das 14h até o início do último espetáculo.
Vendas online: www.ingressorapido.com.br

Duração: 90 minutos
Classificação: 12 anos
Estreou dia 16 de agosto de 2014. 




*Mary Ellen Farias dos Santos é criadora e editora do portal cultural Resenhando.com. É formada em Comunicação Social - Jornalismo, pós-graduada em Literatura e licenciada em Letras pela UniSantos - Universidade Católica de Santos. Twitter: @maryellenfsm


Encerramento do espetáculo no Teatro Renaissance



← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.