sexta-feira, 17 de janeiro de 2020

.: Ney Matogrosso revisita o seu repertório em CD "Bloco na Rua"


Por Luiz Gomes Otero, jornalista e crítico musical.

Registro de sua última turnê que passou em Santos em 2019, o CD "Bloco na Rua", de Ney Matogrosso, confirma o cantor como um dos grandes intérpretes de nossa MPB. A gravação ao vivo do show foi feita em julho de 2019 com imagens captadas sob a direção de Felipe Nepomuceno em apresentação sem plateia. No repertório ele revisita algumas canções que já havia gravado e redescobre outras de autores como Sérgio Sampaio, Raul Seixas e Rita Lee.

Como toda produção de Ney Matogrosso, os arranjos estão impecáveis e o resultado final ficou acima da média. Ele traz "Pavão Mysteriozo" (de Ednardo), "O Beco" (Os Paralamas do Sucesso), "Sangue Latino" e "Mulher Barriguda" (essas duas últimas da época do Secos e Molhados). E surpreende ao redescobrir Rita Lee ("Jardins da Babilônia" e "Corista de Rock") e Raul Seixas ("A Maçã") e Itamar Assumpção ("Já Sei" e "Já Que Tem Que").

Há outras canções menos conhecidas como "Postal de Amor" (canção de Fagner de 1975), "Tem Gente com Fome" (de João Ricardo, do Secos e Molhados, sobre versos do poeta Solano Trindade) e "Último Dia" (de Paulinho Moska e Billy Brandão).

Ouvir e ver Ney Matogrosso ao vivo é sempre um privilégio. Porque além de ser performático, ele conserva sua voz de falsete agudo intacta apesar dos anos que passaram, mantendo um nível sempre alto e interessante em sua produção musical. Enfim, é algo que todos devem ouvir com atenção.

"Eu Quero Botar Meu Bloco na Rua"

"Pavão Mysteriozo"


"O Beco"

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

Um comentário:

Deixe-nos uma mensagem.

#ResenhandoIndica

20 20 20
Tecnologia do Blogger.