sexta-feira, 27 de março de 2020

.: Produção de Eric Burdon no final dos anos 60 ganha caixa com cinco CDs


Por Luiz Gomes Otero, jornalista e crítico musical.

Foi lançada uma caixa com todos os álbuns gravados por Eric Burdon & the Animals para a gravadora MGM Records, no período entre outubro de 1967 e dezembro de 1968. Nela são apresentados os álbuns "Winds Of Change" (versões estéreo e mono), "The Twain Shall Meet", "Every One Of Us" e "Love Is", todos recentemente remasterizados das gravações originais, juntamente com dez faixas bônus extraídas dos lançamentos da banda.

Eric Burdon havia sido vocalista do The Animals na primeira metade dos anos 60. Quando a banda parou as atividades, ele decidiu recrutar Vic Briggs (guitarra, piano), John Weider (guitarra, violino, baixo), Danny McCulloch (baixo) e Barry Jenkins (bateria) para formar um novo grupo que mudou a direção do ritmo estridente do blues e adotou o rock psicodélico e as influências da contracultura emergente coom referências

Depois de assinar contrato com a MGM Records e estabelecer moradia nos Estados Unidos, Burdon lançou o single de estreia do novo grupo , "When I Was Young" , que se tornou um sucesso na Europa, Austrália e EUA.

A fusão do vocal forte de Burdon com o clima psicodélico que predoiminava naquela época, proporcionou uma mescla musical bem interessante. Bem diferente do som mais simples e direto que ele produzia com a sua primeira banda. Abriu caminho para novas experiências sonoras, que resultaram em clássicos como "Sky Pilot", "Monterey" (composta em homenagem ao festival realizado nessa localidade), além do primeiro single ("When I Was Young"). John Weider e Vic Briggs foram fundamentais nesse momento, consolidando uma temática mais psicodélica para a obra de Burdon, que por sua vez não teve medo de se arriscar nesse novo caminho.

Eu sempre gostei dessa fase da carreira de Burdon. Foi nese período que ele fez amizade com Jimi Hendrix e chegou até a assinar uma parceria musical com ele no álbum "Eletric Ladyland". Posso citar as canções "White Houses", "Anything", "Good Times", "San Franciscan Nights" e as releituras de "Paint It Black" (dos Rolling Stones) e de "To Love Somebody" (dos Bee Gees) como pontos altos dessa época, além de "River Deep Mountain High".

Briggs acabaria sendo substituído por Andy Summers (que mais tarde fundaria o The Police) no final de 1968. Mas o direcionamento da sonoridade permaneceria no mesmo rumo até 1969, quando Burdon decidiu mudar novamente, unindo forças com o grupo negro War. No entanto, a chamada fase psicodélica de Burdon deixou a sua marca na história do rock, influenciando vários músicos nos anos seguintes e comprovando o acerto do rumo escolhido.


"When I Was Young"

"San Franciscan Nights"

"Sky Pilot"

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

#ResenhandoIndica

20 20 20
Tecnologia do Blogger.