segunda-feira, 1 de junho de 2020

.: Cristian Budu se apresenta nesta segunda em live #EmCasaComSesc



"A música Clássica em Tempos de Mudança" é o concerto que Cristian Budu apresenta nesta segunda-feira. Fotos: Elan Asch


Abrindo a programação de junho do #EmCasaComSesc dia 1º, o pianista Cristian Budu nos transporta para as noites de Instrumental Sesc Brasil com o tema "A música Clássica em Tempos de Mudança". Há mais de um mês, o Sesc São Paulo promove série de shows diários com transmissões, sempre às 19h, pelo Instagram @sescaovivo e YouTube do Sesc São Paulo - youtube.com/sescsp.

Budu é premiado pelo Concurso Internacional Clara Haskil (2013), na Suíça, além de importantes prêmios nacionais, como Instrumentista do Ano (2017) da APCA e Melhor Concerto do Ano (2016) no Guia Folha, o virtuose faz um recorte de compositores que viveram períodos de grandes mudanças, ou personificaram revoluções em suas épocas por meio de suas linguagens musicais. No repertório, com comentários de Cristian entre as peças, estão obras dos séculos 18, 19 e 20, compostas por Beethoven, Schumann, Debussy, Villa-Lobos e Ernesto Nazareth.

Na terça-feira, dia 2, o cantor e compositor Zé Renato, conhecido pelo seu trabalho com o quarteto vocal e instrumental Boca Livre, elege canções que ilustram seus 44 anos de dedicação à música. No repertório, uma seleção de canções gravadas pelo Boca Livre, como "Toada" (Zé Renato, Claudio Nucci e Juca Filho), "Quem Tem a Viola" (Zé Renato, Xico Chaves, Cláudio N. e Juca F.), "Mistérios" (Maurício M. e Joyce) e "Bicicleta" (Zé Renato e Cláudio Nucci). E músicas de seus projetos pessoais, como "Nega Dina" e "Diz Que Fui Por Aí", de seu disco sobre Zé Ketti, e do seu projeto sobre Paulinho da Viola, "Sofrer" e "Um Caso Perdido".

O cantor Filipe Catto é quem assume o palco virtual da série Música #EmCasaComSesc na quarta-feira, dia 3. Apresentando seu projeto "Vênus Unplugged", Filipe celebra dez anos de carreira dividindo seus sucessos e inspirações. Temas que ganharam as novelas, como "Adoração" e "Saga", se revelam em nova roupagem com o violão rock do cantor, trazendo à tona também destaques do repertório do artista, como "Iris e Arco" e hits do último disco,  "Eu Não Quero Mais" e "Lua Deserta".

No dia seguinte, o multi-instrumentista que é peça chave da cena underground do rock paulistano na década 1980, Edgard Scandurra, apresenta o show "40 anos de lados B". Em ordem cronológica, ele canta suas principais composições, tanto no Ira! como em sua trajetória solo, ou ainda em parcerias com Arnaldo Antunes, Ciro Pessoa, Bárbara Eugênia, Silvia Tape e Karina Buhr. No violão, guitarra, voz e bateria eletrônica, ele também mostra seu lado baterista e compositor da banda Mercenárias.

Abrindo o final de semana, na sexta-feira, 5, a cantora Teresa Cristina homenageia um dos grandes nomes do samba com o show "Teresa Cristina Canta Noel: Batuque É Um Privilégio". O eterno poeta da Vila Isabel, Noel Rosa, é o segundo na trilogia proposta em homenagem aos grandes sambistas do Brasil, em que Teresa Cristina dá voz à obra de um grande compositor, seguido do aclamado "Teresa Canta Cartola", ambos com produção musical de Caetano Veloso. Premiada e reconhecida entre as vozes de maior destaque no samba do Rio de Janeiro, Teresa apresenta um repertório de vários sucessos do sambista, entre eles, "Com que Roupa", "Feitio de Oração" e "Gago Apaixonado".

No sábado, dia 6, o compositor e pianista Francis Hime, acompanhado da cantora Olivia Hime, apresenta o repertório do show "Encontro Musicais", uma espécie de biografia de canções de Francis e do processo de criação delas. Em formato intimista, Francis dialoga com a plateia virtual ao apresentar cada uma de suas composições, tendo como referência o livro "Trocando em Miúdos as Minhas Canções". De autoria do próprio Francis, o livro aborda detalhadamente o processo de criação de suas obras, tanto na música popular quanto na erudita. No repertório, grandes composições e canções compostas em parceria com Chico Buarque, como "Atrás da Porta", "Meu Caro Amigo", "Passaredo" e "Vai Passar".

E por fim, no domingo, dia 7, o cantor e compositor Renato Teixeira apresenta ao público da série Música #EmCasaComSesc as canções que fizeram sucesso em suas gravações, além de suas composições que se tornaram clássicos da nossa MPB. No formato intimista - voz e violão, ele apresenta composições próprias, como "Amanheceu, Peguei a Viola", parcerias com Almir Sater, como "Um Violeiro Toca" e "Tocando em Frente", e outras canções do cancioneiro nacional, como "Cálix Bento" (extraída do folclore e adaptada por Tavinho Moura), "Cabecinha no Ombro" (Paulo Borges) e "Felicidade" (Lupicínio Rodrigues).

Para conferir toda essa programação, basta acessar as páginas youtube.com/sescsp ou o novo endereço do Sesc São Paulo no Instagram criado especialmente para a série Sesc Ao Vivo instagram.com/sescaovivo.



← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.