domingo, 6 de setembro de 2020

.: #ResenhaRápida com Ricardo Soares: na rede e com sede com o escritor



Escritor, jornalista, roteirista, diretor de TV, Ricardo Soares é autor do aclamado "CineVertigem". Recentemente, lançou um canal no Instagram - @naredecomsede - para falar sobre livros em um minuto, deitado na rede e com sede de leitura. Autor do consagrado "Cine Vertigem", sucesso de público e crítica, lançou em julho o livro "Devo a Eles Um Romance". 

Soares tem uma história na imprensa brasileira e passou pelas principais veículos de comunicação brasileiros, como TV Cultura, CNT/Gazeta, Bandeirantes, Manchete, Rede Sesc/Senac, TV Brasil, GNT, Trip, Rolling Stone, Jornal do Brasil, Estadão, Jornal da Tarde. De 1998 a 2005 dirigiu, escreveu e apresentou "Literatura" e "Mundo da Literatura" exibido em várias emissoras abertas e fechadas. No teatro, é co-autor das peças "Olho da Rua" e "Quatro Estações". Nesta entrevista exclusiva, respondeu perguntas que até então nunca haviam sido direcionadas a ele.

#ResenhaRápida com Ricardo Soares

Nome completo: Ricardo Soares.
Data de nascimento:
8 de junho de 1959.
Altura:
1.86m.
Qualidade:
sinceridade.
Defeito:
sinceridade.
Signo:
gêmeos.
Ascendente:
áries.
Uma mania:
um monte.
Religião:
católico não-praticante.
Time: Santos F.C.
Amor:
procura, acha-se e perde-se.
Sexo:
bom.
Mulher bonita:
Sonia Braga.
Homem bonito:
Clint Eastwood.
Família é:
enigma.
Inspiração:
ter ou não ter.
Arte é:
fundamental.
Brasil:
caos.
Fé:
perdida.
Deus é: vago.
Política é:
o fim.
Lugar:
Paris.
O que não pode faltar na geladeira:
ovo.
Fruta: mexerica.
Bebida favorita:
vinho tinto.
Cor favorita:
lilás.
Medo de:
morrer.
Uma peça de teatro: "Rasga Coração", escrita por Oduvaldo Vianna Filho.
Um show: Eric Clapton.
Um ator:
Chico Anysio.
Uma atriz: Fernanda Montenegro.
Um cantor:
Ney Matogrosso.
Uma cantora: Cida Moreira.
Um escritor:
GG Marquéz.
Uma escritora: Hilda Hilst.
Um filme: "Apocalipse Now".
Um livro: os que estou lendo, sempre.
Uma música: as que estou ouvindo, sempre.
Um disco: os que estou ouvindo, sempre.
Um personagem: Maximiliam Aoue do livro "As Benevolentes".
Uma novela: no me gusta.
Uma série: "O Túnel do Tempo".
Um programa de TV: os que não faço mais.
Indique um site: domtotal.com.
Uma saudade: do passado.
Algo que me irrita: o presente.
Algo que me deixa feliz é: ser feliz com clichês.
Quem levaria para uma ilha deserta? Scarlet Johanson, para conversar é que não é.    
Se pudesse ressuscitar qualquer pessoa do mundo quem seria e por quê? São Francisco de Assis para espalhar amor e empatia.
Se pudesse fazer uma pergunta a qualquer pessoa do mundo, seria... Para Jair Bolsonaro: "Qual a fórmula para ser tão imbecil?". 
Não abro mão de: sinceridade.
Do que abro mão: gente antipática.
Um sonho: voltar a viajar muito mais.
Se tivesse que ser um bicho, eu seria: cachorro de rico.
O que seria se não fosse escritor, jornalista, roteirista, diretor de TV: historiador.
Televisão em uma palavra:
surpresas.
Jornalismo em uma palavra:
tristeza.
Literatura em uma palavra:
alento.
Democracia em uma palavra:
utopia.
"Cinevertigem" em uma palavra:
mix.
Ser escritor é:
ficar livre de rascunhos.
Ser homem, hoje, é:
ficar estupefato.
Ricardo Soares por Ricardo Soares:
uma caixa de contradições.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

#ResenhandoIndica

20 20 20
Tecnologia do Blogger.