terça-feira, 29 de setembro de 2020

.: 1x4: "Ratched" explode com o "Anjo da Misericórdia - Parte 2"

Por Mary Ellen Farias dos Santos


CONTÉM SPOILERS!

O quarto episódio de "Ratched", intitulado "Angel of Mercy - Part 2", sequência direta do episódio anterior -inclusive no nome-, começa com a enfermira Mildred Ratched (Sarah Paulson) "visitando" Edmund Tolleson (Finn Wittrock). A recepção dele é boa? Não, uma vez que ele esperava uma outra enfermeira, pois Edmund acredita que seja melhor aprender a amar. Hã?!

Nessa pequena e contida discussão de um pseudo "Casos de Família" gringo, Mildred e Edmund liberam códigos para que, futuramente, completem o jogo da história desses dois irmãos. É bom ficar atento. Longe dali, na casa de Gwendolyn Briggs (Cynthia Nixon) e Trevor Briggs (Michael Benjamin Washington) outro desentendimento, mas, do casal, e é ela quem sai de casa.

De volta ao Lucia State Hospital, Mildred, numa conversa franca com a possível cunhada, enfermeira Dolly, alerta que moça é ninfomaníaca. No entanto, fica a dúvida de que tal diagnóstico tenha sido dado por completo ciúme ou para que ela aderisse ao plano de fuga do assassino de padres. Por quê? O governador, que precisa agradar aos eleitores, quer matá-lo. Política, né?! Sempre envolve sangue, de uma forma ou de outra.

Por isso que o quarto episódio de "Ratched" é pura adrenalina com troca de provocações entre as enfermeiras, um vigarista fritado na banheira e até sanguessugas em dona de hotel -numa cena assustadora. A enfermeira-chefe Bucket (Judy Davis) ainda investe nos ataques a Mildred que responde "se eu fosse você, escolheria muito bem minhas próximas palavras". Verdade! Melhor ela se conter, afinal está lidando com Mildred Ratched, não é?

Entretanto, é Charles Wainwright (Corey Stoll) quem descobre do que Mildred é capaz, mesmo após uma transa com direito a ouvinte, Gwendolyn Briggs. Numa armação da protagonista, Charles vai ao hospital, no meio da noite, com o objetivo de matar Dr. Hanover (Jon Jon Brione). Eis uma sequência arrepiante da sala do responsável pelo manicômio ao corredor do lugar! 

A filmagem belíssima, a edição caprichada e a sonoplastia perfeita para o que acontece no Lucia State Hospital é algo sem defeitos. Cortes ágeis com destaque na tela para os pés de Mildred ou o carro do médico a caminho. No entanto, toda a agitação começa com Charles, na sala do Dr. Hanover, aguardando a chegada do médico. Imagens apresentadas com toque de cinema noir e pitadas de Hitchcock. E como é lindo de ser! O uso da tela dividida ao meio é espetacular.

Cortes de câmeras para o que acontece dentro e fora do hospital, enquanto Mildred está atenta a tudo, afinal, o plano é dela. No entanto, o que faz o queixo cair acontece no corredor, seja pela cena bizarra protagonizada por Charles ou pela ação impensada do guarda do manicômio. Como que alguém que faz a segurança de doentes mentais é tão despreparado, não é?!

Será que são assim os anjos misericordiosos? Para Huck, sim!


Episódio: "Angel of Mercy - Part 2"
Exibição: 18 de setembro de 2020
Elenco: Sarah Paulson (Mildred Ratched), Finn Wittrock (Edmund Tolleson), Cynthia Nixon (Gwendolyn Briggs), Jon Jon Briones (Dr. Richard Hanover// Dr. Manuel Bañaga), Charlie Carver (Huck Finnigan), Judy Davis (Enfermeira Betsy Bucket), Sharon Stone (Lenore Osgood)

.: 1x5: "Ratched", frenético, segue o baile com total adrenalina

*Mary Ellen Farias dos Santos é criadora e editora do portal cultural Resenhando.com. É formada em Comunicação Social - Jornalismo, pós-graduada em Literatura e licenciada em Letras pela UniSantos - Universidade Católica de Santos e pedagoga pela Universidade Cruzeiro do Sul. Twitter: @maryellenfsm

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

#ResenhandoIndica

20 20 20
Tecnologia do Blogger.