domingo, 20 de setembro de 2020

.: Vantagens exclusivas de consumir filmes nas plataformas digitais

A Sony Pictures Home Entertainment lançou uma campanha institucional no Brasil, com vídeos educativos sobre o consumo de filmes através de aluguel e compra digital, veiculados nos canais de TV Sony Channel e AXN e nas principais redes sociais. A campanha iniciou no mês de julho e terá duração até dezembro e visa mostrar ao consumidor final, as vantagens e benefícios exclusivos da oferta de filmes para compra e aluguel nas plataformas digitais, que oferecem títulos recém-saídos do cinema, os quais não podem ser encontrados em serviços de assinatura e em nenhum outro canal de streaming. 

Além de uma enormidade de opções de gêneros e grandes sucessos, o consumidor paga somente pelo que desejar e assiste quando e como quiser, sem precisar fechar pacotes mensais. Esta iniciativa deu-se após a pesquisa encomendada pela própria Sony e realizada no primeiro semestre deste ano, que entrevistou cerca de 750 brasileiros, majoritariamente homens e mulheres maiores de 18 anos e baseados em áreas urbanas. 

A pesquisa revelou pontos importantes como mais da metade dos entrevistados acreditarem que precisam assinar algum provedor de streaming para fazer aluguel e compra digital destes filmes, quando na realidade o consumidor paga somente pelo o que desejar assistir, através das plataformas digitais de sua preferência, como as operadoras de TV, tais como NOW, Oi Play, SKY Play e Vivo Play, todas focadas em aluguel; as lojas digitais, como Apple TV, Google Play, Looke, Microsoft Filme & TV e UOL Play, que praticam aluguel e venda - dependendo da loja; e os consoles de videogame como PlayStation Store e Microsoft Filmes via Xbox, que também disponibilizam as opções para alugar ou comprar. 

Uma vez efetuada a escolha do aluguel do filme digital e iniciada a exibição, estas plataformas concedem até 48 horas para ver e rever quantas vezes quiser. Por outro lado, quando o consumidor compra o filme digital terá acesso ao conteúdo indefinidamente. Estes são fatos ainda desconhecidos dos consumidores de filmes digitais. Assista nos links abaixo os vídeos educativos da campanha e os resultados detalhados da pesquisa no texto a seguir. 



Segundo pesquisa, os consumidores se sentem confusos com o número de provedores e a oferta de cada um deles
A pesquisa revelou que 65% dos consumidores acreditam que precisam assinar algum provedor de streaming para fazer um aluguel ou a compra digital de um filme(*), o que não coincide com a realidade, pois nessa modalidade o consumidor vai pagar somente por aquilo que quiser assistir. A maioria confunde serviços de assinatura de conteúdo, como Netflix e Amazon Prime, e OTT’s de canais de TV, como Fox Premium e Paramount+, em que é cobrada uma assinatura mensal e não há oferta dos lançamentos que acabaram de sair do cinema.

Devido à quantidade de conteúdo ofertado e à falta de clareza sobre o que cada um dos provedores de filmes e séries oferece (e seu modelo de consumo), os consumidores se sentem confusos e não conseguem diferenciar as ofertas dos diversos players do mercado. Sem o entendimento do tipo de conteúdo e modelo de pagamento oferecido por cada tipo de serviço, como por exemplo, 59% dos consumidores tem uma visão errônea e acreditam que é possível fazer a compra ou aluguel de um filme via Netflix(*).

O brasileiro tem uma visão equivocada sobre a exclusividade dos títulos para compra e aluguel digital e o tempo para a oferta nos serviços de assinatura

Grandes lançamentos do cinema chegam primeiro e com exclusividade às plataformas digitais para aluguel e compra e, somente depois, começam a percorrer outros serviços: primeiramente canais de TV a cabo, seguido de TV aberta e, por fim, provedores de conteúdo por assinatura (por exemplo Netflix). O tempo real que estes lançamentos levam entre a oferta nas plataformas digitais e nesta última etapa (serviços de assinatura) gira em torno de dois anos. Entretanto, a pesquisa evidenciou que, para muitos consumidores, a percepção desse período é bem mais curta: em média, de cinco a doze meses à depender do serviço(*).

As plataformas digitais e seu custo-benefício
As plataformas digitais que atuam no Brasil são: os serviços oferecidos pelas operadoras de TV por assinatura como NOW, Oi Play, SKY Play, Vivo Play, todas focadas em aluguel; as lojas digitais (Apple TV, Google Play, Looke, Microsoft Filmes e TV (Xbox), UOL Play e outras), que praticam aluguel e venda - dependendo da loja; e os consoles de games como PlayStation Store e Microsoft via Xbox, que também alugam e vendem. No que diz respeito à precificação, cada plataforma leva em conta a janela de lançamento e, em alguns casos, a definição de resolução de imagem do filme, se é standard, HD ou 4K. O preço de lançamentos regulares no VOD (vídeo sob demanda) é de 14,90 reais para aluguel e 44,90 reais a compra. Existe ainda uma janela mais curta (premium), que permite ao consumidor alugar os filmes antecipadamente - por conta disso, o preço fica na faixa de 18,90 reais. Já os preços de filmes no catálogo destas plataformas, como filmes clássicos e franquias já lançadas anteriormente, podem ser encontrados a partir de 4,90 reais, o aluguel.

Período de Aluguel
Outra questão abordada na pesquisa, que é desconhecida pela maioria dos consumidores (cerca de 81%), é sobre o tempo que o conteúdo permanece disponível nas plataformas digitais após efetuar a escolha e o aluguel do mesmo(*). Uma vez iniciada a exibição, as plataformas concedem até 48 horas para ver e rever com toda a família, dar play quantas vezes quiser e assistir as cenas favoritas de maneira aleatória, independente se é no conforto da TV da sala de casa ou no tablet, celular ou computador. Após às 48 horas, o conteúdo some da lista pessoal e terá que ser alugado novamente para poder ser assistido.

 Lançamentos Sony
Os maiores lançamentos da Sony Pictures Home Entertainment deste ano estão disponíveis exclusivamente nas plataformas digitais para aluguel e compra. São eles: Jumanji: Próxima Fase (lançado em 1º de abril), Adoráveis Mulheres (lançado em 8 de abril), Bloodshot (lançado em 10 de abril), Bad Boys Para Sempre (lançado em 29 de abril), Um Lindo Dia Na Vizinhança (lançado em 20 de maio) e O Grito (lançado em 3 de junho). O consumidor que ainda não assistiu ou quer rever estes e outros grandes filmes de bilheteria, a hora é agora. É diversão garantida para todas as idades.

Entre os lançamentos de julho e agosto para aluguel e compra, destacamos o terror O Chalé com Riley Keough, Alicia Silverstone e Richard Armitage; A Princesa Encantada: O Casamento Real uma graciosa franquia de animação entre princesas e a realeza; o suspense Tudo Pela Arte com o Donald Sutherland e o astro pop Mick Jagger e, em setembro, a Sony está lançando GREED - A Indústria da Moda e Beleza Eterna com a Indicada ao Oscar® Sally Hawkins, também para aluguel e compra nas plataformas digitais.

Saiba Mais – Dicionário de Termos
Com a chegada de tecnologias digitais de filmes, surgiram muitos termos novos, que para muitos consumidores ainda podem gerar estranheza. Aqui listamos os termos mais usados no mercado de filmes digitais para quem é louco por filmes e não pode deixar de saber.

Janela – Tempo entre o lançamento do cinema e a estreia do filme digital

Streaming – Serviço que transmite conteúdo (sejam eles filmes, seriados, jogos de futebol e até mesmo música) via internet. Todo serviço on-demand é transmitido usando a tecnologia de streaming, porém nem todo o conteúdo streaming é on-demand

VOD (vídeo on-demand) – Ou vídeo sob demanda. Por meio de sua operadora de TV, sites e aplicativos de lojas digitais ou consoles de videogame, o usuário pode escolher para assistir diferentes tipos de filmes que estejam disponíveis para alugar ou comprar.

PVOD (premium) – Lançamentos de filmes numa janela mais curta do cinema

Plataformas Digitais – 1ª etapa digital de distribuição de conteúdo logo após o cinema

EST (Electronic sell-thru) – Compra de filmes em plataformas digitais.

Filme Digital – Refere-se ao uso de tecnologia desde a produção, a distribuição e a reprodução do filme para o cinema e, consequentemente, para uso doméstico.

(*) Fonte: Sony Pictures Television / InSites, Abril 2020.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

#ResenhandoIndica

20 20 20
Tecnologia do Blogger.