domingo, 20 de setembro de 2020

.: Documentário sobre Sidney Magal mostra o homem por trás do mito

Desvendar o homem por trás do mito. Esta é a proposta do documentário "Me Chama que Eu Vou", dirigido por Joana Mariani, sobre vida e obra do cantor Sidney Magal, que até foi chamado de "cigano de araque fabricado até o pescoço" por Rita Lee em uma letra de música. O filme integra a competição do Festival de Gramado e será exibido no Canal Brasil nesta quarta-feira, dia 23 de setembro. 

Os mais de 50 anos de carreira de Magal serão contemplados, e a vida do artista ambém será passada a limpo desde a infância. "Me Chama que Eu Vou", título do filme, vem da canção que foi abertura da novela "Rainha da Sucata", no início dos anos 90. Dizem que a música também revela uma característica peculiar do artista: aceitar (quase) todos os convites que recebe. Será que o documentário vai acompanhar o homem por trás da música? A ver. 




← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

#ResenhandoIndica

20 20 20
Tecnologia do Blogger.