sábado, 3 de abril de 2021

.: Espetáculo virtual “Ritualístika” de Lila May em cartaz com poesia e música


Caldeirão artístico do espetáculo multimídia “Ritualístika” conecta a ancestralidade à contemporaneidade através da diversidade sonora. Idealizado e apresentado pela artista Lila May, a temporada virtual propõe reflexão através da arte visual guiada pela música e poesia.

O espetáculo musical e multimídia "Ritualístika", transmitido virtualmente, um criativo passeio sonoro, calcado na diversidade de raízes sonoras e culturais, com mantras vocais e instrumentais regados à tambores xamânicos entre outros elementos, que configuram um enlace preciso entre o ancestral e o contemporâneo, com boas pitadas de pop-folk e rock.

Concebido pela artista paulistana Lila May, que elevou o espaço cênico a uma atmosfera onírica e sensorial, o ritual show é um convite a sair do piloto automático e um chamado de autoconsciência. De caráter beneficente, toda a verba será destinada a dois projetos sociais. Até dia 25 de abril.

Como um convite a sair do piloto automático e um chamado de autoconsciência, o espetáculo musical e multimídia Ritualístika apresenta de forma virtual um criativo passeio sonoro, calcado na diversidade de raízes sonoras e culturais do continente latino. As letras marcantes e provocativas, em português e espanhol, combinam poesias, mantras vocais e instrumentais regados à tambores xamânicos entre outros elementos, que configuram um enlace preciso entre o ancestral e o contemporâneo, com boas pitadas de pop-folk e rock.

O eixo central do projeto contempla a produção, gravação e circulação digital do espetáculo concebido pela artista paulistana Lila May, que elevou o espaço cênico a uma atmosfera onírica e sensorial, elaborada com vídeo mapping. “Os arquétipos da Bruxa, da Cigana e da Mulher da Terra ou Mulher Medicina, estão muito presentes em mim. Ao mesmo tempo, sou uma jovem artista de 33 anos e me identifico plenamente com a linguagem contemporânea. Por isso, este projeto 100% autoral, feito com muito amor, traz uma linguagem que conecta essas duas extremidades que, na realidade, estão em plena comunhão.. É um show ritual que promove reflexão e tem a música como principal ferramenta de transmutação. Ancorado pela força do feminismo como autoconhecimento e empoderamento, é uma oportunidade de se rever”, reflete Lila. 


Lila May
O conteúdo poético das canções narra uma história "agridoce". Forjada pelo sabor ácido do desequilíbrio ambiental e social que atravessamos, ao mesmo tempo em que evoca toda a doçura da beleza biodiversa do Brasil e do nosso continente, a proposta é gerar um impacto reflexivo sem a densidade de um discurso social ou político, mas com a autenticidade própria da personalidade obstinada da artista.

Lila May é o nome artístico da paulistana Mayra Rizzo, que é socióloga e diretora da agência Conexão Latina. May já viveu no Chile e viajou por diversos países da América Latina, em uma jornada que favoreceu a investigação musical e social que norteiam a sua criação artística, também evocada pela consciência ecológica de conexão e pertencimento ao todo.

A artista já lançou 3 singles e se apresentou em diferentes cenários do Brasil e de países vizinhos. Em 2019 lançou "Saluba”, gravado em parceria com a embaixadora mundial da cumbia colombiana Totó La Momposina (Grammy Latino), e a presença de uma das maiores vozes da América Latina dá a dimensão do alcance estético e profissional do seu trabalho.

A temporada do espetáculo inédito contará com dez sessões online, com transmissão via streaming pela plataforma Sympla-Zoom juntamente com a intérprete de libras Mariana Lima, gravado diretamente do estúdio Trampolim do Bixiga (SP). Um bate-papo ao vivo acontece após cada show, iniciado e recepcionado pela própria Lila May. A estreia acontece dia 27 de março, sempre aos sábados e domingos, até dia 25 de abril, às 20h e às 18h, respectivamente. 

De caráter beneficente, a entrada é consciente e estipulada pelo próprio espectador, podendo ser gratuita ou com contribuição voluntária. Para ingressos: https://www.sympla.com.br/produtor/ritualistika

Toda a verba será destinada a dois projetos sociais. Um deles, “A Casa Mães Para Sempre”, um centro de apoio às mães e pais enlutados que passaram pela perda gestacional ou neonatal, oferecendo acolhimento, apoio e assistência, principalmente psicológica. Outro, o “Mulheres da Terra” é um projeto que mapeia e fortalece o trabalho de lideranças femininas de comunidades indígenas, quilombolas e rurais-periféricas de São Paulo e outros estados brasileiros.

Ficha Técnica
Espetáculo virtual: “Ritualístika” 
Lila May - Concepção Artística , Produção Executiva e Artista Principal
Lucía Soledad Spivak (Argentina) - Direção Artística e Preparação Vocal - musicista, atriz e diretora artística de importantes espetáculos musicais e teatrais de diferentes países.
Isadora Carneiro - Diretora audiovisual. Filmmaker e diretora do longa-metragem "Mulheres da Terra", com colaboração de Katia Lund (Cidade de Deus).
Paulo Ribeiro – Violão profissional há 17 anos e acompanha músicos como Lenine Guarani, Paula Souto, Thadeu Romano etc.
André Rass - Percussão e Bateria, exalta as peculiaridades de instrumentos étnicos e criações inusitadas no campo da experimentação musical e acompanhou artistas como Zelia Duncan, João Donato, Dominguinhos, Na Ozzetti etc.
Pedro Macedo - Contrabaixo Acústico, com ampla experiência musical, já trabalhou com artistas como Tom Jobim, Chico Buarque e Milton Nascimento.
Andrés Giraldo (Colômbia) – Piano, músico e sonoplasta de improvisação das famosas companhias de humor "Os Barbixas" e "Porta dos Fundos".
Luiza Ventura - iluminadora de bandas já consagradas como Francisco, El Hombre e Abacaxepa
Padre Art - Projeções audiovisuais e videomapping 


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

#ResenhandoIndica

20 20 20
Tecnologia do Blogger.