sexta-feira, 6 de novembro de 2015

.: Resenha crítica do sucesso de bilheteria "Jurassic World"

Por: Mary Ellen Farias dos Santos*
Em novembro de 2015



Não há como negar que nos anos 90, "Jurassic Park: O Parque dos dinossauros" e toda a franquia foi um sucesso arrebatador. Contudo, estamos cada vez mais saudosistas e as empresas -sabiamente- passaram a investir para trazer tudo diretamente do túnel do tempo. Logo revirar a memória afetiva do público em geral virou lei. 

Seja o saudoso desenho "Jem e as Hologramas" chegando às telonas no formato live action ou a repaginação do sucesso de Steven Spielberg: "Poltergeist". É claro que o alucinante parque dos dinossauros, do mesmo diretor, não poderia ficar de fora desta onda. 

Surpreendentemente, o ano de 2015 trouxe o incrível "Jurassic World - O Mundo dos Dinossauros". Não há como deixar de elogiar a nova produção que apresenta uma trama até bem amarrada e apesar de ser parecida com a do seu percursor, não perdeu a mágica. É claro que o novo longa bebe da fonte que foi sucesso em 1993, mas é inovador ao usar e abusar da tecnologia atual diante dos "mais" poderosos dinossauros.

Tal qual o primeiro longa, neste temos o foco na história de dois adultos e dois mais jovens Ok! 
O parque temático recebe 10 milhões de visitantes todos os anos, mas é preciso pinçar personagens para o público acompanhar e se apegar. Claro! Nesta novidade, a aventura acontece em um parque completamente seguro, até a próxima página ou até o primeiro erro. Assim, o casal de protagonistas une-se para encontrar os "irmãozinhos" que estão com a vida em risco. 

Embora cheguem a ficar cara a cara com a combinação mais mortal produzida em laboratório, o dinossauro híbridro, Indominus Rex, que no caso é uma fêmea, os jovenzinhos conseguem se virar e muito bem. História sem originalidade? Talvez. Contudo, as novas tecnologias proporcionaram efeitos incríveis, permitindo que "Jurassic World - O Mundo dos Dinossaurosseja um filme paralelo e "novo". 


Neste, acontece, diretamente, a relação entre o homem -o tratador- e o animal -no caso, três exemplares de velociraptor. Tal envolvimento, embora inesperado, reaparece no momento "X" da trama e resolve o desfecho que é sensacional. Desta forma, a produção de ficção científica deixa uma tremenda cutucada, ou melhor, destaca que a ganância do homem pode levar todo um grupo de pessoas a um resultado desastroso. Como? Transfigurados em dinossauros, o tratamento do homem com os animais vem à tona. Há quem os veja somente como exemplares fabricados em laboratório e outros percebam que se tratam de seres vivos.

Não há dúvida de que 
"Jurassic World - O Mundo dos Dinossauros" é um filme para se rever. O bom de tudo é que o sucesso estrondoso renderá uma trilogia. Que venham os próximos filmes!


Filme: Jurassic World (Jurassic World - O Mundo dos Dinossauros)
Elenco: Chris Pratt, Bryce DallasHoward,Judy Gree,Omar Sy,Vicente d Onofrio, Ty Simpkins
Direção : Colin Trevorrow
Gênero: Ficção científica, aventura
Ano: 2015
Duração: 2 horas 05 minutos


* Mary Ellen é editora do site cultural www.resenhando.com, jornalista, professora e roteirista, além de criadora do www.photonovelas.com.br. Twitter: @maryellenfsm 


Trailer do filme

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.