sexta-feira, 8 de julho de 2016

.: A volta do som mágico de Alan Parsons, por Luiz Gomes Otero



Por Luiz Gomes Otero
Em julho de 2016

Alan Parsons sempre teve seu nome ligado ao sucesso. Não por acaso, ele estava no estúdio Abbey Road na época em que os Beatles gravavam seu último e derradeiro álbum juntos, no final dos anos 60. 


Anos mais tarde, em 1973, ele atuou na produção do álbum "Dark Side Of The Moon", o maior sucesso de vendagem de todos os tempos da banda britânica Pink Floyd. Então, seguir o caminho da música em carreira solo foi apenas um processo mais do que natural. E seu projeto mais recente, o "Alan Parsons Symphonic Project - Live In Colômbia", foi a concretização de um outro sonho, acalentado há décadas. 


O disco foi gravado ao vivo na Colômbia com a Orquestra Sinfônica de Medelin. No repertório estão os clássicos radiofônicos do "Alan Parsons Project", como "Eye In The Sky", "Don´t Answer Me", "Time" e "Games People Play", entre outros. A participação da orquestra conferiu um ar ainda mais majestoso para as canções, que sempre oscilam entre o pop e o rock progressivo de forma competente.


Mas o aperitivo para os fãs é a inclusão de canções como a ótima instrumental "I Robot", "The Raven", "Luciferama", "Prime Time", "Old And Wise" e "The Turn of a Friendly Card (Parts One and Two)", que também ficaram ótimas com a participação da orquestra sinfônica.


"Live In Colômbia" é um disco feito com qualidade necessária para se ouvir um som como o de Alan Parsons. É perfeito para se colocar no CD player do carro e sair viajando pelas estradas afora.
"Eye In The Sky"

"Don´t Answer Me"

"Luciferama"

Sobre o autor
Luiz Gomes Otero é jornalista formado em 1987 pela UniSantos - Universidade Católica de Santos. Trabalhou no jornal A Tribuna de 1996 a 2011 e atualmente é assessor de imprensa e colaborador dos sites Juicy SantosLérias e Lixos e Resenhando.com. Recentemente, criou a página Musicalidades, que agrega os textos escritos por ele.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.