quinta-feira, 6 de outubro de 2016

.: 6x4: AHS assusta, mas é "The Butcher" quem está no comando

Por: Mary Ellen Farias dos Santos
Em outubro de 2016



CONTÉM SPOILERS!



"Shelby estava totalmente perdida", começa Matt. Contudo, é ele quem solta diversas justificativas do que fez na floresta, porém afirma não lembrar. Sendo assim, nada como a esposa traída tomar um banho para esfriar a cabeça, né? Ledo engano. Prepare-se para um sustão digníssimo e voltar à primeira temporada: Na tela o famoso Piggy man. Contudo, a resposta da ação esquecida de Matt vem da Bruxa da Floresta (Lady Gaga). Danadinhos!

Como se livrar daquele invasor? Croatoan, gente! O bom da história? É a inserção mais efetiva de Dennis O´hare em "American Horror Story: My Roanoke Nightmare". O que ele promete? Salvar o casal, afinal o personagem assustador, "já havia aparecido para Shelby". Um retorno ao passado para contar mais do mal que há na casa. Definitivamente, o Piggy Man não brinca em serviço. Tentativa de assassinato? Sim. No maior estilo Nazaré Tedesco. Mas, o velho "lá fora eu te pego" é praticado. The Butcher é certeira!!

Não tão distante do destino cruel da família, outra cena medonha. O nome de Priscilla volta a ser tocado, pois o homem do vídeo do porão sabe de qual jogo ela gosta. Pena que a brincadeira não acaba bem para ele. No entanto, é Cricket quem joga com todos os lados e volta a fazer o papel do passarinho fofoqueiro, comenta sobre sacrifício humano, The Butcher (Kathy Bates) e seu filho. Em tempo, ele assusta -ou alerta- Matt e Shelby? Talvez os dois.

De fato, Cricket é o perfeito charlatão, conta tantas e detalhadas histórias assustadoras sobre a casa, até oferecer uma saída. O conhecimento dele tem um preço, claro! Contudo, pelo caminho dele há Flora e não uma pedra, ok? Sorte? Não de Cricket! Que dó! Antes, ele ainda solta a pérola ao motorista de táxi, querendo saber se o rapaz conhecia o termo: "gay for pay". 

É preciso de sangue para mover a trama, mas agradar as vítimas é uma boa opção. Entra em jogo uma fruta especial com direito a oração para o início do massacre. O que ameniza a cena? A noite na floresta. Não chega a ser como em "Freak Show" na reunião de mulheres de Tupperware, mas consegue impressionar. E Matt? Não resiste aos encantos da Bruxa da Floresta e alega estar enfeitiçado. Que conveniente, hein! Mais sexo!!

Eis que Flora, finalmente, reaparece e estraga a alegria de Matt com a bruxa. Pura tensão! Detalhe: Até o motorista do Uber dá depoimento! Após as várias mortes nesse episódio, assim como Cricket destaca: "A Bruxa da Floresta é quem está por trás de tudo". Entretanto, é The Butcher quem manda um recado que não é do coração: "A mensagem dela foi clara: Seríamos os próximos!!"

Enfim, apesar do bom susto inicial e de trazer Flora para mover a trama, o episódio não é dos melhores. Sem qualquer participação de Angela Basset ou 
Adina Porter, a busca pela filha de Lee fica somente por conta de Shelby e Matt?! Sem sentido. Logo, o foco é destinado às mortes e em quanto The Butcher é má. Em tempo, desde o início Kathy Bates está dando um show de talento!


Seriado: American Horror Story: My Roanoke Nightmare
Temporada: 6
Episódio: 4 - "Capítulo 4"
Exibido em: 4 de outubro de 2016, EUA.
Elenco: Lagy Gaga, Sarah Paulson, Wes Bentley, Denis O'Hare, Matt Bomer, Evan Petters, Kathy Bates, Angela Bassett, Cuba Gooding Jr., Adina Porter, Leslie Jordan 


*Editora do site cultural www.resenhando.com. É jornalista, professora e roteirista. Twitter: @maryellenfsm


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.