terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

.: Resenha crítica de "O Chamado 3", a volta de Samara Morgan

Por: Mary Ellen Farias dos Santos
Em fevereiro de 2017



A medonha menininha que surgiu em 2002, no longa "O Chamado", de Gore Verbinski, com a pavorosa mensagem "seven days" -"sete dias", na versão em português-, está de volta às salas de cinema em "O Chamado 3" (Rings). Embora Samara Morgan tenha dado uma trégua desde 2005, em "O Chamado 2", os anos de descanso apenas trouxeram novos personagens para lidar com o espírito vingativo que passou a agir de modo mais brando, mesmo matando -um e outro- sem um pingo de piedade.

Sem a jornalista Rachel (Naomi Watts) ou qualquer menção à personagem, a nova produção apresenta o casal de jovens namorados: Julia (Matilda Lutz) e Holt (Alex Roe). Desta vez, Julia é o nome que vai estar lado a lado de Samara. No entanto, os fãs da série "The Big Bang Theory", certamente vão se surpreender com a presença de John Mark Galecki. Nessa produção, o Leonard Hofstadter -o nerd protagonista da série TBBT- é o professor universitário de Ciências Gabriel.

Por não ser um jovenzinho, o professor recupera um aparelho de VHS e, entre os acervos encontrados há uma fita com um recadinho: "Watch me" (Assista-me). Assim, no estilo "Alice no País das Maravilhas" e "Jogos Mortais", o professor segue a frase no imperativo e roda a fita. Sim! É por Gabriel que Samara chega até a protagonista da trama. 

Eis que Julia fica encucada com o chá de sumiço do namorado Holt. Decidida, segue até a universidade, conhece os novos amigos do rapaz e descobre demais. Resultado: A mocinha mergulha no Projeto Samara, idealizado pelo professor Gabriel que estuda a existência da alma. O que é preciso fazer? Seguir o esquema em pirâmide: Cada um que assiste, precisa fazer uma cópia do vídeo e em sete dias encontrar um seguidor para fazer o mesmo ou Samara dará fim a quem não cumprir esse objetivo. 

Desta forma, o professor que descobriu sozinho a necessidade de repassar -aos alunos- tamanha presepada, espalha a lenda urbana de Samara. Ao descobrir que Holt se envolveu nisso, Julia se sacrifica para salvá-lo. Contudo, para a nova mocinha da trama, a cópia não é tão fácil de ser feita, pois há um "filme desconhecido dentro" do que já vimos -bastante- nos longas anteriores. 



Em "O Chamado 3", Samara consegue sair não somente da televisão -de espessura fina e de excelente resolução-, mas também de computadores portáteis e até celulares. A monstrinha rendeu-se à tecnologia. Tanto é que o vídeo que resulta na ligação dos "seven days" chega a ser viral. Pasmem! Contudo, os bons e inesperados sustos seguem o formato moderno do gênero terror e acabam sendo previsíveis.

O "senta que lá vem história" recorre ao passado para que as almas penadas ganhem mais força no enredo. Assim, surgem novas informações sobre o histórico da menina que sai do poço. A produção dirigida por F. Javier Gutiérrez, termina de apresentar a árvore genealógica de Samara, o que facilita a entender tanta maldade em uma criança. 

De fato, em "O Chamado 3" a carência da menina nunca compreendida, a torna muito menos implacável e, mais uma vez, amorosa com a mocinha da trama. Lembrando o comportamento inesperado com Rachel. Sim! Nessa sequência com jeitão de uma produção à parte, o espírito que sempre vagou com sede de vingança, é mais pacato do que nunca. Vale a pena conferir o longa no cinema? Com certeza! É sempre bom rever Samara, mesmo que em poucas cenas! 


Curiosidades:

* A franquia de terror começou com os filmes japoneses "Ringu" (1998) e "Ringu 2" (1999). Mais tarde, no país, veio o reboot "A Invocação 3D" (2012) e sua continuação, "Sadako 3D 2 "(2013).

* Nos Estados Unidos foi produzida a refilmagem "O Chamado" (2002) e a sua sequência "O Chamado 2" (2005), ambas estreladas por Naomi Watts, já "Rings" é o terceiro capítulo dessa franquia americana.

* Os filmes da franquia "O Chamado" deram origem à uma série e à uma história em quadrinhos.

A produção teve orçamento de US$ 33 milhões.



Filme: O Chamado 3 (Rings, EUA)
Elenco: Johnny Galecki, Zach Roerig, Alex Roe, Matilda Lutz, Adam C. Johnson, Adam Fristoe, Aimee Teegarden, Andrea Laing, Andrea Powell, Brandon Larracuente, Brice Anthony Heller, Chris Greene, Chris Russell, Chuck David Willis, Dave Blamy, Dawn Young-McDaniel, Drew Grey, Francis Dobrisky, Jeremy Harrison, Jill Jane Clements, Kati Akins, Kayli Carter, Laura Wiggins, Michael E. Sanders, NM Garcia, P. David Miller, Randall Taylor, Ricky Muse, Rose Bianco, Ryan Lewis, Surely Alvelo, Tommy O'Brien, Wing Liu
Gênero: Horror, Suspense / Thriller, Terror
Duração: 102 min.
Direção: F. Javier Gutiérrez
Roteiro: Akiva Goldsman, David Loucka, Jacob Aaron Estes
Estreia: 02/02/2017
Distribuidor:Paramount Pictures
Classificação: 14 anos


*Editora do site cultural www.resenhando.com. É jornalista, professora e roteirista. Twitter: @maryellenfsm



Sobre o Cinesystem Cinemas: Divertir, ensinar, documentar e entreter - este é o papel do cinema: uma das formas de expressão cultural das mais intensas e que desperta no público todo tipo de emoção. O cinema traz, através da sua história, uma grande responsabilidade, como propor a reflexão para pessoas ao redor de todo o mundo. A Rede Cinesystem Cinemas vai além e cria "um jeito novo de curtir cinema"!

O mercado cinematográfico brasileiro investe, ano a ano, para atender com excelência a uma demanda crescente de público, concentrando a exibição dos filmes em multiplex. É nesta ascendente que a empresa paranaense Cinesystem vem se posicionando, inovando e fazendo de seus cinemas um grande espetáculo, com máxima qualidade de som, imagem, conforto e segurança.

Quinta maior do Brasil em público e renda (segundo ranking Rentrak - dezembro de 2010), a Rede Cinesystem Cinemas foi eleita "Destaque Exibidor 2010" na 3ª edição do Prêmio ED - Exibidores e Distribuidores, uma iniciativa do Sindicato das Empresas Exibidoras Cinematográficas do Estado de São Paulo - Seecesp.

A Rede é, hoje, uma das principais exibidoras do País graças a um agressivo plano de expansão iniciado em 2003 que a colocou, ao fechar o ano de 2010, na quinta posição do ranking nacional. Foram 6 milhões de ingressos vendidos em seis estados brasileiros, do Maranhão ao Rio Grande do Sul passando pelo Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Santa Catarina. 

Além disso, a Cinesystem investe pesado em tecnologia, sendo a primeira e única empresa a operar complexos 100% digitais no Brasil, nas cidades do Rio de Janeiro e Paranaguá - PR.


CINESYSTEM PRAIA GRANDE, SÃO PAULO: Litoral Plaza Shopping - Av. Ayrton Senna da Silva, 1511 - Sítio do Campo, Praia Grande - SP, 11726-000


Trailer do filme "O Chamado 3"


Compartilhar no WhatsApp
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

Um comentário:

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.