quarta-feira, 31 de maio de 2017

.: Resenha crítica de "Z - A Cidade Perdida", longa sobre Percy Fawcett

Por: Mary Ellen Farias dos Santos
Em maio de 2017



O cinema não é feito apenas de heróis com capas e chuvas de efeitos especiais. "Z - A Cidade Perdida", filme de James Gray com Charlie Hunnam, Sienna Miller, Tom Holland e Robert Pattinson segue na contramão ao apresentar a história do coronel Percy Harrison Fawcett (Charlie Hunnam), famoso arqueólogo e explorador britânico que tentou desbravar terras brasileiras.

A produção de 2 horas e 21 minutos é uma super aula de história? Com toda certeza! Desconsiderando algumas situações romanceadas, tendo em vista que o foco da trama é o sonho do militar Fawcett. A narrativa bem temperada com a gana do explorador que nunca está satisfeito é mesclada -sem exageros- com o passado, assim, agarra o público.

Ao longos dos anos, entre idas e vindas, Fawcett reencontra a esposa. Enquanto o filho primogênito cresce, novos irmãos são acrescentados à família. Fato típico para a época. Mulheres em casa esperando por seus maridos aventureiros enquanto eram deixadas já grávidas. Em tempo, Sienna Miller, na pele dessa esposa que não tem voz, embora seja inteligente e capaz de manter a casa e os filhos, está fantástica. 

Outro destaque fica por conta de Robert Pattinson que interpreta o parceiro de pesquisas arqueológicas de Percy. Sim! O "ex" vampiro está como o vinho, com o tempo, só melhora. Detalhe: A primeira aparição do personagem não facilita a identificação visual dele, mas a voz... É a que tira qualquer dúvida.

Aos fãs de Tom Holland, a participação do novo "Homem-Aranha" é pequena, apesar de encarnar o filho, Jack, que acompanha a aventura final de Percy. Todavia, os diálogos entre Jack e Percy são marcantes e de peso, pontuando ainda mais a emoção ao desfecho. 







Filme: Z - A Cidade Perdida (The Lost City of Z, EUA)
Elenco: 
Charlie Hunnam , Robert Pattinson , Sienna Miller , Tom Holland , Angus Macfadyen , Ian McDiarmid , Franco Nero 
Gênero: Ação, aventura, biografia
Duração: 
2h 21min.
Direção: 
James Gray
Roteiro: 
James Gray
Estreia: 1º/06/2017
Distribuidor: Disney, Buena Vista
Classificação: 14 anos



*Editora do site cultural www.resenhando.com. É jornalista, professora e roteirista. Twitter: @maryellenfsm





Sobre o Cine Roxy: Em oito décadas, o Roxy é caso raro de cinema que acompanhou a transformação da maneira de se exibir um filme: dos primeiros e grandes rolos de película ao sistema digital. A rica trajetória se deve à perseverança e o senso empreendedor da família Campos: de pai para filho, chegou ao atual diretor do Roxy, Antônio Campos Neto, o Toninho Campos. A modernização, aliada à tradição, transformou o Roxy no principal cinema do litoral paulista, fato que rendeu a Toninho o Prêmio ED 2013 na categoria Exibição -Destaque Profissional de Programação, considerado o principal do país nos segmentos de exibição e distribuição. E o convite para ser diretor cultural do Santos & Região Convention Visitors Bureau.


Trailer


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.