segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

.: Almanaque dos brinquedos: Funko Pop e sua história

Por Mary Ellen Farias dos Santos*
Em janeiro de 2019 


Garoto propaganda do restaurante Big Boy


A Funko, empresa fabricante de bonequinhos cabeçudos licenciados da cultura pop, surgiu com o objetivo de resgatar brinquedos nostálgicos e temáticos para o meio tecnológico da atualidade. Fundada por Mike Becker, ainda em 1998, a Funko produziu o primeiro Bobblehead com o ícone da propaganda do restaurante Big Boy.

No entanto, em 2005, a empresa foi vendida e Brian Mariotti assumiu a presidência. Assim, a linha de bonequinhos de quase 10 centímetro expandiu por meio de acordos de licenciamento com a WWE, Lucasfilm, Marvel, Hasbro, Elvis Presley, CBS, FOX, Warner Bros, Disney, Microsoft, HBO e outras. 

Em mais de 1.000 figuras de vinil diferentes já produzidas, os bonequinhos são distribuídos mundialmente, gerando vendas superiores a 10 milhões de unidades. Contudo, a Funko também transita na produção de produtos como por exemplo, pelúcias, drives USB e fones de ouvido.


Dumbo palhaço

Embora alguns ainda torçam a cara para os pequenos de olhos de bola, muitos colecionadores levariam uma disputa até o fim em nome de conquistar certas raridades. Seja o Dumbo palhaço, o duo Arial e Úrsula metálicas ou o Freddy Funko. A lista de raridades é grande. Confira essa que o Resenhando.com já publicou!

No quesito valores, alguns exemplares de Funko Pop raros, em reais, já passam dos R$2.000, basta dar uma simples pesquisada na internet. Caso encontre algum em negociação. No entanto, qualquer boneco avaliado acima de US$ 30 pode ser enquadrado no nível de raridade. Uma pesquisa no poppriceguide.com é uma excelente forma de medir preços.


Ariel e Úrsula metálicas

A raridade atualmente é aplicada aos Funko Pop! que brilham no escuro, flocados e metálicos, além dos produzidos em quantidade limitada, principalmente, os criados para convenções, que variam de 12 a 500 unidades de cada versão por feiraProcurados por colecionadores, os bonequinhos foram batizados de "chases", pois na época a empresa ainda surpreendia na distribuição dos variantes em lotes comuns. Atualmente, são exclusivas de lojas como Game Stop, Hot Topic e Walmart.

Entre os exemplares especiais, está a linha Pop! Asia Series que produz modelos exclusivos para o mercado asiático, mas que podem ser comprados no eBay, por exemplo. A maioria dessas peças está relacionada aos costumes e à cultura asiática.


Kuchisake, lenda urbana da mulher da boca rasgada

Entre os especiais estão também os de tamanho fora do padrão e bem maiores, seja o Balrog de "O Senhor dos Anéis", os personagens do filme "Caça-Fantasmas" nos carros e uma versão grande do Banguela de "Como Treinar o seu Dragão"Os exemplares exclusivos, que não chegam às lojas, também são distribuídos pela assinatura de três serviços: Legion of Collectors, Marvel Collector Corps e Smuggler’s Bounty.


Banguela em tamanho gigante

Caso o Funko esteja no "Vault", ou seja, com a produção parada e o modelo no cofre, as peças não podem ser classificadas como raras, uma vez que podem voltar a serem fabricadas. Contudo, quando identificada como finalizada a produção, há valorização do determinado Funko, como aconteceu com o Freddy Funko, mascote da empresa. 

O bonequinho sardento é brinde para aqueles que se inscrevem no Funklub (funko.com/pages/fun-klub). Ao longo do tempo, Freddy ganhou variantes lançadas, geralmente, na San Diego Comic Con ou nos Fun Days.



Freddy Funko


*Mary Ellen Farias dos Santos é criadora e editora do portal cultural Resenhando.com. É formada em Comunicação Social - Jornalismo, pós-graduada em Literatura e licenciada em Letras pela UniSantos - Universidade Católica de Santos. Twitter: @maryellenfsm


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.