Mostrando postagens com marcador AlmanaqueDosBrinquedos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador AlmanaqueDosBrinquedos. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 9 de março de 2022

.: Barbie, ex-Lili, miniatura de mulher, faz 63 anos

Por: Mary Ellen Farias dos Santos


Há 63 anos, em 9 de março de 1959, na Feira Anual de Brinquedos de Nova York, a fabricante Mattel lançava a boneca que era a miniatura de uma mulher: a Barbie. Com um rabo de cavalo nos cabelos, salto alto, usando apenas um maiô listrado em preto e branco, levava os óculos como acessório, tendo os cabelos nas versões loira e morena, a figura que seria grande representante do ser feminino, inclusive no campo profissional, era vendida a três dólares.


Idealizada pela empresária Ruth Handler e criada pela Mattel, a boneca com a beleza de moças de quase 30 centímetros, feita em plástico, teve 350 mil unidades produzidas, mas a maioria não resistiu ao tempo. Logo, a primeira Barbie é uma raridade. Tudo começou em um lar norte-americano, enquanto a mãe, a senhora Handler, observava a filha, Barbara, brincar com bonecas de papel. Dois anos depois, foi criado o boneco Ken inspirado em outro filho do casal, Kenneth, morto em 1994 de tumor cerebral. 


Contudo, há fortes sinais de que Ruth tenha adaptado a boneca alemã chamada Bild Lilli que circulava desde 1955, após conhecê-la durante uma viagem à Europa quando trouxe três exemplares para a filha. A boneca da Alemanha com as proporções perfeitas para uma mulher em miniatura, foi originada de uma tirinha de jornal voltada ao público adulto, do jornal alemão Bild. Tanto é que algum tempo depois a Mattel comprou os direitos da boneca Bild Lilli que parou de ser fabricada em 1964.

Ao longo desses anos a boneca Barbie protagonizou diversas animações. Entre elas estão "Barbie, a Estrela do Rock", "O Diário da Barbie", "Barbie Lago dos Cisnes" e "Barbie e o Portal Secreto", além das animações curtinhas exibidas no YouTube, intituladas de "Barbie Life in the Dreamhouse", transmitidas originalmente de 20 de janeiro de 2012 a 25 de setembro de 2015. 

Em 2017, a série ganhou um reboot e foi batizado de "Barbie Dreamhouse Adventures" com novos personagens. Além de a Barbie ganhar a amiga Daisy, personagem com corpinho mais cheinho e cabelos na cor pink, a protagonista e as irmãs passaram a viver numa casa com os pais. George Roberts e Margaret Rawlins Roberts, que surgiram em 1960 como personagens de livro. Em 2018, o casal ressurgiu em novas profissões, ele de engenheiro passou a ser documentarista e a dona de casa agora assumiu a ocupação de engenheira da computação.


No decorrer dos anos Barbie viveu rodeada de amigas além da ruivinha Midge, as mais conhecidas Teresa (1988), Summer (2004), Nikki (2006), Raquelle (2007) e Grace (2009). Barbie também recebeu outras irmãs caçulas como os gêmeos Tutti e Todd (1966), Stacie (1990), Kelly (1995) e Krissy (1999). Contudo, as irmãs da Barbie passaram a ser três: Skipper, Stacie e Chelsea.

Barbie com os irmãos Stacie e Todd (acima), Kelly e amiguinhas (abaixo, à esquerda) e Krissy (abaixo, à direita)

Ao longo de 63 anos, a Barbie teve diversos vestidos de noiva, mas exerceu profissões diferentes. E como a Barbie pode ser o que quiser, tal qual uma mulher livre, ela inspirou a ser veterinária, roqueira, professora, astronauta, estilista, sereia, fada, secretária, boxeadora, juíza, e até candidata à presidência dos Estados Unidos, além de se alistar ao exército americano. 



terça-feira, 11 de janeiro de 2022

.: Almanaque dos brinquedos: a boneca Barbie e as tipo Barbie

Por: Mary Ellen Farias dos Santos 

Em janeiro de 2022


A Barbie, produzida pela Mattel, é uma boneca com a beleza das moças que surgiu em 1959, num lar norte-americano, quando Ruth Handler observava a filha Barbara brincar com bonecas de papel. Hoje em dia, pode ser encontrada em lojas de brinquedos, mas ao longo dos anos passou a ter concorrentes similares. Para não chamar as outras de modo errôneo, o Resenhando.com preparou uma listinha das bonecas que são tipo Barbie.

Boneca Susi Clássica Passeio de Domingo, lançada em 2021
Boneca Susi Clássica Passeio de Domingo, lançada em 2021. Foto: Divulgação

Susi

A boneca chegou ao Brasil, pela fabricante brasileira Brinquedos Estrela, em 1966. Desde então, foi querida por muitas meninas. Inspirada nas bonecas gringas, a americana Tammy e a britânica Sindy, a Susi seguiu o conceito de fashion doll, vestindo roupas na tendência da moda. Embora tenha sido pausada a produção dela por algumas vezes, em 2021, a Brinquedos Estrela relançou duas versões da boneca: a Susi Clássica (com pescoço de cone) e Susi Stranger Things (último modelo de rosto e corpo da boneca antes de ser descontinuada). Confira vídeos da boneca "Susi", da Brinquedos Estrela: https://www.youtube.com/c/photonovelas


Full Spectrum Veronique Perrin, Integrity Toys. Foto: Divulgação


Fashion Royalty

Fabricadas pela Integrity Toys, empresa que surgiu em 1995, as bonecas do projeto FR, iniciado em 2000, teve como base a concepção do designer e estilista Jason Wu. Com roupas seguindo a alta costura europeia, revolucionou o conceito de fashion doll, uma vez que as bonecas tinham muita similaridade à modelos humanas. Articuladas, as FRs tem um custo bastante elevado, sendo voltadas aos colecionadores adultos. Confira vídeos da boneca "Fashion Royalty", da Integrity Toys: https://www.youtube.com/c/photonovelas

Lullie bailarina. Foto: Divulgação


Lullie

A boneca que é facilmente encontrada em lojas de departamentos e de brinquedos é parecida com a Barbie, porém é importada no Brasil pela Brink+. O corpo tem pontos de articulações no pescoço, ombros e pernas. Os braços, geralmente, em formato de gancho e as pernas podem ser emborrachadas, permitindo a dobra dos joelhos. Portanto, existe a Lullie simples, estando apenas com roupas e sapatos ou ainda com diversos acessórios, incluindo uma que tem um cavalo articulado ou até alunos e itens escolares. O preço dela é bastante similar ao da Barbie.

Poppy Parker Peach Parfait, Integrity Toys. Foto: Divulgação

Poppy Parker

Fabricada pela Integrity Toys, a boneca que começou com a ideia de ser uma adolescente, tinha a maquiagem suave, diferenciando bastante das Fashion Royalties, por exemplo. Menor do que as FRs, a Poppy tem articulações nos tornozelos, permitindo usar chinelos ou sapatilhas, além do clássico salto alto que a Barbie usou por tantos anos. Algumas mais recentes perderam a articulação nos tornozelos vindo com os pés para uso de salto alto. Produzida também para colecionadores adultos, são bonecas de valor bastante alto. Confira vídeos da boneca "Poppy Parker", da Integrity Toys: https://www.youtube.com/c/photonovelas

Bonecas "My Scene". Foto: Divulgação

My Scene

Produzidas pela Mattel, assim como a Barbie. Contudo, as bonecas de cabeças avantajadas foram criadas na tentativa da fabricante se reerguer em 2001. Sim! A Mattel precisou repensar a Barbie, uma vez que as vendas estavam caindo. Afinal, nas prateleiras a MGA Entertainmente vendia-se muito bem a menor e cabeçuda: Bratz. A maioria das My Scene tinham pernas emborrachadas e braços retos. As bonecas foram fabricadas somente até 2014 e nesse tempo a coleção ganhou alguns meninos. Confira vídeos da boneca "My Scene", da Mattel: https://www.youtube.com/c/photonovelas



Bonecas Bratz. Foto: Divulgação

Bratz

Desenvolvidas pela estadunidense MGA Entertainment, as quatro bonecas de, aproximadamente, 25 cm, foram lançadas em maio de 2001: Yasmin, Cloe, Jade e Sasha. O sucesso nas vendas refletiu na queda dos números para a Barbie, da Mattel. Contudo, as pequenas seguem sendo fabricadas e em 2015 ganharam a novata Raya, a quinta Bratz oficial. As bonecas apresentam olhos em forma de amêndoa, adornados com sombra, e lábios fartos e brilhantes. Com o tempo, devido o sucesso comercial, a linha de bonecas foi ampliada com spin-offs, como as Bratz Kidz e as Bratz Babyz, garantindo websérie, filme, série de TV, álbuns musicais e videogames. 

Bratzillaz

As bonecas em tamanho similar ao da Barbie são as primas das Bratz, porém bruxas. Lançada pela MGA Entertainment em 2012, também são produto de um spin-off da popular franquia Bratz. Bratzillaz tem poderes especiais que tornam cada personagem único. O quinteto é formado por Yasmina, Meygana, Sashabella, Jade e Cloetta. Confira vídeos da boneca "Bratzillaz", da MGA Entertainment: https://www.youtube.com/c/photonovelas

Moxie Girlz em fantasias. Foto: Divulgação

Moxie Girlz

Em 28 centímetros, as bonecas da moda introduzidas pela MGA Entertainment em 2009, chegaram ao Brasil no ano seguinte pela Brinquedos Estrela. Essas bonecas, em tamanho menor do que a Barbie, são direcionadas para meninas com mais de 6 anos. Os quatro bonecos originais de 10,6 polegadas são nomeados Lexa, Bria, Avery e Sophina, com outros chamados Kellan, Monet, Merin, Ida e Amberly. Confira vídeo da boneca "Moxie Girlz", da MGA Entertainment: https://www.youtube.com/c/photonovelas


Blythe
Bastante diferente da Barbie, a linha de bonecas criada em 1972 pela designer Allison Katzman e lançada no comércio dos E.U.A. pela empresa de brinquedos Kenner, na sequência, foi comprada pela Hasbro. Com cabeça bastante avantajada, a Blythe tem o mecanismo que faz trocar a posição e cores dos olhos ao puxar uma cordinha. Na época, essa possibilidade foi assustadora para crianças, o que a fez deixar de ser fabricada pela Hasbro. Atualmente, uma Blythe na caixa original, produzida pela Takara tem um custo elevado. No entanto, é possível encontrar clones em sites de vendas da China. A Blythe tem outras similares como a Icy Doll e a Jecci Five, todas nesse mesmo modelo de boneca.

Dynamite Girls coleção Vintage Vinyl. Foto: Divulgação

Dynamite Girls

As DGs, abreviatura do nome da coleção criada em 2007, fabricada pela Integrity Toys, seguem a temática fofa de quem vive em um mundo de estilos retrô inspirado em cores doces, sendo influenciadas pelas tendências atuais e pela cultura pop. Em corpos articulados e roupas bastante coloridas, mesmo seguindo a tendência da moda, conforme destaca a IT, as bonecas mantém a qualidade fabulosa de produtos colecionáveis. Cada boneca e boneco DG tem nomes próprios e atitudes distintas. Atualmente o preço dessas bonecas é bastante alto.  Confira vídeos da boneca "Dynamite Girls", da Integrity Toys: https://www.youtube.com/c/photonovelas


Bonecas Monster High. Foto: Divulgação

Monster High

A franquia de fashion dolls estadunidense criada e desenvolvida pela Mattel em julho de 2010, apresenta as filhas de monstros clássicos e de filmes de terror que frequentam Monster High. Articuladas e no tamanho similar ao da Barbie, as bonecas também têm os corpos coloridos e entre elas estão: Draculaura, Frankie Stein, Clawdeen Wolf, Cleo de Nile, Lagoona Blue, Ghoulia Yelps e Abbey Bominable. Confira vídeos da boneca "Monster High", da Mattel: https://www.youtube.com/c/photonovelas


Apple White boneca Ever After High. Foto: Divulgação

Ever After High

As bonecas articuladas, de cabeças arredondadas e maiores do que a de Barbie, tem também como ambiente das histórias, a escola, mas a temática que circunda sempre é a dos contos de fadas. Essa franquia da Mattel serviu como um spin-off de Monster High. Teve websódios lançados periodicamente no YouTube, filmes especiais exclusivos na Netflix e duas séries de livros. Contudo, em 2016 começou a ser descontinuada pela Mattel, até ter seu cancelamento definitivo em 27 de setembro de 2018. A franquia Enchantimals foi lançada para substituir, porém não fez sucesso. As bonecas tem como personagens: Apple White, Briar Beauty, Ashlynn Ella, Blondie Lockes, Lizzie Hearts, Bunny Blanc e muitos outros. Confira vídeo da boneca "Ever After High", da Mattel: https://www.youtube.com/c/photonovelas

Rainbow High

As bonecas criadas pela MGA Entertainment surgiram numa série animada em que são retratadas com características distintas, mas com a mesma paixão por moda. Assim, as bonecas talentosas do glamour ganham vida. Em corpo articulado e de cabeça avantajada, mas não tanto quanto a da boneca Blythe. Entre os personagens estão Bella Parker, Stella Monroe, Ruby Anderson, Violet Willow, Sunny Madison, Poppy Rowan, Amaya Raine e mais. Confira vídeo da boneca "Rainbow High", da MGA Entertainment: https://www.youtube.com/c/photonovelas

Mel

A boneca que segue bastante o estilo da Barbie, assim como a Lullie, é facilmente encontrada em lojas de departamentos e de brinquedos. Importada pela Brink+, a Mel tem pontos de articulações no pescoço, ombros e pernas. Disponível numa caixa simples e pequena, a boneca veste roupas e usa sapatos ou ainda pode ter acessórios, compondo profissões como médica e veterinária. O preço dela é bastante atrativo e bem abaixo ao da Barbie ou Lullie.

Coleção "Summer Babes" da Monsieur Z, produziada pela Integrity Toys. Foto: Divulgação

Monsieur Z

As bonecas que também vestem a moda do designer e estilista Jason Wu foram produzidas pela Integrity Toys. Em corpos articulados, incluindo um ponto extra em cada braço, as meninas Monsieur Z tem a cabeça um pouco maior do que a de Barbie, olhos gateados e lábios bastante carnudos. As bonecas também foram produzidas para os colecionadores adultos. Confira vídeos da boneca "Monsieur Z", da Integrity Toys: https://www.youtube.com/c/photonovelas


Midori

A boneca Midori, fabricada na China e importada pela Brink+, de 27 centímetros e com carinha de anime em cabeças arredondadas, foi vendida por um tempo curto em lojas de departamentos, conquistando muitos colecionadores. Hoje em dia virou item raro, o que a fez valorizar. A Midori tem braços e pernas emborrachadas, vem vestida e com sandálias, uma vez que seu pé é um mais largo do que o de Barbie, além de ter um ursinho como acessório. Confira vídeos da boneca "Midori", da Brink+: https://www.youtube.com/c/photonovelas

Winx

As bonecas das fadinhas Bloom, Stella, Flora, Musa e Tecna, que conheceram mais personagens ao longo das animações e, recentemente, chegando a um seriado em live action, são produzidas pela Jakks Pacific. Em corpinho bastante esguio, são de material emborrachado e tem o tamanho similar ao de uma Barbie, embora, no mercado, existam muitas variações -em tamanhos- delas. O preço das Winx é convidativo, principalmente por entrarem frequentemente em promoção, mesmo vindo em caixas bastante pomposas. Confira vídeos das bonecas "Winx", da Jakks Pacific: https://www.youtube.com/c/photonovelas

LIV

As bonecas LIVs surgiram no Brasil pela Long Jump, com cabeças avantajadas, corpos articulados em vários pontos, mas com pés maiores do que o de Barbie. Eram vendidas em caixas grandes e tinham o nome de Sophie, Katie, Alexis, Hayden e Daniela e fizeram certo sucesso ao competir com as Barbies Fashionistas, linha articulada da Mattel. Muitos colecionadores ficaram interessados nas bonecas pelo nível e variações das roupas e acessórios. Depois surgiu um garoto entre as meninas. Foram fabricadas de 2009 a 2012. Confira vídeos das bonecas "LIV", da Long Jump+: https://www.youtube.com/c/photonovelas

Descendentes

Fabricadas pela Hasbro, a criação que chegou com um live action para TV da Disney, levando o mesmo nome apresentou os filhos dos vilões e dos protagonistas dos clássicos contos de fadas. Tudo começa no reino de Auradon, quando Ben, filho adolescente do Rei Fera e da Rainha Bela, assume o trono e permite que os descendentes dos vilões entrem em Auradon. Assim passam a conviver os filhos adolescentes da Fada Madrinha, Cinderela, Bela Adormecida e Mulan ao lado dos filhos de Malévola, Rainha Má, Cruela de Vil e outros. Os bonecos tem o tamanho similar ao da Barbie, porém em uma cabeça maior e pés grandes. O atrativo nesses bonecos é que são muito articulados, o que se perdeu conforme novos personagens foram inseridos na história. Confira vídeos das bonecas "Descendentes", da Hasbro: https://www.youtube.com/c/photonovelas


The Fresh Dolls

Articuladas, surgiram da ideia de reforçar em bonecas a diversidade por meio de traços afro-americanos, multiétnicos e latinos. No Brasil, as bonecas em tamanho similar ao da Barbie não é facilmente encontrada em lojas de brinquedos, porém há importadores que auxiliem a compra. Contudo, o preço delas fica um pouco maior. As bonecas têm nomes como Mia, Marisol, Lexi, Skylar, Lynette e Ebony, enquanto que os rapazes são Malik, Anthony, Daniel.


* Mary Ellen é editora do site cultural www.resenhando.com, jornalista, professora e roteirista, além de criadora do photonovelas.blogspot.com. Twitter:@maryellenfsm


sexta-feira, 14 de maio de 2021

.: Almanaque dos brinquedos: a história da coleção My Scene

Por Mary Ellen Farias dos Santos*
Em maio de 2021
 


No início de 2001, nas prateleiras das lojas, no quesito bonecas tipo Barbie, ou seja, de até 30 centímetros, quem vendia mais era uma de apenas 25 centímetros que equilibrava uma cabeça um tanto que avantajada: a Bratz. Enquanto que a Barbie tentava seguir a história de sucesso iniciada em 1959, a pequena que usava roupas da moda, calçados muito grandes e tinha o rosto carregado de maquiagem, surgiu para atrapalhar as vendas de Natal e tirar o posto da campeã de vendas: a Barbie.

Bonecas Bratz

Assim, a Mattel precisou repensar a Barbie. No ano seguinte colocou nas lojas um trio de bonecas na nova coleção My Scene: Barbie, Madison e Chelsea. As três tinham cabeças e calçados maiores do que o habitual da boneca de maior sucesso da Mattel, além de bocas carnudas. Enquanto que a loira seguia o padrão Barbie, Madison era afro-americana de olhos azuis e a Chelsea representava a mulher latina americana. Em embalagens separadas, as três vinham com roupas extras para fazer combinações. 

O trio que seguia a tendência da moda ganhou uma nova integrante no grupo no ano seguinte, quando chegou a Nolee, uma oriental de longas madeixas pretas. Com ela, três personagens masculinos vieram para o grupo: Bryant, River e Hudson. 

Na sequência, na linha "Hanging Out", que estreou no final de 2003, vieram Delancey e Ellis. Só em 2004 que surgiu a ruivinha sardenta Kenzie com a linha "Getting Ready Line". Quatro anos depois, em 2008, a galera de cabeças grandes, lábios carnudos e de sapatos grandes, ganhou uma novata: Nia. 


A série My Scene manteve sete personagens: Kennedy -que era a Barbie-, Madison, Chelsea , Delancey, Nia, Hudson e River. Contudo, seis personagens foram descontinuados: Barbie, Nolee, Kenzie, Bryant, Ellis e Sutton. Eis que foram inseridos quatro bonecos em edição especial,  Lindsay Lohan, Jai, Tyson e Ryan Ridley, criados para filmes.

As bonecas diferentes fizeram a Barbie reagir nas vendas, prova disso foi a velocidade em que a coleção foi ganhando novos personagens. A Mattel ousou criar o modelo Swappin, em que se trocava o busto com a cabeça -o que foi relançado na coleção Barbie Fashionistas-, além de um segundo molde de rostinho para a linha My Scene, com rosto sorridente, o qual foi pouco utilizado. Tanto as bonecas quantos os bonecos ganharam sorrisos abertos nos lábios.

Outro atrativo da coleção foi a venda de cartelas de roupas e acessórios, disponibilizada para venda desde o lançamento das My Scene. As bonecas agradaram tanto que chegaram a ser brindes no McLanche Feliz por duas vezes. A turma estrelou três filmes animados "Férias na Jamaica", "Festa a Fantasia" e "Estrelas de Hollywood", os quais, em DVD, acompanhavam as bonecas nas caixas. A fabricação das My Scene foi feita até 2014.




sexta-feira, 30 de abril de 2021

.: Almanaque dos brinquedos: a história da boneca Susi

 

Por Mary Ellen Farias dos Santos*
Em abril de 2021
 


Desde a chegada em solo brasileiro, em 1966, a boneca Susi foi querida por muitas meninas. Inspirada nas bonecas gringas, a americana Tammy e a britânica Sindy, a Susi chegou ao Brasil pela Brinquedos Estrela com o conceito de fashion doll.

Com guarda-roupas influenciado pela tendência da moda, a Susi vestia calças boca de sino, fashions no estilo discoteca em tecidos de cores vibrantes, com brilho e acessórios do momento como grandes colares e até patins de quatro rodas.

Nos anos 70, a Susi ganhou um namorado: o Beto. A brincadeira podia ficar ainda melhor acrescentando cartelas de roupas, acessórios e até perucas. Frequentou o salão de beleza Charminho, teve carros, living e cozinha.

Bem acompanhada, e com articulações nos pulsos, a Susi que também “faz pose” seguiu conquistando novas gerações até 1985, quando deixou de ser fabricada nesse ano com a distribuição maior de 20 milhões de unidades.

Fora do mercado por 12 anos, após perder espaço para a concorrente, a Barbie que chegou ao Brasil em 1982, a Susi foi relançada em 1997. Nesse ano, ganhou outro corpinho, menos articulado, mantendo o pescoço de cone. Na sequência, a Susi ganhou um corpo com pescoço e pernas emborrachadas que dobravam nos joelhos.


Em 2007 ganhou um corpinho esguio, bem no estilo da Barbie, produzida pela Mattel, o Belly Button. Dez anos depois, em 2017, para comemorar os anos 80 da Brinquedos Estrela e os 50 anos de Susi, a boneca voltou às lojas em vestido de noiva.

Ao longo dos anos a Susi foi: noiva, ciclista, Mary Poppins, ginasta, pesquisador de borboletas, fez aula de natação e muito mais!






terça-feira, 8 de dezembro de 2020

.: Live sobre colecionismo acontece no Instagram, na quinta-feira de TBT

Recordar o melhor da infância é sempre um prazer. Para fazer esse resgate do passado, no dia 10 de dezembro, às 21 horas, acontece um bate-papo nos Instagrans @colecionismo8090, André Viana, e @photonovelasoficial, Mary Ellen e Helder Miranda, sobre brinquedos que marcaram época. 

Quer participar dessa quinta-feira de lembranças? Então, anote na agenda para não perder essa conversa descontraída e comente durante a live. Depois, fique atento que o vídeo ficará disponível no canal do Photonovelas, no YouTube. Aqui: youtube.com/c/Photonovelas


segunda-feira, 18 de novembro de 2019

.: O que é BMR 1959? Descubra tudo aqui!

Por: Mary Ellen Farias dos Santos
Em novembro de 2019 

A Mattel lançou fresquinha a coleção BMR 1959, composta por dois bonecos e quatro bonecas em modelitos ultra fashions. Embora alguns tenham ficam impressionados com a figura de um dos Kens, com sombra e cabelo flocado na cor verde cítrica, muitos querem mesmo é saber o que significa essa sigla.


BMR nada mais é do que o nome da boneca de plástico com corpo de mulher, Barbie Millicentes Roberts. E a sequência de números? É o ano de lançamento da boneca peituda e de cinturinha. 
Confira o vídeo da coleção e confesse, mesmo não sendo colecionador, não ficou com uma vontadezinha de, no mínimo pegar um exemplar desses em mãos?


*Mary Ellen Farias dos Santos é criadora e editora do portal cultural Resenhando.com. É formada em Comunicação Social - Jornalismo, pós-graduada em Literatura e licenciada em Letras pela UniSantos - Universidade Católica de Santos. Twitter: @maryellenfsm






70

sábado, 9 de março de 2019

.: Almanaque dos brinquedos: Barbies diferentes ao longo dos 60 anos

Por Mary Ellen Farias dos Santos*
Em março de 2019 
 



Hoje, 9 de março de 2019, a boneca Barbie que representa uma miniatura de mulher, completa 60 anos de vida. Produzida pela Mattel, a descendente da boneca alemã Bild Lilli, criação reformulada da empresária Ruth Handler, passou por diversas mudanças para atrair atenção: corpos em formas diferenciadas, tons de pele variados e pertenceu a etnias distintas. Confira a listinha de Barbies diferentes já lançadas no mercado:


Coleção Barbie 2019

A coleção da Barbie 2019 inclui uma boneca com prótese removível em membro inferior, além de retornar com a cadeira de rodas da Becky, amiga da Barbie. No entanto, o moderno meio de locomoção da boneca aparenta ser mais conciso do que o anterior.


Barbie de 1996: Becky Share a Smile

Becky, amiga da Barbie era cadeirante e também foi lançada na versão fotógrafa e campeã corredora paralímpica. Contudo, foi descontinuada pelo fato de a cadeira de rodas não entrar no elevador da Dreamhouse/Casa dos Sonhos. Polêmicas da clientela!

Midge, amiga da Barbie

Outra boneca que criou burburinho, em 2002, foi a Midge mamãe. Grávida, com uma barriga segura ao corpo por imã, permitia que a criança fizesse o parto. Esse bebê não é lindo?

Barbie e Tanner, lançamento de 2006

Já Barbie e seu amiguinho fiel Tanner pareciam que não seriam discriminados pelo público. Contudo, o bichinho de estimação da Barbie faz necessidades, o número 2. Para alguns todo o problema é que o mesmo que representa o alimento é o que sai como fezes do animal. Nada demais! Tanto é que em 2014, a Barbie ganhou a companhia da cachorrinha Taffy fazendo o mesmo processo.


Barbie Toki Doki 2011

Num estilo que esbanja atitude, a Barbie Toki Doki, lançada em 2011, gerou grande polêmica ao trazer a loira em cabelo rosa, tatuada e um cachorrinho de estimação invocado. Hoje em dia, adquirir um exemplar dela custa caro. Em 2015, a Mattel trouxe uma nova boneca que não agradou tanto os colecionadores, embora tenha a versão com os cabelos lilás num valor bastante alto quando encontrada para venda.



Barbie curvy lançada em 2016

Outro diferencial recente da Mattel, na linha Barbie, foram as de corpos diferenciados. Em 2016, foram acrescentadas as bonecas tall (alta), petit (baixa) e curvy (com curvas). Os novos produtos agradaram muito, porém a ausência de articulações nem tanto. No ano seguinte, um corpo curvy articulado chegou às lojas, para o público de colecionadores: a The Look. 

Barbie The Look 2017


Já na coleção Fashionistas, de 2018, foram inseridas duas bonecas encantadoras e extremamente chamativas: uma Barbie num vestido arco-íris, de pele negra e outra de cabelo black power, em pele branca -albina. Contudo, aos colecionadores brasileiros o acesso a essas dolls somente foi possível por meio de importação e importadores, pois até o presente momento, as lojas revendedoras não ofertaram tais itens para venda.

Coleção Fashionistas 2018

A verdade é que, na atualidade, a coleção que mais contempla a versatilidade do ser humano, é a das Fashionistas. Os moldes de rostinhos resgataram alguns já conhecidos, como por exemplo, a asiática -antiga Kira. 

Barbie Fashionistas 44

Ainda em 2016 vieram as Fashionistas com roupas e acessórios extras e um grande chamariz, foi a de número 44. Com as laterais raspadas da cabeça, no estilo de cabelo da cantora Pink, a Barbie é tall e de beleza marcante, por ostentar fio loiros em um tom de pele bronzeado.


Amelia Earhart, Frida Kahlo e Katherine Johnson

Entre as colecionáveis, a Mattel lançou para venda, ano passado três figuras femininas: Amelia Earhart, a Americana e primeira aviadora feminina que atravessou o Oceano Atlântico, desafiando corajosamente os protocolos da época e quebrando recordes mundiais na aviação; Frida Kahlo, artista mexicana que ganhou reconhecimento por seu estilo e perspectiva única, tornando-se uma célebre artista ativista e símbolo de força; Katherine Johnson, física, cientista espacial e matemática, atravessou barreiras de raça e gênero e se juntou a um grupo de mulheres contratadas pela NASA. Trabalhou com “computadores humanos” para calcular o trajeto do primeiro voo tripulado americano para o espaço.

Barbie que homenageia mulheres ao redor do mundo

Longe das prateleiras de vendas, o programa “Mulheres Inspiradoras”, presenteia mulheres ao redor do mundo. Em comemoração ao aniversário de 60 anos da Barbie, a boneca homenageia novas 20 mulheres de diversos países, entre 19 a 85 anos, que falam 13 idiomas diferentes. Esta é a maior e mais diversificada lista de mulheres já homenageadas pela boneca por meio do programa: Yara Shahidi (EUA), Naomi Osaka (Japão), Kelsea Ballerini (EUA), Adwoa Aboah, Model & Activist (Reino Unido), Kristina Vogel (Alemanha), Eleni Antoniadou (Grécia), Rosanna Marziale (Itália), Ita Buttrose (Austrália), Dipa Karmakar (Índia), Gülse Birsel (Turquia), Tessa Virtue (Canadá), Karla Wheelock (México), Mariana Costa (Peru), Tetsuko Kuroyanagi (Japão), Chen Man, Photographer (China), Melodie Robinson (Nova Zelândia), Iwona Blecharczyk (Polônia), Liasan Albertovna (Rússia), Lisa Azuleos, Director (França) e Maya Gabeira (Brasil).


Postagens mais antigas → Página inicial
Tecnologia do Blogger.