quinta-feira, 10 de junho de 2021

.: "Missão Cupido" tempera "Sexo dos Anjos" para os dias atuais

Por: Mary Ellen Farias dos Santos

Um ser recém-chegado no plano divino e totalmente despreparado para os serviços celestiais. Esse é o anjo Miguel (Lucas Salles) que deixa a desejar logo no primeiro trabalho com a bebê Rita. Passados 25 anos, de coração fechado, Rita (Isabella Santoni) torna-se uma moça que não acredita no amor e usa os homens a bel prazer. Para tanto, o Presidente da agência de seguros de vida (Rafael Infante) convoca o anjo da guarda rebelde que ignora o Estatudo dos Anjos para resolver o probleminha criado no passado. 

É assim que “Missão Cupido”, terceiro longa-metragem do diretor Rodrigo Bittencourt (“Totalmente Inocentes” e “Real - O Plano por Trás da História”), é desenhado nos primeiros minutos de produção -por vezes, exatamente como se fosse uma história em quadrinhos. Numa identidade totalmente pop, desde linguagem verbal até a visual, a comédia romântica que chega aos cinemas no dia 10 de junho, às vésperas do Dia dos Namorados, é puro deleite.


Enquanto Rita continua focada no prazer e novos relacionamentos de apenas uma noite, embora tenha ao lado uma super amiga em busca de um amor, Carol (Thais Belchior), Miguel faz o possível, inclusive trava duelos com a Morte (Agatha Moreira), em nome de abrir o coração da protegida. Como tudo na vida, as dificuldades para colocar o plano em prática simplesmente brotam. Até a sedutora Morte entra na disputa pelo coração de Rita e torna a história ainda mais empolgante. Mas como todo bom brasileiro, Miguel conta com ajuda do anjo Rafael (Victor Lamoglia) na empreitada. Ou seria na "Missão Cupido"?

Em 1 hora e 34 minutos, “Missão Cupido”, de roteiro e trilha sonora assinados pelo diretor Rodrigo Bittencourt, impressiona pela beleza das cores em cena. Vale destacar quando Rita e Miguel discutem no posto de gasolina e há vários Fuscas coloridos estrategicamente posicionados. O texto ágil e super criativo interpretado pelo elenco extremamente engajado em cena é outro presente para o público. Na tela, a atuação espetacular de Isabella Santoni, Lucas Salles, Agatha Moreira, Victor Lamoglia, Thais Belchior, com as participações especiais de Rafael Infante, Guta Stresser e Kiko Mascarenhas, fazem nos orgulharmos das produções brasileiras. 



Com identidade visual de encher os olhos a ponto de mesclar sequências em animação, "Missão Cupido" é um brinde ao cinema brasileiro que trabalha e acredita na arte. E, com maestria, resgata a essência da história dos protagonistas da novela clássica da Rede Globo "Sexo dos Anjos". Por outro lado, o filme de Rodrigo Bittencout, da Raccord Produções, é totalmente moderno e conectado aos dias atuais, presenteando o público com uma nova história de amor angelical para aquecer o coração dos que amam, ainda mais que estamos pertinho do Dia dos Namorados. Definitivamente,  "Missão Cupido" é um longa para se ver e rever. Imperdível!

*Mary Ellen Farias dos Santos é criadora e editora do portal cultural Resenhando.com. É formada em Comunicação Social - Jornalismo, pós-graduada em Literatura, licenciada em Letras pela UniSantos - Universidade Católica de Santos e formada em Pedagogia pela Universidade Cruzeiro do Sul. Twitter: @maryellenfsm


Filme: Missão Cupido

Elenco: Lucas Salles (Miguel), Isabella Santoni (Rita), Agatha Moreira (Morte), Rafael Infante (Presidente), Victor Lamoglia (Rafael), Thais Belchior (Carol), Daniel Curi (Querubim), Guta Stresser (Dona Marlene), Kiko Mascarenhas (Pai Do Miguel)

Direção - Rodrigo Bittencourt

Classificação: 14 anos

Produção - Raccord Produções

Produzido por Clélia Bessa

Roteiro - Rodrigo Bittencourt

Produção Associada - Marcos Pieri; Rosane Svartman

Coprodução - Paramount Pictures

Produção Executiva - Fernanda Kalume

Direção de Fotografia - Fábio Burtin

Direção de Arte - Chico de Andrade

Montagem - Guilherme Bechara

Direção de Animação - Pedro Poscidônio

Finalização - Juca Diaz

Trilha Sonora Original - Rodrigo Bittencourt; Daniel Lopes

Som Direto - Alvaro Correia

Desenho de Som - Ariel Henrique; Ricardo Zollner

Mixagem - Ariel Henrique

Figurino - Fúlvia Costalonga; Thalita Savordelli

Caracterização - Cacá Zech

Distribuição - H2O Film


Cenas do filme


 

Trailer




← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

#ResenhandoIndica

20 20 20
Tecnologia do Blogger.