segunda-feira, 17 de janeiro de 2022

.: "BBB Tá On": como funcionará o podcast oficial do "Big Brother Brasil"


Podcast oficial do BBB acompanha todos os desdobramentos do reality e traz entrevistas com os eliminados, familiares dos confinados, além de convidados especiais.


A contagem regressiva para a 22ª edição do "Big Brother Brasil" está perto de chegar ao fim. Antes da estreia, o Gshow iniciou a segunda temporada do "BBB Tá On", podcast oficial do "BBB", com um programa especial, repercutindo os confinados confirmados na nova edição do reality show.

Comandado por Jeska Grecco e Samir Duarte, o programa reúne todos os desdobramentos, além da produção de conteúdos exclusivos, como o podcast do líder gravado diretamente da casa mais vigiada do Brasil.

“Eu acho o podcast do líder uma das coisas mais legais porque cria uma interatividade com quem está dentro da casa. O formato é sempre bem diferente, eles fazem umas coisas muito loucas lá. Tivemos vários episódios que foram bafo no ano passado e estou muito animada para ouvir o podcast deles, para saber como vai ser a ideia, como vão montar. É uma brincadeira que a gente também se diverte daqui”, destaca Jeska.

Na dinâmica, o líder da semana terá o gostinho de ser podcaster por um dia e será incumbido de produzir o conteúdo de seu interesse, material que integrará os episódios do "BBB Tá On". O programa terá três episódios semanais inéditos, reunindo bate-papos com o eliminado da semana e com influenciadores/fãs do reality, reações do público, participações especiais dos familiares dos confinados e muito mais.

“A expectativa é pura intensidade e entrega. A gente vai estar aqui ligado em todos os programas, na #RedeBBB, no Twitter, imersos em tudo o que estiver rolando. Nesse ano estamos ainda mais confortáveis depois da experiência do primeiro ano. Tiramos o sapato e estamos nos sentindo em casa, então a gente promete muito mais loucura e diversão. Vimos o que deu certo na temporada passada, as perguntas que fizemos e viralizaram e entendemos o que as pessoas querem ouvir. Queremos fazer as perguntas que nenhum outro canal fez, respondendo o que o pessoal da internet quer saber”, revela Samir.

“Tivemos uma temporada icônica em 2021 quando conversamos com os eliminados. Aprendemos muita coisa e agora esse formato está ainda mais consolidado. Seja na hora de conversar com o eliminado para ter um bate-papo ainda mais legal e interessante para o público, assim como nos outros episódios ao longo da semana. A ideia é fazer com que o podcast seja realmente uma extensão do programa, para quem é fã ouvir e ficar por dentro de tudo que está rolando dentro da casa e na internet. Para ter a experiência completa do BBB tem que ouvir o 'BBB Tá On'", finaliza Jeska.

Com linguagem leve e bem-humorada, o "BBB Tá On" está disponível no Gshow, Globoplay, YouTube do BBB e nas plataformas de áudio com novos episódios às segundas, quartas e sextas-feiras.

.: "Fique em Casa", uma crônica sobre o "BBB", de Alexandre F. Azevedo


O escritor Alexandre F. Azevedo escreveu uma crônica sobre o "Big Brother Brasil", que estreia nesta segunda-feira, dia 17 de janeiro. "Fique em casa" faz parte do livro recém-lançado "Conversando com Paredes", sobre a casa mais vigiada do país. Com lirismo característico, Alexandre comparou a saída da casa com a pandemia. Confira!


"Fique em Casa"

Por Alexandre F. Azevedo*

— Alexandre… (Longa pausa dramática.) Com 87% dos votos, foi você o escolhido. Seu tempo na casa chegou ao fim. Vem viver sua vida aqui fora!
— Ei, espera aí. Assim, de supetão?
— Como “de supetão”? Já é seu quinto paredão e sua mala inclusive está pronta aí do seu lado.
— Mas eu achei que era só jogo de cena, pra manter a audiência ligada até o final.
— Não, infelizmente não é jogo de cena. Vem! Sua família te espera.
— Você só pode estar maluco. Meus pais já têm mais de 70 anos, não posso ter contato próximo com eles não.
— Olha, eu sei que é difícil se desfazer desse sonho, mas chegou a hora de você encarar a realidade aqui fora. Tem muita coisa boa te esperando!
— Tipo o quê?
— Você agora é uma celebridade. Não vai mais conseguir andar na rua sem ser assediado, pessoas querendo uma selfie pra postar no Instagram, esse tipo de coisa…
— Como assim? Assédio, selfie? Na cartilha que vocês nos mandaram estava escrito em caixa-alta: EVITAR O CONTATO PESSOAL!
— Olha, realmente aconteceu esse probleminha…
— Probleminha? Também estava escrito que não era pra acreditar de modo algum em quem dissesse que era apenas um “probleminha”. Não estou entendendo mais nada, achei que eu entraria nessa casa e sairia com a minha situação resolvida, mas pelo visto me dei mal.
— Alexandre, eu sei que você está preocupado e não tiro sua razão. Estamos em um momento difícil, mas que passará, como tudo na vida. Veja pelo lado bom, agora você é uma pessoa pública e pode ajudar a conscientizar a população.
— Mas quem irá me reconhecer, se sou obrigado a sair de máscara?
— Você pode fazer lives dentro da sua casa mostrando como pode ser boa a vida no confinamento, afinal você já tem experiência no assunto.
— Uma coisa é me divertir numa casona dessa, com festa toda semana, bebida e comida à vontade, tempo livre, gente bonita, piscina, academia e o escambau; outra é ficar preso naquele meu quarto e sala, com vista pra parede do outro prédio e uma internet que cai o tempo inteiro.
— Infelizmente, não podemos nos responsabilizar por tudo que acontece após o programa. Cada um tem que achar um jeito de se inserir no mundo aqui fora. O próprio Rubinho, que saiu no último paredão, tá fazendo um sucesso danado confeccionando máscaras com rostos de ex-BBBs. Se a pessoa quiser sair sem ser notada, é só escolher a cara de alguém que participou dos programas mais antigos que é batata.
— Quer dizer que eu posso usar uma máscara com meu próprio rosto impresso?
— Claro, tem gosto pra tudo. Vem, o Brasil te espera!
— Bom, pelo menos ainda posso fazer presença em festas.
— Não existem mais festas.
— Como assim?
— Acho que falei besteira — murmurando baixinho.
— O quê?
— É isso mesmo, as festas foram proibidas.
— Como vou me sustentar sem fazer presença em festas? Torrei todo o meu dinheiro pra clarear os dentes e fazer uma abdomino plastia. Não sobrou mais nada.
— Você tem smartphone?
— Tenho.
— Então… Você pode baixar um aplicativo que vai te dar direito a receber uma ajuda do governo.
— Que bom… Quer dizer que não vou passar aperto? De quanto é esse auxílio?
— Seiscentos reais.
— Seiscentos reais?}
— Isso.
— … Tá, mas e a Solange? Ainda está me esperando aí fora?
— Bom… Você sabe que ela saiu logo na terceira semana… Olha, eu não vou te enrolar não, ela está morando com o Rubinho.
— Mas o Rubinho saiu daqui semana passada jurando que ia voltar pra Ju.
— Ju?
— Ju, a que saiu na primeira semana.
— Ah, lembrei. Aquela lourinha, né?
— A própria.
— É tanta gente que fica difícil de lembrar. Pois é, ela ficou com medo da pandemia aqui no Brasil e viajou pra longe.
— Foi para onde?
— Nova York.
— Sorte a dela, hein?
— Vamos mudar de assunto? Tenho certeza de que você fará muito sucesso quando sair da casa. Inclusive, existe a chance de você ser recebido pelo presidente da república! Tá cheio de gente querendo saber sua opinião sobre a cloroquina.
— Cloro o quê?
— Esquece. Vem, Alexandre, vem brilhar aqui fora!

*Alexandre F. Azevedo é médico, músico e escritor, lançou a coletânea de crônicas "Conversando com Paredes" pela editora Labrador, publica textos sobre as suas percepções de mundo no Instagram @conversandocomparedes





.: Tudo sobre a nova edição do "BBB 22": da decoração aos programas extras


A era pré-BBB invade a casa mais vigiada do Brasil e dá início a uma edição inédita sob o comando de Tadeu Schmidt. Fotos: Globo/Sergio Zalis

A inspiração pode até ser de uma era “pré-BBB” - cringe para os millennials. Mas fora de moda? No "Big Brother Brasil 22" , não é bem assim. Pelo contrário. Completando 20 anos de estreia no país - a primeira edição foi ao ar na TV Globo em 2002 -, o reality está mais "on" do que nunca e inaugura uma temporada que nasce de um ousado mergulho no período em que o programa não existia.

Reverenciadas nos melhores estilos, as décadas de 1970, 1980 e 1990 invadem o confinamento e provocam o público a experimentar uma nova maneira de se relacionar com a casa, seus objetos e cômodos e, claro, com seus novos moradores. Tem gente que não conhece, mas tem quem vá se identificar com o resultado e, nessa disputa, o "Big Brother Brasil" fica dos dois lados.

Tadeu Schmidt é o novo comandante do programa, que tem direção geral de Rodrigo Dourado e direção de gênero de Boninho. No time, também estão Dani Calabresa e Paulo Vieira, os nomes por trás do "CAT BBB" e do inédito "Big Terapia", respectivamente. Os dois quadros prometem dar aos fãs do "BBB 22"  boas doses de risadas, sacadas inesperadas e reflexões cheias de bom humor, além de muito assunto para as rodas de conversa sobre o confinamento mais vigiado do país.

No grupo de participantes, a divisão que acertou em cheio o coração dos apaixonados pelo reality show - Pipoca e Camarote - está de volta. Juntos, os 20 novos integrantes do programa têm uma única missão: sobreviver no jogo. Ao confinamento, às tretas, ao paredão, à versão de si mesmos que estão prestes a conhecer e, como não poderia deixar de ser, à soberania da opinião do público, que assiste com olhos atentos às 24 horas do dia a dia de todos. O prêmio para quem conseguir jogar melhor é de R$ 1,5 milhão.

Para se divertir ainda mais com a 22ª edição
Quem entrar em contato com o "CAT BBB" este anovai encontrar, do outro lado, uma voz feminina. Dani Calabresa estreia no "BBB 22" com a deliciosa missão de interagir com o púbico e garantir novas perspectivas, um tanto de deboche e boas risadas sobre os principais acontecimentos do jogo. Fã do "BBB", a nova atendente do famoso quadro vai continuar coletando as principais queixas, pedidos e considerações do público. E, claro, dando as respostas mais inesperadas para cada caso.   

Já Paulo Vieira chega com seu humor irresistível para estrear o quadro inédito "Big Terapia". Na nova atração, Paulo “analisa” de maneira nada convencional o comportamento dos confinados, tenta ajudar o público a entender as entrelinhas da tensão pré-paredão e dá conselhos sobre a vida pós-"BBB" para os participantes que deixarem o jogo. Resta saber se eles serão mesmo valiosos ou apenas palpites desajeitados.

Para a liderança, um loft
Tem quarto do líder no "BBB 22", mas ele mudou, e muito. Com um upgrade e tanto para acomodar melhor o todo-poderoso, ele já pode ser considerado um loft. O cômodo deixou o gramado e agora está no segundo andar da casa, ainda maior. Com isso, o líder vai poder receber mais convidados, mas não todo mundo.

O ambiente tem novos recursos para o conforto e a diversão do líder e de sua turma, mas só quem for do grupo Vip vai aproveitar as novidades: área de estar, bar, pista de dança, guarda-roupas - regalia inédita -, camarim e a já famosa mesa tática. A decoração é predominantemente azul com elementos fluorescentes em neon. E a aguardada foto do líder em novo formato: o brilho de um grande painel de LED que exibirá a imagem do mandante da semana, dando ainda mais pompa ao agraciado da vez e causando uma pontinha de inveja nos demais confinados.   


Resenha liberada, live e ainda mais regalias
Dos mesmos criadores do #FeedBBB, agora tem a “Playlist do Líder”! No "BBB 22", o comandante da semana tem a seu dispor uma tela para fazer sua própria seleção musical e promover uma animada resenha com um seleto grupo de convidados dentro de seu quarto. O recurso poderá ser acionado através de fichas durante a semana de reinado.

Outra regalia da liderança deste ano é a chance de fazer uma ponte direta de interação com o público: uma live diretamente na #RedeBBB, por tempo limitado, durante o esquenta para a festa líder. Oportunidade única de estreitar laços com quem acompanha o programa fora da casa. O líder ainda terá como presente, além dos porta-retratos da família, um álbum de figurinhas com imagens marcantes de sua estadia no confinamento.


A casa agora tem um novo botão
Tão famoso quanto a lista de participantes do "Big Brother Brasil", vem aí o botão do "BBB 22". O item inédito desta temporada fica à vista de todos na casa mais vigiada do Brasil, logo na sala da casa, como um lembrete constante de que o jogo traz momentos de muita alegria, mas também de tensão e de decisões importantes. Quem tiver o momento “chega, eu quero sair” poderá acionar o botão e estará automaticamente eliminado do programa. 

Mas, nada é assim tão simples. A decisão de sair é séria e, para apertar o botão, será necessário passar por algumas etapas, já que o item está protegido em uma caixa iluminada, fechada por escotilha. Além disso, ele só poderá ser acionado quando indicado pela luz verde, em horários determinados. Se estiver vermelho, não tem jeito. Pode até fazer a mala, mas vai ter que esperar. 



Muitas cores, dois big fones e um só chuveiro
Na sala, o excesso de cores é o elemento principal, presente da parede ao sofá, nas almofadas e nos tapetes, em um composeé multicolorido. As cores se estendem à área externa, com formas geométricas que se repetem em todos os muros que cercam a casa em diferentes misturas de tons, ao melhor estilo Pop Art. À noite, o espaço recebe uma iluminação especial. 

Para a alegria do público e desespero dos brothers, os dois big fones permanecem no jardim. A academia é mais um ambiente que explora o uso de estampas. Ela continua sendo uma área para exercitar corpo, mente e, também, as estratégias de jogo, já que o painel com as figuras dos participantes e os ícones do jogo e um estar com puffs e mesinhas segue à disposição.   

No interior da casa, uma surpresinha: desta vez, o banheiro principal é o único com chuveiro. Com um conceito retrô, ele é composto por grandes blocos de cor, como em um cubo mágico - brincadeira que fazia a alegria da garotada dos anos 1980 e 1990. Os tijolos de vidro também estão na decoração do local e o camarim, sucesso na edição passada, está garantido com ainda mais espaço para todo mundo se arrumar e confabular sobre o programa.   


Quarto grunge ou romântico? Que tal os dois?
Palco de muito bate-papo, segredos e fofocas, os quartos da casa têm dois estilos distintos entre si, mas uma semelhança: vão atingir a memória afetiva de muita gente. De um lado muito xadrez, rock n’ roll e elementos musicais. Do outro, tudo muito “combinandinho”, com um mix de estampas, texturas e objetos lúdicos capazes de fazer os Gen Z pirarem.   

No primeiro quarto, cheio de composée, as roupas de cama, almofadas, cabeceiras, carpetes e papéis de parede se integram com texturas complementares. Ainda tem ursinhos, smiles, sapatinhos e roupinhas de boneca. No segundo quarto, a fofura dá lugar para o grunge. O estilo, muito comum na década de 1980, domina o cômodo com estampas xadrez, papel de parede com colagens de pôster de bandas, grafites, esculturas e elementos musicais. E como se a vibe adolescente dos anos 1980 não fosse suficiente, pela primeira vez no programa, o quarto tem uma cama suspensa. 

Na “era pré-BBB” brilham jogos de Arcade
No "Big Brother Brasil", o jogo é raiz. Como em uma volta no tempo direto para a era Arcade, o local das decisões mais importante para o game - o confessionário - tem como tema os jogos eletrônicos das últimas décadas do segundo milênio.

Repleto de luzes neon, o cômodo é uma verdadeira imersão no mundo dos jogos Arcade, onde brilharam clássicos de corrida do Atari e games como “Pac-Man”, “Space Invaders” e “Street Fighter”. Para combinar com a atmosfera, a cadeira que recepciona os confinados é famosa cadeira gamer, com um design feito exclusivamente para o programa. 


Na cozinha, a prova é de resistência à tentação
De um lado, leite condensado. Do outro, rabada. Haja resistência à tentação! Para quem estiver na Xepa, não vai ser fácil cozinhar sentindo o cheirinho das guloseimas e cara a cara com os brothers com mais opções na lista de compras. Isso porque, no "BBB 22", as cozinhas dos dois grupos permanecem na área interna da casa, mas os participantes vão preparar as refeições de frente uns para os outros devido à nova disposição das bancadas de cooktop.

Na cozinha Vip, cores vibrantes, como azul, vermelho e amarelo, dão o tom da decoração. E quem falou que cafezinho é cringe, que lute, porque os amantes de café da manhã - Millennials, vocês venceram - têm um cantinho especial do outro lado, na Xepa. Por lá, os tons de marrom predominam, com uma identidade que remete às tradicionais cafeterias dos anos 1970. 


BBB em todas as telas
A #RedeBBB está pronta para mais uma temporada. Por lá, canal oficial dos bastidores e novidades do "Big Brother Brasil", estão este ano três integrantes que dividem com o público a relação íntima com o reality: Ana Clara, Rafa Kalimann e Rhudson Victor.

Nas noites de terça-feira, o "Bate-Papo BBB", promove o primeiro contato da eliminada ou do eliminado com o público. Rafa Kalimann comanda o programa ao vivo e mostra ao ex-participante vídeos que marcaram sua trajetória, faz perguntas dos fãs e colhe as primeiras reações ao que aconteceu no confinamento. O famoso “presente do eliminado” também está garantido na nova temporada.

Às quintas-feiras, vai ao ar o "Fora da Casa", ao vivo no Gshow e no Globoplay logo após a exibição do "BBB" na TV Globo. Nele, Ana Clara e seus convidados debatem e especulam sobre o jogo, com bom humor e um novo olhar sobre a ex-sister ou o ex-brother recém-eliminado. O programa também exibe conteúdos exclusivos de antes da entrada do participante na casa e aborda a nova rotina do ex-BBB e seus primeiros dias fora do confinamento.

Segundas, quartas e sextas-feiras, no Gshow e nos perfis oficiais do "BBB" no Facebook, Twitter e YouTube, vai ao ar a "Parada BBB", que segue sob o comando de Rhudson Victor. A atração repercute tudo o que acontece na casa mais vigiada do Brasil com um olhar divertido e com foco nas redes sociais: o que bombou na web, os memes, a reação dos fãs anônimos e famosos.

O Multishow também tem programação completa sobre "BBB", para a alegria dos fãs do reality. Diariamente, o canal exibe 45 minutos ao vivo direto da casa, logo após a exibição na TV Globo, e ainda conta flashes em tempo real, todos os dias, em diversos horários. Ana Clara e Bruno De Luca assumem o comando do "BBB - A Eliminação", que estreia no dia 19 de janeiro, logo após a transmissão ao vivo do reality

Às quintas, o canal “Humor Multishow”, no YouTube, e o site do canal apresentam o "#TBT BBB", em que Bruno e Ana Clara convidam o eliminado da semana para reviver e reagir aos principais momentos de sua passagem pela casa. O público também pode conferir o "Desafio do Eliminado", que terá sempre uma dinâmica customizada para o último brother a deixar o jogo.

No Globoplay, 11 câmeras ao vivo acompanham o dia a dia dos participantes da casa mais vigiada do Brasil. Um mosaico com seis sinais simultâneos e três edições diárias do "Click BBB" estarão disponíveis para assinantes. Aqueles que ainda não assinam a plataforma também não ficam de fora, tendo acesso à íntegra, trechos e à versão ao vivo do programa.

As fotos incríveis diretamente da casa do "BBB 22"
Imagens da nova residência dos brothers e sisters já estão disponíveis em um álbum muito especial no Facebook do Resenhando. No canal da TV Globo no YouTube, um tour completo pelos ambientes

Está devidamente apresentada ao público a nova moradia dos 20 participantes do "Big Brother Brasil" . A partir desta segunda-feira, dia 17, na estreia da nova temporada, os confinados dos grupos Pipoca e Camarote habitam uma casa cheia de referências às décadas de 1970, 1980 e 1990, anos em que o "BBB" ainda não existia. E quem acompanha o programa, inclusive nas redes sociais, já conhece cada cantinho!

Isso porque, para matar a curiosidade dos fãs, o apresentador Tadeu Schmidt fez um tour exclusivo pela casa, já disponível no canal da TV Globo no YouTube. Nas imagens, enquanto passeia pela área externa, academia, sala, quartos, cozinhas, banheiro e camarim, Tadeu comenta as peculiaridades e referências de decoração de cada espaço. As fotos também já estão disponíveis no site de imprensa. O "BBB 22" tem direção geral de Rodrigo Dourado, direção de gênero de Boninho e apresentação de Tadeu Schmidt. 


domingo, 16 de janeiro de 2022

.: "O Sanatório": romance de estreia de Sarah Pearse mistura suspense e terror


Comparada a Agatha Christie e Stephen King, e escritora Sarah Pearse une mistério e terror em seu livro de estreia, "O Sanatório". Na trama, um desaparecimento em um resort isolado - antes um sanatório - e uma sequência de situações estranhas provocam uma onda de pânico nos hóspedes que temem por suas vidas.

No livro, publicado no Brasil pela editora Intrínseca, um resort isolado no alto dos Alpes Suíços é o último lugar em que Elin Warner gostaria de estar. Mas, ao receber o convite inesperado para comemorar o noivado do irmão, a quem não vê há anos, ela sente que o melhor a ser feito é aceitar. Assim que chega, em meio a uma forte nevasca, Elin é imediatamente tomada por uma onda de tensão. 

Além do relacionamento estremecido com o irmão, Isaac, algo no hotel a deixa nervosa. Antes um sanatório abandonado, o lugar tem um passado sinistro, que só alimenta o clima macabro do ambiente. Na manhã seguinte à chegada, eles descobrem que Laure, a noiva do irmão, desapareceu sem deixar vestígios, e uma forte tempestade impede que os hóspedes e funcionários saiam do local.

Só que quanto mais tempo permanecem lá, mais o pânico se instaura. Para piorar, ninguém percebeu ainda que outra mulher também sumiu. Agora, todos estão em perigo. E qualquer um pode ser a próxima vítima. Você pode comprar "O Sanatório", de Sarah Pearse, neste link.


Sobre a autora
Sarah Pearse cresceu em Devon, no sudoeste da Inglaterra, e viveu muitos anos na Suíça antes de retornar ao Reino Unido. Estudou literatura inglesa e escrita criativa na Universidade de Warwick e mais tarde concluiu uma pós-graduação em jornalismo. Seus contos já foram publicados em diversos veículos, e "O Sanatório" é o romance de estreia da escritora.


.: Mostras de cinema do CCBB SP começam com "Um Giro Pelo Mundo"


Em janeiro, "Um Giro Pelo Mundo - Navegando no Cinema Infantil", propõe um giro pelo planeta através da narrativa do cinema, com filmografia de diversos países e atividades criativas, proporcionando ao público uma viagem por diferentes culturas. A ideia do projeto é mostrar que a “diferença cultural” é uma grande riqueza a ser respeitada e valorizada, pois as pessoas pertencem a um mesmo planeta e estamos todos conectados. 

Filmes de países como Índia, Gana, França, Canadá, Alemanha, Brasil, Portugal e Suíça participarão da mostra. Grande parte dos filmes são animações internacionais sem diálogos ou dublados em português, algumas indicadas ao Oscar de Melhor Animação, sendo todas recomendadas para as crianças. 

Finalizando o mês, São Paulo recebe o festival internacional de filmes, Lobo Fest, que apresenta uma seleção de curtas com mais de 50 filmes de diferentes países e regiões brasileiras. O festival divide-se em mostras nacionais e internacionais, além de cinema infanto juvenil.

Ainda na programação, um bate papo entre o público e profissionais, conversas sobre temas relacionados à curadoria do festival e um pocket show na abertura do Lobo Fest. Em março, a mostra "Terry Gilliam - O Onírico Anarquista", com 28 filmes, é a retrospectiva mais abrangente já realizada no Brasil sobre o diretor, ator e animador americano naturalizado inglês Terry Gilliam, integrante do grupo de humor Monty Python, considerado uma lenda da cultura pop.  

A mostra inclui sucessos como "Brazil - O Filme" (1985), "Os 12 Macacos" (1995) e "Monty Python em Busca do Cálice Sagrado" (1975) e "As Aventuras do Barão de Münchausen" (1988) . Além de suas produções autorais, de aparência peculiar e influência barroca, destacam-se documentários que expandem a visão sobre sua representatividade no mundo do cinema.


Serviço
"Um Giro Pelo Mundo - Navegando no Cinema Infantil":
 de 12 a 25 de janeiro
"Lobo Fest": de 26 de janeiro a 7 de fevereiro
"Ecos de 22 - Modernismo No Cinema Brasileiro": de 9 de fevereiro a 7 de março
"Terry Gilian - O Onírico Anarquista":  de 9 a 31 de março

Endereço: Rua Álvares Penteado, 112 - Centro Histórico, Triângulo, São Paulo
Acesso ao calçadão pela estação São Bento do Metrô
Funcionamento: aberto todos os dias, das 9h às 19h, exceto às terças.
Telefone: (11) 4297-0600

Estacionamento Conveniado e Translado
O CCBB possui estacionamento conveniado na Rua da Consolação, 228 (R$ 14 pelo período de 6 horas - necessário validar o ticket na bilheteria do CCBB). No trajeto de volta, tem parada na estação República do Metrô. Para outras informações sobre ingressos e agendamentos, consulte nosso site: bb.com.br/cultura

.: Curso de atuação grátis e online: Erick Gallani inaugura "Primeira Cena"


Entre os dias 17 de janeiro e 3 de fevereiro estão abertas as inscrições para o curso de atuação gratuito "Primeira Cena", uma idealização de Erick Gallani com o apoio da Cia. Práxis Arte. O projeto conta com os parceiros Débora Rios, Fernando Aveiro e Naiene Sanchez, todos ex-integrantes do CPT – Centro de Pesquisa Teatral do saudoso encenador Antunes Filho (1929-2019).

O curso acontece on-line por conta da pandemia de covid-19, mas tem o objetivo de ser uma iniciativa permanente e presencial. A ideia é dar um amplo suporte aos atores e atrizes, deixando-os mais autônomos e preparados para o mercado.  Ao final da primeira edição do curso, haverá a apresentação de um espetáculo on-line com cenas criadas pelos alunos e alunas. 

“Acredito que o atual cenário cultural exige cada vez mais um maior comprometimento dos formadores para com os futuros artistas. Ultimamente, a falta de qualidade e referência no ensino tem deixado muito a desejar, e os aspirantes a atores terminam por adentrar no mercado de trabalho sem o mínimo de formação técnica e ficam completamente à mercê da própria intuição ou da sorte. O projeto ‘Primeira Cena’ pretende trazer essa proposta: uma introdução aos aspectos técnicos e referências para a formação do ator. A busca é pela autonomia do artista”, explica Gallani.

Com aulas de 14 de fevereiro a 2 de junho, e com certificado e portfólio entregues ao final, o curso é indicado para estudantes de atuação e atores interessados em desenvolver técnicas para o teatro e o audiovisual. Para participar, é preciso ter entre 18 e 29 anos e ter disponibilidade para frequentar aulas com duração de três horas, três vezes por semana (total de 40 encontros e 120 horas).  As inscrições podem ser feitas de 17 de janeiro a 3 de fevereiro (23h59) por meio deste link aqui.

Explorando novas metodologias e ensino digital, o “Primeira Cena” busca sensibilizar e impulsionar o entendimento e a criatividade no contexto do trabalho do ator. Neste sentido, o curso tem como proposta introduzir os alunos ao método da atuação desenvolvido pela companhia, a partir de conteúdos teóricos e atividades práticas, como exercícios de improvisação, de escrita, de construção de cenas e de atuação por meio de referências filosóficas, literárias, cinematográficas e das artes plásticas, que serão apresentadas pelos orientadores. 

Entre os objetivos do curso estão oferecer aparatos técnicos e teóricos para que os alunos/atores passem por todas as etapas da criação de uma cena; desenvolver alunos/atores para possíveis projetos futuros; dotar os alunos/atores de noções de teatro em todas as áreas, passando da dramaturgia à direção de arte, direção e interpretação; e realizar uma mostra final de todas as cenas e um espetáculo teatral com o resultado das melhores cenas criadas ao longo do curso, que serão gravadas e transmitidas no canal da Cia no YouTube.


Outras atividades
Além das aulas, os participantes e outras pessoas interessadas poderão assistir a um ciclo com quatro palestras gratuitas sobre temas relacionados ao fazer teatral, ministradas por outros profissionais convidados. São eles: André Araújo, César Batista, Claudio Cabral e Rosangela Ribeiro.

Esses encontros acontecem mensalmente ao longo do curso com mediação do artista e professor Thiago Cuimar e contarão com tradução em Libras. Ao final desse processo de formação, os alunos/atores ainda apresentarão uma mostra teatral online, com as proposições artísticas desenvolvidas durante os encontros.


Sobre o espetáculo
Posteriormente, serão escolhidas algumas cenas que serão gravadas e resultarão em um espetáculo que será transmitido via YouTube. Com cenas do cotidiano e temáticas poéticas, a dramaturgia será elaborada pelos próprios atores a partir da busca pela expressão e da construção do naturalismo em cena.

“Quando se instaura um núcleo que dissemina o gosto pela cultura, todos aqueles que pertencem a esse contexto passam a ser atingidos pelo núcleo gerador. A informação circula e cada um dos participantes das oficinas transforma-se em um agente multiplicador. A realização das palestras e da mostra será a oportunidade de acessar um maior número de interessados, aumentando a troca de experiências tão essencial para o desenvolvimento das artes cênicas”, comenta Gallani.


Ficha técnica
Idealização e coordenação:
Erick Gallani | Professores: Erick Gallani, Débora Rios, Fernando Aveiro e Naiene Sanchez | Palestrantes convidados: André Araújo, César Batista, Claudio Cabral e Rosangela Ribeiro | Artista mediador: Thiago Cuimar | Produção: Roberto Gallani | Assistente de Produção: Débora Rios | Assessoria de imprensa: Bruno Motta Mello e Verônica Domingues -  Agência Fática | Apoio: Práxis Arte | Patrocínio: PIX | Realização: Secretaria Especial da Cultura - Ministério do Turismo


Serviço
"Primeira Cena"
Período das aulas:
14 de fevereiro a 2 de junho
Número de vagas: 24 (três turmas de oito pessoas)
Carga horária: 120 (40 encontros de três horas)
Inscrições: de 17 de janeiro a 3 de fevereiro (até às 23h59) de 2022, por meio do link  https://linktr.ee/projeto_primeiracena
Entrevistas online:
de 7 a 10 de fevereiro
Resultado final de aprovados: 12 de fevereiro
Indicações: pessoas entre 18 e 29 anos, estudantes de atuação e atores interessados em desenvolver técnicas para o teatro e o audiovisua
Informações: entre em contato pelo WhatsApp (11) 97690-3411 ou acesse o Instagram @projeto_primeiracena

.: Um roteiro turístico descolado no bairro de Pinheiros de C a S


Conhecer os bairros de São Paulo
é diversão garantida. Você conhece a cidade de verdade, ou ela é um desafio a ser desbravado? Popular pela variedade cultural, pela gastronomia, arte de rua, museus, teatros, entre outras atrações que conquistam turistas de todos os lugares do mundo, São Paulo é única e incrível. De Consulado da Bahia ao Sesc Pinheiros, tudo o que você precisa conhecer sobre este aconchegante espaço de São Paulo está nesta lista de dez lugares. 

O lugar possui diversos bairros com vida própria, que têm de tudo. Pensando nisso, o Quitanda, mercado de produtos frescos localizado na Rua Mateus Grou, em Pinheiros, preparou um roteiro completo para você conhecer a região. São dez lugares imperdíveis para você ir com a família ou sozinho. Confira abaixo, em ordem alfabética:

1 - Consulado da Bahia
É um restaurante especializado na gastronomia baiana. Para quem gosta dos pratos típicos da Bahia, o Consulado é uma boa pedida. O ambiente é colorido e oferece os seguintes pratos: acarajé, moqueca e outras especialidades.

2 - Instituto Tomie Ohtake
É um espaço de mostras de artes plásticas nacionais e internacionais. Artistas famosos do mundo já realizaram exposições no local, como a Yoko Ono, em 2017.  O prédio localizado na Avenida Brigadeiro Faria Lima, 201, é uma ótima opção para quem gosta de exposições e artes plásticas.  O Instituto Tomie Ohtake foi projetado pelo filho da artista plástica, Ruy Ohtake. Além das exposições, o lugar promove debates, pesquisa, produção de conteúdo, documentação e edição de publicações. É um espaço que vale a pena conhecer.


3 - Largo da Batata
Essa região é muito famosa pelos seus restaurantes e bares. É um lugar que oferece muito entretenimento para um público cada vez mais diversificado.

4 - Museu da Casa Brasileira:
Mais uma atração cultural para colocar na sua lista de visitação. O museu é dedicado às questões da morada brasileira pelo viés da arquitetura e do design e referência nacional e internacional nessas áreas. A programação contempla exposições temporárias e uma agenda com base em debates e palestras.

5 - Parque Villa Lobos:
É perfeito para levar a criançada, relaxar e fazer atividades físicas. É uma das melhores opções de lazer ao ar livre. O parque ocupa uma área de 732 mil m², o equivalente a mais de 67 campos de futebol. É gigante e dá para curtir bastante em dias ensolarados. 

6 - Paróquia Nossa Senhora do Brasil
É um lugar para quem gosta de conhecer patrimônio histórico, arquitetura antiga ou religiosa. Na igreja é possível admirar pinturas, azulejarias e vitrais. O lugar segue o estilo neobarroco, que remete à Igreja de São Francisco, na cidade mineira de Ouro Preto.

7 - Praça Benedito Calixto
Ir a Pinheiros e não conhecer a Praça Benedito Calixto é um grande erro. Além de ser um lugar bom para levar a criançada e os pets, a praça tem diversos restaurantes e bares para curtir com os amigos e familiares. Lá, também é onde acontece a Feira Benedito Calixto, famosa pelos seus artesanatos, antiguidades e obras de arte. A feira é uma referência cultural, porque encontra-se de tudo lá: pratarias antigas, itens colecionáveis e artesanatos lindos. A Feira Benedito Calixto é realizada aos sábados, das 9 às 17 horas.


8 - Quitanda
O mercado de produtos frescos localizado na rua Mateus Grou, 159, em Pinheiros, tem um amplo hortifruti de verduras, legumes e frutas que vão surpreender pela diversidade, além de uma ala com produtos orgânicos. O cliente também encontra itens convencionais como produtos de primeira necessidade, além de uma variedade de chocolates, biscoitos, pães fresquinhos, sucos e refeições prontas e congeladas. A adega do mercado é um passeio à parte. Com assinatura da sommelière Gabriela Monteleone, o lugar abriga mais de 60 rótulos nacionais e importados que harmonizam perfeitamente com diversas datas comemorativas e momentos especiais. 


9 - Rua dos Pinheiros
É a rua mais badalada de Pinheiros por ser o endereço de vários tipos de restaurantes, bares e atrações alternativas. Se você quer impressionar alguém especial ou conhecer gente bonita e divertida, não pode deixar de ir à Rua dos Pinheiros.


10 - Sesc Pinheiros
Há muita programação boa na unidade do Sesc Pinheiros. Toda família pode se divertir em um único lugar. O local oferece programações de artes cênicas, música, cinema e literatura. Há também atividades voltadas para o bem-estar corporal e desenvolvimento físico e esportivo. Muito bom, né?

sábado, 15 de janeiro de 2022

.: Sesc Santos recebe exposição do fotógrafo Sebastião Salgado


Os mais de 50 registros que compõem a mostra, todos feitos na década de 1980, trazem ao público a realidade do que foi o maior garimpo a céu aberto do mundo. Foto: Dani Sandrini.

Em "Gold - Mina de Ouro Serra Pelada", Sebastião Salgado apresenta fotografias emblemáticas do maior garimpo a céu aberto do mundo, na região da Amazônia Paraense. O público poderá visitar a exposição presencialmente. Necessário apresentar comprovante de vacinação contra a covid-19, com duas doses, para maiores de 12 anos, físico ou digital, para ingressar nas unidades do Sesc SP.

O Sesc Santos recebe itinerância da mostra "Gold - Mina de Ouro Serra Pelada", exposição do fotógrafo Sebastião Salgado, um dos nomes mais proeminentes da contemporaneidade. Os mais de 50 registros que compõem a mostra, todos feitos na década de 1980, trazem ao público a realidade do que foi o maior garimpo a céu aberto do mundo, na região da Amazônia Paraense.

A exposição, que teve a sua estreia no Sesc Avenida Paulista, passando pelo Sesc Guarulhos, Sesc Birigui e Sesc Bauru, tem curadoria e design de Lélia Wanick Salgado, responsável pela editoria e organização de todo o trabalho de Sebastião Salgado, co-fundadora da agência Amazonas Images e do Instituto Terra.

“Ao apresentar a exposição 'Gold - Mina de Ouro Serra Pelada', o Sesc reitera o seu compromisso com uma agenda cultural que revela relações entre habitantes e o planeta, e que, aliadas a pulsões distintas compõem o temperamento humano e servem como semeadura para terrenos geopolíticos e expressivos. Assim, corrobora com o propósito de exercitar olhares éticos e críticos, sobre acontecimentos fundamentais de uma história recente e que se relaciona intimamente com ambos, presente e futuro, que avistamos diante de nós”, afirma Danilo Santos de Miranda, diretor regional do Sesc São Paulo.

O público poderá visitar a exposição de forma gratuita, de terça a sexta, das 10h30 às 21h, e aos sábados, domingos e feriados das 11h às 18h. O uso de máscara facial é obrigatório para todas as pessoas, durante todo o período da visitação.


Serra Pelada presente
A descoberta acidental de ouro em uma remota encosta do morro do Pará, atraiu milhares de garimpeiros autônomos de diversas partes do país em busca do mesmo sonho: enriquecer. Serra Pelada, como a mina foi batizada, se tornou um imenso buraco de cerca de 200 metros de diâmetro e profundidade, onde em torno de 80 mil homens tinham um fluxo intenso de trabalho em condições precárias. Tudo o que era retirado da terra tinha destino e, cada metro quadrado, um dono.

Os primeiros a chegar ao local receberam lotes de 2x3 metros para explorar e contratar peões para fazer o trabalho pesado, que envolvia cavar e juntar terra e depois carregar morro acima sacos de cerca de 40 quilos. No topo, a terra era peneirada em busca de ouro sob os olhos do proprietário do lote. Os peões, homens de todas as idades, raças e classes sociais eram supervisionados pela polícia federal, enviados para conter a violência. Entretanto, a maior tensão ocorria justamente entre os oficiais e os garimpeiros.

Em meio a este ambiente de esperança e aflições, Sebastião Salgado registrou as trilhas encravadas na cratera, os garimpeiros com sacos de terra nas escadas de madeira (apelidadas sugestivamente de “adeus mamãe”), o sobe e desce de corpos cobertos de lama e suor, o desapontamento em cada vão aberto sem uma pepita achada e a euforia do encontro com um lampejo dourado. Suas fotografias revelam anseios e alegrias de homens que largaram suas vidas e famílias para desbravar uma terra com condições inóspitas e de futuro incerto.

As obras resultantes da expedição do fotógrafo são expostas em "Gold - Mina de Ouro Serra Pelada". O conjunto propõe a reflexão e o olhar crítico sobre a história da mina mineira, que configura um passado recente possível relacionado com o presente e o futuro da humanidade e do planeta.


Sobre Sebastião Salgado
Nascido em 1944, em Minas Gerais, Brasil, Sebastião Salgado atualmente vive em Paris, na França. É casado com Lélia Wanick Salgado, com quem tem dois filhos e dois netos. Formado em economia, Salgado começou sua carreira como fotógrafo profissional em 1973, na capital francesa, e trabalhou com agências de fotografia – dentre as quais a Magnum Photos – até 1994, época que ele e Lélia Wanick Salgado fundaram a Amazonas Images, dedicada exclusivamente à sua obra.

Salgado já viajou por mais de 100 países para desenvolver seus projetos fotográficos. Além das publicações na imprensa, sua obra foi apresentada em livros como "Other Americas [Outras Américas]" (1986), "Sahel: l'homme en Détresse" (1986), "Sahel: el Fin del Camino" (1988), "Workers [Trabalhadores]" (1993), "Terra" (1997), "Migrations [Êxodos]" e "Portraits [Retratos de Crianças do Êxodo]" (2000), "África" (2007), "Genesis" (2013), "The Scent of a Dream [Perfume de Sonho]" (2015), "Kuwait, a Desert on Fire" (2016) e "Gold" (2019). Todos esses livros foram editados, concebidos e tiveram seu projeto gráfico elaborado por Lélia Wanick Salgado.

Atualmente, Sebastião trabalha em um projeto fotográfico sobre a Amazônia brasileira, seus habitantes e as comunidades indígenas; seu objetivo é ampliar a conscientização sobre as ameaças que elas enfrentam em consequência da exploração ilegal da madeira, da mineração do ouro, da construção de represas, da criação de gado e do cultivo de soja e, cada vez mais, das mudanças climáticas.

Desde 1990, Lélia e Sebastião Salgado vêm trabalhando juntos na recuperação de parte da Mata Atlântica brasileira, no estado de Minas Gerais. Em 1998, conseguiram tornar essa área uma reserva natural e criaram o Instituto Terra. A missão do Instituto é voltada ao reflorestamento, à conservação e à educação ambiental.


Orientações de segurança para visitantes
O Sesc São Paulo retoma, de maneira gradual a visitação gratuita e presencial a exposições em suas unidades na capital, na Grande São Paulo, no interior e no litoral. Para tanto, foram estabelecidos protocolos de atendimento em acordo com as recomendações de segurança do governo estadual e da prefeitura municipal.

Para diminuição do risco de contágio e propagação do novo coronavírus, conforme as orientações do poder público, foram estabelecidos rígidos processos de higienização dos ambientes e adotados suportes com álcool em gel nas entradas e saídas dos espaços. Pessoas com mais de 12 anos deverão apresentar comprovante de vacinação contra covid-19, evidenciando duas doses ou dose única para ingressar em todas as unidades do Sesc no estado de São Paulo. Uso de máscara, cobrindo boca e nariz, continua obrigatório.


Serviço:
Exposição 
"Gold - Mina de Ouro Serra Pelada", com fotos de Sebastião Salgado 
Local:
Sesc Santos
Período expositivo: 18 de dezembro a 31 de julho de 2022
Funcionamento: terça a sexta, das 10h30 às 21h, e aos sábados, domingos e feriados das 11h às 18h
Classificação indicativa: livre
Grátis
Sesc Santos - Rua Conselheiro Ribas, 136, Aparecida
Telefone: (13) 3278-9800


.: "O Palácio de Papel", o romance de estreia de Miranda Cowley Heller


Relações familiares e amorosas estão no centro deste elogiado romance de estreia, best-seller do The New York Times, que se passa em um único dia.

Romance de estreia da norte-americana Miranda Cowley Heller, "O Palácio de Papel", publicado no Brasil pela editora Intrínseca, narra o dilema de Elle Bishop, que, em 24 horas, precisa fazer uma escolha que mudará o rumo de sua vida.

Enquanto pondera a melhor decisão, Elle relembra momentos de seu passado pessoal e familiar, cheio de segredos e revelações. Em novembro, a obra foi enviada em edição exclusiva aos assinantes do intrínsecos, o clube do livro da Intrínseca. Em uma manhã perfeita das férias de verão, Elle Bishop está na propriedade construída por seu avô, em Cape Cod, nos Estados Unidos, absorvendo cada detalhe ao seu redor.

Na noite anterior, ela transou com um amigo de infância na escuridão do jardim enquanto seus respectivos cônjuges conversavam na sala. Agora ela terá vinte e quatro horas para tomar uma decisão bem difícil. Mas, até este momento crucial, a trama passeia por outras fases da vida de Elle, desde a infância: o divórcio dos pais e seus novos relacionamentos disfuncionais e abusivos, os tormentos da relação com o meio-irmão, a chegada de um menino curioso que virá a ser seu melhor amigo e o encontro dramático com o charmoso Peter, que se tornará seu marido.

Ao longo de um único dia, o passado de Elle vem à tona, expandindo um mosaico de segredos familiares. Neste best-seller do jornal The New York Times, os personagens são confrontados por sentimentos absolutamente humanos e, diante do desejo, do amor, do medo e da luxúria, demonstrarão toda a sua complexidade. Você pode comprar "O Palácio de Papel", de Miranda Cowley Heller, neste link.

Sobre a autora
Miranda Cowley Heller cresceu em Nova York. Formada em Harvard, tornou-se vice-presidente e coordenadora do núcleo de séries dramáticas do canal HBO. Hoje, a autora divide seu tempo entre Los Angeles, Londres e Cape Cod. "O Palácio de Papel" é o livro de estreia da autora. Foto: Stepha Dansky.

O que disseram sobre o livro

“Um romance de estreia marcante, realista e inebriante.” - The Sunday Times  

“Duplamente talentosa quando se trata de poderes descritivos, Heller é tão boa em representar a natureza quanto os interiores.” - The New York Times

Livro: "O Palácio de Papel"
Autora: Miranda Cowley Heller
Editora: Intrínseca
Tradução: Camila von Holdefer
Páginas: 400


.: Neta de Lima Duarte, Paloma Duarte será filha dele em "Além da Ilusão"


Avô e neta na vida real, a dupla será Afonso e Heloísa. Clara Duarte, filha de Paloma, também participa da novela. Foto: Globo/Sergio Zalis


Um drama do passado arruinou a relação entre Afonso Camargo (Lima Duarte) e sua filha Heloísa (Paloma Duarte). Pai também de Violeta (Malu Galli), o personagem interpretado por Lima Duarte vive em um antigo engenho de açúcar, em Campos dos Goytacazes, e obrigou Heloísa a entregar para a adoção sua própria filha recém-nascida, de quem a mãe nunca mais teve notícias.

O sofrimento vivido pela personagem de Paloma Duarte a transforma numa mulher amarga e desiludida, sendo a sua maior vontade abandonar aquelas terras para sempre. A atriz Clara Duarte, filha de Paloma e bisneta de Lima, também participa da nova novela das seis, dando vida à personagem de sua mãe em cenas de flashback.

Além da rejeição da filha, Afonso também tem que lidar com a decadência da fazenda que há anos pertence à família Camargo. O processo de industrialização que atravessa o país nas décadas de 1930 e 40 torna improdutivo o engenho de açúcar, que passa a ser ameaçado pela possibilidade da chegada de uma fábrica têxtil na região.

Braço direito de Afonso, é o lavrador Benê Souza (Cláudio Jaborandy), seu mais antigo funcionário, quem ajuda a família a cuidar da fazenda. Seresteiro, Benê conhece todas as histórias daquelas terras, uma espécie de memória viva do lugar. Na segunda fase, o antigo engenho de açúcar dará lugar a uma tecelagem com uma vila operária, sendo um dos núcleos principais da trama.

"Além da Ilusão" é criada e escrita por Alessandra Poggi com direção artística de Luiz Henrique Rios. A obra é escrita com Adriana Chevalier, Letícia Mey, Flávio Marinho e Rita Lemgruber. A direção geral de Luís Felipe Sá e direção de Tande Bressane, Jeferson De e Joana Clark. A produção é de Mauricio Quaresma e a direção de gênero é de José Luiz Villamarim.

.: “Não Olhe Para Cima”: "Não é manipulação da verdade, mas o reflexo"

Filme “Não olhe para cima”: "Não é manipulação da verdade, mas sim o reflexo da cultura do abstrato" diz neurocientista. O PhD neurocientista Dr. Fabiano de Abreu revela como o mundo dividido entre o que é real e virtual pode explicar as teorias apresentadas no novo sucesso da plataforma de streaming

 

Grande sucesso recente da Netflix, o filme “Não olhe para cima” tem despertado a atenção e a curiosidade de muitos espectadores devido aos artistas e ao conteúdo que fazem parte da produção. Recheado de estrelas como Meryl Streep, Jennifer Lawrence, Leonardo DiCaprio, Tyler Perry, Jonah Hill, Cate Blanchett, Timothée Chalamet e Rob Morgan, a obra conta também com participações especiais da popstar Ariana Grande e do rapper Kid Cudi. Todos, juntos, sob a direção de Adam McKay, levam ao público uma visão de como em um mundo com tantas fontes de informações, a verdade pode ser contada de diversas maneiras.

Na produção, personagens fictícios demonstram como estão fúteis e egoístas os interesses da massa. Além disso, a produção revela como uma verdade pode ser alterada, principalmente quando os líderes de uma nação colocam os seus interesses na frente da segurança da população e difundem uma série de inverdades.

Segundo o PhD, neurocientista, psicanalista, biólogo e antropólogo Prof. Dr. Fabiano de Abreu, "a questão principal não é a facilidade em manipular, como muita gente acredita que o filme revela, mas sim a cultura do abstrato. Vivemos numa era onde a realidade se confunde entre o real e o virtual. Também estamos passando por uma falta de fé, que tem relação com esta era virtual, já que tudo se tornou questionável”.

Além disso, o neurocientista acrescenta: A futilidade advém de um narcisismo impregnado na atual sociedade, reflexo dos efeitos da rede social, onde por trás de uma tela, o ser humano potencializou o narcisismo instintivo transformando-o em algo abstrato já que ninguém é soberano até que se apresente alguém imortal, ou seja, não existe. Na vida, assim como o equilíbrio é praxe, também é a semântica. O virtual é abstrato e com ele nossa vida está a se tornar fantasiosa”.

De acordo com Abreu, os políticos gananciosos e extravagantes do filme, nos dá a percepção de como se pode votar de forma incoerente. Mostrando uma sociedade vazia sem uma cognição desenvolvida para perceber que aquele político é uma fraude.  E a sociedade em si, mergulhada numa cultura já formatada de futilidade, descrédito, negacionista e viciada em dopamina (neurotransmissor da recompensa liberado na satisfação ou na esperança dela)”.

Para quem ainda não viu, “Não olhe para cima” aborda a guerra contra a ciência promovida por um grupo de empresários que elegem políticos “marionetes” com interesses egoístas e gananciosos em detrimento do bem-estar mundial. Diante disso, Fabiano completa: Quando cai a ficha, da realidade, já é tarde demais. Esse é o reflexo dos riscos que vivemos nos dias de hoje”.


.: Prime Video anuncia "Phat Tuesdays", série documental sobre show icônico


Uma apresentação com comediantes negros na Hollywood dos anos 1990. Seriado de três episódios estreia globalmente no Prime Video em 4 de fevereiro. "Phat Tuesdays" conta com o criador do evento, Guy Torry, como produtor executivo e terá entrevistas com personalidades da comédia norte-americana e celebridades como Anthony Anderson, Tichina Arnold, Nick Cannon, Dave Chappelle, Snoop Dogg, Cedric the Entertainer, Tiffany Haddish, Steve Harvey, Lil Rel Howery, Regina King, Jo Koy, Luenell, Flame Monroe, Jay Pharoah, Craig Robinson, JB Smoove, Chris Tucker, Kym Whitley, e mais


O Prime Video anunciou a nova série documental "Phat Tuesdays", que celebra o show de comédia de mesmo nome que acontecia na casa de shows The Comedy Store, na Califórnia, e que foi responsável por impulsionar as carreiras de alguns dos maiores comediantes negros dos Estados Unidos. Contando com três episódios, "Phat Tuesdays" estreia exclusivamente no Prime Video na sexta-feira, 4 de fevereiro, em mais de 240 países e territórios.

O comediante, escritor e ator Guy Torry ("A Outra História Americana"), fundador e apresentador do "Phat Tuesdays", é o produtor executivo da série juntamente com o produtor indicado ao Oscar Reginald Hudlin ("The Black Godfather", "Django Livre", "House Party"), que também é o diretor da produção.

"Phat Tuesdays" conta a história inacreditável de como Guy Torry moveu montanhas para lançar uma noite de comédia só com comediantes negros na The Comedy Store. O que começou como um experimento na Los Angeles dos anos 90 se transformou em uma experiência hilária e imperdível, elevando as vozes negras para terem sua vez no palco. Além de Torry e Hudlin, Byron Phillips também é produtor executivo, junto com Jeff Hasler, Brian Lovett e Jeff Bumgarner pela Original Productions; e Kelsey Grammer e Tom Russo para a Grammnet Productions. Joshua Firosz e Darren Toon, da Original Productions, e Jordan McMahon, da Grammnet Productions, atuam como co-produtores executivos.

A série também conta com a participação de alguns dos comediantes e personalidades mais influentes do entretenimento contemporâneo, como Anthony Anderson, Tichina Arnold, Nick Cannon, Dave Chappelle, Snoop Dogg, Cedric the Entertainer, Tiffany Haddish, Steve Harvey, Lil Rel Howery, Regina King, Jo Koy, Luenell, Flame Monroe, Jay Pharoah, Craig Robinson, JB Smoove, Chris Tucker, Kym Whitley, e muito mais.

 “Mal posso esperar para que o mundo conheça a história do Phat Tuesdays”, disse Torry. “Foi mais do que uma noite de risos - foi um movimento. Phat Tuesdays era negro, ousado e brilhante. Foi o melhor show de comédia, ponto final! Contra todas as probabilidades, Guy Torry criou um local onde a próxima geração de super estrelas da comédia poderia lançar suas carreiras e transformou a noite mais sem graça da semana na mais quente, com as estrelas mais sexy de Hollywood aparecendo para rir até chorar”, disse Hudlin. “'Phat Tuesdays' conta essa história e muito mais. São as pessoas mais engraçadas do planeta explicando a comédia de todas as perspectivas como uma forma de arte, como um modelo de negócio e como uma força para a mudança social”.

“Estamos orgulhosos de celebrar o legado do 'Phat Tuesdays' e destacar Guy Torry por seus esforços pioneiros para dar aos comediantes negros sua vez no palco na Hollywood dos anos 90”, disse Vernon Sanders, head de televisão do Amazon Studios. “As histórias e os relatos na primeira pessoa que Reggie Hudlin e Guy ajudam a mostrar nesta série documental não são apenas hilários e divertidos, mas também poderosos, e celebram como a comunidade negra se uniu para desenvolver a comédia e o entretenimento”.

Recheado de entrevistas exclusivas com comediantes e celebridades que estavam lá quando o show aconteceu - seja se apresentando no palco ou acompanhando na plateia -, além de cenas inéditas do lendário show de comédia, "Phat Tuesdays" é a história inspiradora de como um pequeno experimento para ajudar os comediantes negros após a tragédia dos protestos de Los Angeles em 1992 se transformou em uma experiência imperdível e triunfante. 

A programação regularmente reunia pessoas de todas as esferas da vida - ícones e ex-presidiários, estrelas e atrizes, profissionais e pessoas comuns - para um único propósito: rir. Com isso, se tornou o programa de comédia mais popular de Hollywood durante os anos 90. "Phat Tuesdays" é produzido pelo Amazon Studios, Original Productions, Phat Tuesday Productions e Grammnet Productions.


← Postagens mais recentes Postagens mais antigas → Página inicial
Tecnologia do Blogger.