quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

.: "Brinquedos que Marcam Época" em documentário misto com série

Por Mary Ellen Farias dos Santos*
Em janeiro de 2018



O período da infância pode até ficar guardadinho bem no fundo do baú da lembrança. No entanto, um estopim é capaz de remexer no passado. O documentário em formato de seriado, "Brinquedos que Marcam Época" (The Toys That Made Us), disponível na Netflix resgata a história de grandes ícones da infância. 

Por meio de depoimentos, comerciais e informações que foram jogadas para debaixo do tapete, a história nua e crua das mentes por trás dos mais icônicos brinquedos é apresentada. A produção totaliza oito episódios, estando somente quatro deles já disponíveis, apresentando a linha do tempo dos bonecos e acessórios da franquia Star Wars, Barbie, He-Man e Falcon.



O episódio inaugural é dedicado à franquia: Star Wars -destacando a não recepção das grandes marcas para a confecção dos produtos. Naquela época não existiam brinquedos relacionados a filmes, fenômeno que pode ser atribuído aos primeiros brinquedos de George Lucas, os quais foram ignorados pela Mattel e Hasbro. Entretanto, a oportunidade foi abraçada por uma pequena empresa de Cincinnati: Kenner, que se tornou uma gigante do setor. 

Na sequência, a história controversa da boneca mais famosa de todos os tempos vem à tona e prova que a Barbie foi baseada na alemã Lilli, uma boneca prostituta, produzida de 1950 a 1964. Entre os altos e baixos com as concorrentes, a verdadeira história da pedra no sapato da Mattel: "Jem e as Hologramas". A fabricante da loirinha versátil agilizou o lançamento da coleção "Barbie e os Roqueiros". Resultado: Quando a trupe da Jem chegou às lojas, ficou a sensação de uma cópia da Barbie, sendo que foi ao contrário. A disputa no mercado com as Bratz é citada, assim como a criação da Mattel: Flavas que foram rejeitadas. Entretanto, a série ignora a coleção "Barbie Fashion Fever" e as My Scene chegaram ao mercado com modelitos fascinantes e modernos, assim como as Monster High.

O terceiro episódio de "Brinquedos que Marcam Época" é estrelado por aquele que diz: "Eu tenho a força!": He-Man. O boneco que é maior do que os personagens articulados do Star Wars e menor do que a Barbie, foi criado com a única finalidade de atrair a atenção dos meninos. Embora a ideia inicial tenha sido de um personagem bruto, sofreu interferências ganhou gibi, desenho animado e conquistou até as meninas. O bárbaro lutador chegou a ofuscar a Barbie, sendo então necessária a criação da She-Ra, o que foi o declínio do musculoso. Anos depois, tentou regressar com novo visual, mas não agradou. Entretanto, mais alguns anos e ganhou uma reedição luxuosa, direcionada aos colecionadores.



Já o quarto episódio disponível no Netflix é sobre o aventureiro: G.I. Joe, mais conhecido no Brasil como o boneco Falcon, lançado no Brasil pela fabricante Estrela -marca que retornou com o barbudo em comemoração aos 80 anos, em 2017 (Confira o review exclusivo do Falcon Estrela). Longe das terras tupiniquins, a campanha para emplacar o guerreiro entre os garotos, trabalhou na eliminação do rótulo de "doll" usando o termo "action figure", além de lhe atribuir movimentos, inspirado num manequim articulado de madeira. A história cheia de alto e baixos é retratada, assim como os quase não relançamentos do herói.

"Brinquedos que Marcam Época" relata as curiosidades e dificuldades do processo de criação de brinquedos daqueles que já têm seus 30 e pouco anos. Ao longo de 47 minutos de episódio, numa narrativa bem-humorada e cômica, é possível entender um pouco mais sobre cada um dos quatro brinquedos famosos e rentáveis da história. Imperdível!


*Editora do site cultural www.resenhando.com. É jornalista, professora e roteirista. Twitter: @maryellenfsm






Leia também!

.: A trajetória da boneca de todos os tempos

.: A boneca que resistiu ao tempo, por Mary Ellen Farias dos Santos

.: Aos 56 anos, Barbie comemora mais um ano de sobrevivência

.: #ResenhandoIndica: O Instagram de Donatella Fisherburg, a fake doll


.: Made to move: A Barbie com mais articulações


.: Barbie Misty Copeland , inspirada na bailarina que quebrou tabu


.: Review do Boneco Falcon: 40 anos com edição comemorativa da Estrela

.: #ResenhandoIndica os 80 anos da Brinquedos Estrela


Compartilhar no WhatsApp
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

Um comentário:

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.