quinta-feira, 8 de dezembro de 2005

.: Resenha de "Temporada de Casamento", Darcy Cosper

As convenções da sociedade satirizadas
Por: Mary Ellen Farias dos Santos

Em dezembro de 2005


Comédia de Darcy Cosper não tem final previsível e realmente consegue fazer rir. Faça parte desta Temporada de Casamento


Piadas sobre casamento dos mais variados tipos. Ruim? Não. Pelo contrário são até válidas, principalmente para quem pretende casar-se nos próximos meses (como por exemplo, eu... risos), pois estas levam à reflexão, embora a proposta do livro, talvez não seja esta. "Temporada de Casamento", de Darcy Cosper, publicação da Editora Nova Fronteira é divertido, mas não fica somente nisso. 

O final da história? É surpreendente mesmo (Não vale pegar o livro e ler as últimas páginas!). E mais uma vez temos como foco da história, o velho conhecido, amor. O amor, o amor, o amor... tema muito tratado em livros e filmes. 

No entanto, a escritora e crítica literária Darcy Cosper traz uma longa e boa história sem ser previsível no decorrer das 302 páginas. Qual a personagem principal? Joy Silverman, uma mulher desapegada afetivamente de todos, principalmente em se tratando do sexo masculino. Não, ela não é lésbica! Ela até tem um namorado, com quem mora junto, o Gabe, mas eles não querem casar. Nisso são taxativos.

Por que temporada de casamento? É que o casal terá de comparecer a 17 casamentos no prazo de 6 meses. Não, esta não é uma disputa ou maratona. É que eles realmente foram convidados para todos estes 17 casamentos! Não dá em outra, muita comédia. Realmente ao ler é impossível não rir.

Para ter uma idéia da história, já no primeiro capítulo da obra está a seguinte paráfrase: "Eu faria com que todos se casassem, desde que possam fazê-lo em benefício próprio", de Jane Austen, em Mansfield Park. Conseguiu sentir o drama?

Agora é bom seguir até a próxima página e escrever as primeiras palavras de Joy, personagem de Cosper. "Não acredito. Parece mentira, mas não é: nos próximos seis meses, por conta de diferentes parentescos e amizades ou por pura obra do acaso - feliz ou infeliz -, enfim, pelos mais variados motivos, fui convidada para nada menos do que 17 cerimônias de casamento".

Não. A preocupação não é com a grana para os presentes e roupas, mas sim em participar das cerimônias em si. Contudo, o mais divertido de tudo é que Joy conheceu seu atual amor em um casamento. "Era a primeira vez que eu ia a uma cerimônia de casamento de um colega meu e fui não tanto por gostar do casal, mas por uma espécie de curiosidade mórbida". Satírica não?

No decorrer de todo o livro são muitas as brincadeiras e o pavor da personagem de casar-se fica cada vez mais explícito nas linhas e nas entrelinhas da obra. Ela, uma nova-iorquina de classe média, na faixa dos 30 anos, não pensa em juntar os trapinhos (oficialmente), apenas morar junto com Gabe, está sim que é a solução mais moderna. Casar? Isso dá um grande mal-estar e uma tremenda vontade de vomitar em Joy.

Ela que diz não às convenções da sociedade, até pergunta com todos as letras: "Sinceramente, quantas pessoas felizes no casamento você conhece?". Não, esta não é uma ode aos casais para juntarem as escovas sem seguir as convenções, apenas satiriza este passo importante na vida de duas pessoas. Porque na realmente a pergunta mais importante a ser feita é: "Você está feliz?"

Outro ponto positivo é que, em breve, a obra estará nos cinemas do mundo todo, com Nicole Kidman interpretando Joy, numa produção da Paramount Pictures, dirigida por Valerie Breiman (de Amor aos Pedaços). Esta é sem dúvida uma excelente opção de leitura para as férias!

Livro: Temporada de Casamento
Título Original Inglês: Wedding Season
Autora: Darcy Cosper
302 páginas
Editora: Nova Fronteira
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.