sábado, 9 de maio de 2020

.: Tudo sobre "O Apanhador no Campo de Centeio", pela 1ª vez em e-book


As novas edições, publicadas pela Todavia desde o ano passado, agora também em e-book.

J. D. Salinger cativou o público com histórias que capturam toda a irrefreável energia da juventude, os dilemas familiares, sociais e espirituais da vida moderna, bem como as angústias e alegrias do amor, da indiferença e da liberdade. Por isso, é com entusiasmo que a editora Todavia anuncia que, pela primeira vez no Brasil, os livros de J. D. Salinger serão lançados em versão digital. A partir deste sábado, 9 de maio, os e-books de "O Apanhador no Campo de Centeio", "Nove Histórias" e "Franny & Zooey" estarão disponíveis para compra nas principais plataformas. 

"O Apanhador no Campo de Centeio": o livro dos jovens de todas as gerações
Um dos romances mais revolucionários do século XX, é a representação definitiva da juventude na literatura. Com mais de 70 milhões de cópias vendidas desde seu lançamento em 1951, o livro influenciou e marcou gerações com sua visão crua da adolescência, sua prosa ágil e desbocada e seu humor feroz e anárquico.

Sinopse
É Natal, e Holden Caulfield conseguiu ser expulso de mais uma escola. Com uns trocados e seu indefectível boné vermelho de caçador, o jovem traça um plano incerto: vagar três dias por Nova York, adiando a volta à casa dos pais. Seus dias e noites serão marcados por encontros confusos, e ocasionalmente comoventes, brigas e dúvidas que irão consumi-lo. Acima de tudo, paira a inimitável voz de Holden, o adolescente raivoso e idealista que quer desbancar o mundo dos "fajutos", num turbilhão de ressentimento, humor, frases lapidares, insegurança, bravatas e rebelião juvenil. Esta edição brasileira tem tradução de Caetano W. Galindo e, pela primeira vez, traz a capa original de seu lançamento.

Trecho
"Se você quer mesmo ouvir a história toda, a primeira coisa que você deve querer saber é onde eu nasci, e como que foi a porcaria da minha infância, e o que os meus pais faziam antes de eu nascer e tal, e essa merda toda meio David Copperfield, mas eu não estou a fim de entrar nessa, se você quer saber a verdade."

O autor
J. D. Salinger nasceu em 1919, em Nova York, nos Estados Unidos. É autor de "O Apanhador no Campo de Centeio" (1951), "Nove Histórias" (1953), "Franny & Zooey" (1961) e de "Pra Cima com a Viga", "Carpinteiros" & "Seymour - Uma Introdução" (1963). Sua última história foi publicada na revista New Yorker em 1965. Morreu em 2010 em Cornish, New Hampshire.

Carta ao leitor brasileiro
É um imenso prazer convidar os leitores brasileiros a descobrir (ou redescobrir!) os quatro livros de meu pai, J. D. Salinger. Pela primeira vez em décadas, eles serão publicados no Brasil por uma mesma editora, e em novas traduções. Acabo de voltar de uma viagem de duas semanas à China, onde fiquei emocionado e cheio de entusiasmo ao descobrir em primeira mão que os leitores chineses se importam, de forma apaixonada e profunda, com meu pai e seus personagens. 

Literalmente do outro lado do mundo, centenas de leitores de escolas e universidades, e mesmo gente mais velha, vieram me falar, do fundo do coração, como os livros do meu pai ainda soam relevantes e repletos de frescor. São obras que não apenas os fizeram rir ou pensar: os livros desempenharam um papel único e determinante na vida de cada um. Espero que você também se sinta assim.


Da mesma maneira como o Sr. Antolini, o conselheiro de Holden Caulfield em "O Apanhador no Campo de Centeio", meu pai acreditava que podemos aprender com quem já refletiu sobre as grandes e pequenas questões que nos confundem, envergonham e desafiam. Essas pessoas deixaram para trás “registros” a partir dos quais podemos aprender. Fico orgulhoso ao perceber que agora meu pai é uma delas. 

Ele via a leitura como uma aventura, uma exploração – às vezes eletrizante – na qual nos deparamos com fatos úteis e ideias que podem transformar nossa vida pessoal. Não nos sentimos, então, apenas encorajados e amparados (sabendo que outras pessoas sentiram o mesmo), mas também, em certo grau, iluminados. Meu pai buscou amor, humor, estilo e inteligência em suas aventuras literárias. Espero que você, caro leitor brasileiro, possa encontrar isso e muito mais nas páginas dos livros dele. Matt Salinger

"O Apanhador no Campo de Centeio", de J. D. Salinger Gênero: Ficção estrangeira
Tradução: Caetano W. Galindo
Capa: E. Michael Mitchell
Formato: 13,5x20,8x1,6 cm
Páginas: 256
Peso: 0,315 kg
ISBN: 978-65-80309-03-0
Ano de lançamento: 2019

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

#ResenhandoIndica

20 20 20
Tecnologia do Blogger.