terça-feira, 8 de dezembro de 2020

.: Como foi a CCXP Worlds? Impressões e destaques do evento. Aqui!

“CCXP Worlds: A Journey of Hope”, a primeira edição virtual foi uma experiência épica

Por: Mary Ellen Farias dos Santos
Em dezembro de 2020


Durante o primeiro final de semana do mês de dezembro de 2020, mais precisamente, entre os dias 4 e 6 de dezembro, os fãs de cultura pop produzidos nos meios da indústria dos vídeo-games, histórias em quadrinhos, filmes e séries para TV tiveram como deleite a CCXP Worlds, evento muito diferente das edições anteriores, sempre presenciais. Nesse ano, por conta da pandemia do Covid-19, a Comic Con brasileira acrescentou o Worlds no nome, o subtítulo "A Journey of Hope" e foi totalmente virtual.

.: CCXP Worlds: escritor Neil Gaiman estreia o palco Thunder Arena

Nos palcos Thunder Arena, Artist´s Valley, Omelete Stage, Creators & Cosplay Universe e Game Arena, em ccxpworlds.com, diversos artistas marcaram presença e, por vezes, levaram o público ao delírio. Já no primeiro dia, o convidado de honra, o escritor Neil Gaiman, autor de clássicos como "Coraline" e "Sandman", estreou o palco Thunder Arena. 

Extremamente simpático, em entrevista ao jornalista Marcelo Forlani, relembrou quando esteve no Brasil e contou sobre projetos em andamento. A respeito da adaptação de "Sandman", revelou ter aceitado a proposta da Netflix pelo fato de a empresa ter disponibilizado um alto orçamento, destacando que agora é possível realizar a série.

A escritora Emil Ferris, criadora de "Minha coisa favorita é monstro" e vencedora do Prêmio Eisner, contou como superou a paralisia numa das mãos e revelou ter passado fome enquanto escrevia a história em quadrinhos, que foi rejeitada por 48 editoras antes de chegar ao Brasil. A artista Emil Ferris usa canetas esferográficas e canetinhas nas ilustrações.

Outro entrevistado aguardado do dia foi o ator Jim Beaver, que interpreta o Bobby Singer, personagem importante na trama do seriado "Supernatural", que encerrou na 15ª temporada. O ator que já está envolvido com a série "The Boys", mais uma vez ao lado do ator Jensen Ackles, o Dean Winchester de "Supernatural", contou uma curiosidade envolvendo o personagem. Ele revelou ter escrito um bilhete, como se fosse o Bobby Singer, para uma fã da série dos irmãos Winchester, que estava muito doente e prestes a falecer.
Ainda no Thunder Arena, no Multiverso Globo, atores como Claudia Raia, Mariana Ximenes e Alexandre Nero, no painel sobre vilões, concordaram que apesar da vilania, sempre há uma dose de humanidade até nos personagens maus. Na sequência, o painel ainda da Globoplay com Cauã Reymond, Tony Ramos e Christiane Torloni, sobre os gêmeos da teledramaturgia, foi bem humorado e quando questionados sobre o pagamento ser dobrado, Tony Ramos recordou as gêmeas interpretadas por Glória Pires, Ruth e Raquel, de "Mulheres de Areia". Na época, muitos nos corredores da Rede Globo falavam que a atriz recebia dobrado. Como se vê, tudo não passava de uma brincadeira.

Torloni chegou a comentar sobre as semelhanças de gêmeos, uma vez que ela foi mãe de gêmeos. "Essa experiência de ter sido mãe de gêmeos e mãe muito nova me fez conviver de maneira especial com as diferenças. Eles eram irmãos idênticos. Como muita mãe, eles já brincavam de um se fazer passar pelo outro desde pequenos." Ainda no Multiverso Globo, Taís Araújo, Seu Jorge e Lázaro Ramos comentaram sobre a feitura e dificuldades para a realização do filme que continua sem data de estreia no Brasil, "Medida Provisória"

Outro destaque para o evento, no Thunder Arena, foi a participação dos atores Nanda Costa, Diego Boneta, Milla Jovovich e o diretor Paul W. S. Anderson. A atriz brasileira, embora não tenha encontrado o ator Diego Boneta nas gravações de "Monster Hunter", na live, os dosi chegaram a brincar, pois ele, mexicano, arranha na Língua Portuguesa. O filme está em cartaz desde 3 de dezembro. 

No Sextão do Terror, além da participação da atriz Neve Campbell anunciando que haverá uma quinta sequência para a saga "Pânico" -que ganhou duas versões no formato seriado "Scream"-, contou com outro grande momento no palco, uma entrevista pra lá de descontraída com os protagonistas de "Freaky: No Corpo de um Assassino": Vince Vaughn e Kathryn Newton. O filme será lançado dia 10 de dezembro. 

No painel com o elenco bem humorado da série "The Walking Dead: World Beyond", composto por Julia Ormond, Nico Tortorella e Annet Mahendru foi comentado que haverá ainda mais caos e vingança para a segunda temporada do seriado que ainda não tem data para estreia. "Esperam vingança. Felix não vai parar por nada no mundo até se vingar de Huck", destacou Nico Tortorella. Logo após, participaram também Alexa Mansour, Aliyah Royale, Hal Cumpston e Nicolas Cantú.

"G.I. Joe: Snake Eyes" foi anunciado para os cinemas em 2021, pois o grande encerramento da Thunder Arena foi com o ator Andy Garcia. Entrevistado por reviver Vincent Mancini, 30 anos depois de "O Poderoso Chefão 3", uma vez que o filme foi reeditado pelo próprio diretor Francis Ford Coppola e batizado de "O Poderoso Chefão - Desfecho: A Morte de Michael Corleone". Andy Garcia que venceu uma estatueta do Oscars, confessa não esperar nova indicação para o filme que já está em cartaz nos cinemas.

Ainda teve uma surpresa para fechar o primeiro dia de CCXP Worlds: a exibição de um vídeo dos bastidores da nova produção "Top Gun: Maverick", revelando os malabarismos dos pilotos. No vídeo com um pedacinho do filme, foi mostrado que o protagonista enfatiza que o humano é mais importante do que a grande tecnologia, além de deixar claro que o ator Tom Cruise dispensa dublês para as cenas de ação. "Não é possível interpretar a distorção no rosto. Eu estou orgulhoso do que eles fizeram, é trabalho pesado", comentou.

No dia 5, sábado, de volta ao palco Thunder Arena, após exibição da Funimation, serviço de streaming que está chegando ao Brasil e México, a grande atração do dia foi o ator Edgar Vivar, o inesquecível Senhor Barriga da série "Chaves". Vivar contou que Roberto Gómez Bolaños, o criador do universo de "Chaves" e "Chapolin", o conheceu num comercial e que o perfil dele se enquadrava perfeitamente no personagem que cobra aluguel da vizinhança. 

Ao relembrar de Ramón Valdés, intérprete do Senhor Madruga, Edgar Vivar disse que eram bons amigos e que por morarem perto, ele sempre era visitado. O ator também comentou sobre a briga por direitos autorais do filho de Bolaños com as emissoras, uma vez que a exibição da série, atualmente, está proibida nos canais. Vivar acredita que "Chaves" voltará à televisão no próximo ano. 

Embora eu tenha perdido o fim da entrevista, ao apertar por algumas vezes o F5, no palco estava Dinho Ouro Preto interpretou a música-tema do "Homem-Aranha", em inglês. Assim, a entrada da atriz Katee Sackhoff, conhecida por estrelar a série de televisão do Sci Fi Channel Battlestar Galactica, interpretando Kara "Starbuck" Thrace, revelou a importância de personagens femininos no gênero ficção científico, pois na infância dela, era pequena a representatividade das mulheres.

Na sequência, foi hora de rir com o apresentador Fábio Porchat com o programa "Que história é essa, Porchat?" entrevistando os atores Edmilson Filho e Rafael Infante. Os brasileiros continuaram a programação do palco Thunder Arena para divulgar o filme "Eduardo e Mônica". No painel, os protagonistas Alice Braga e Gabriel Leone, super animados com o cineasta René Sampaio comentaram a importância de Renato Russo e a genialidade do mestre. Durante a conversa mencionaram o #Renatoverso, pois o novo filme é a segunda canção do poeta cantor que é adaptada para as telas de cinema.

O fofurômetro da CCXP chegou pertinho de explodir com o painel da Maurício de Sousa Produções que apresentaram as novidades ao público como Chico Bento, Franjinha, Magali e Piteco, pelas mãos de Orlandeli, Vitor Cafaggi, Lu Cafaggi e Eduardo Ferigato, respectivamente, além de um encontro anunciado entre Turma da Mônica com Garfield e Amigos. Enquanto isso, o amado Cebolinha, fez diversas interferências e até mudou o nome do evento para "CBXP Worlds". Contudo, uma grande emoção foi ver um teaser de outra grande novidade: "Turma da Mônica - Lições" nos cinemas.

Coladinho, veio o painel para apresentar a animação "Croods 2", com direito a bate-papo com o diretor da produção Joel Crawford e o ator e dublador Rodrigo Lombardi. Depois, os atores Lana Parrilla e Sean Maguire conversaram sobre o sucesso "Era uma vez" (Once upon a time). A atriz, intérprete da Rainha Má, a vilã, transparencia estar bem apática soltando raras risadas.

Outro momento no Thunder Arena foi a apresentação de novas peças produzidas pela Iron Studios que serão lançadas em 2021. A empresa anunciou parceria com a Disney e irá trabalhar com produtos das franquias Marvel e Star Wars. Para representar o longa "As Agentes 355", um painel lindíssimo e curtinho foi composto pelas atrizes Jessica Chastain, Penélope Cruz e Fan BingBing.

Chastain deixou bem claro que, embora o filme tenha um elenco de protagonistas mulheres, "As Agentes 355", não pode ser rotulado como feminino. Juntinho, foi apresentado outro painel breve sobre os dois filmes brasileiros "A Menina que Matou os Pais" e "O Menino que Matou Meus Pais", com a atriz Carla Diaz e os roteiristas Ilana Casoy e Raphael Montes. 

Com Steven Weintraub, do site Collider, os diretores Joe e Antony Russo relembraram a dedicação e comprometimento do ator Chadwick Boseman, intérprete do personagem Pantera Negra que faleceu de câncer, em 28 de agosto. Entre os vários projetos, os irmãos comentaram sobre "Citadel", para a Amazon, que vem sendo rodado. Na ocasião, destacaram o filme para 2021, "Cherry" com Tom Holland protagonizando, mas nenhum material inédito foi exibido. E já avisaram que terão projetos com Chris Pratt (Star Lord, de "Guardiões da Galáxia") e Chris Hemsworth (Thor, de "Os Vingadores").

O papo seguinte foi intermediado pelo apresentador Serginho Groissman com as atrizes Marjorie Estiano e Tiera Skovbye (conhecida por interpretar a Polly, irmã de Betty Cooper em "Riverdale"), ambas atuando em seriados médicos, Tiera Skovbye em "Nurses" e a talentosa Marjorie Estiano em "Sob Pressão". Para fechar o segundo dia, a Amazon Prime divulgou duas séries novas e uma quinta temporada. Do painel participaram 14 membros do elenco das séries originais "Invincible", "The Wilds" e "The Expanse".

O terceiro e último dia no Thunder Arena começou com a Funimation, serviço de streaming que está chegando ao Brasil e México, e seguiu para o painel de "Verdades Secretas 2", com a atriz Camila Queiroz, o ator Romulo Estrela e a diretora artística Amora Mautner. A promessa é de mais sexo e suspense na trama. O painel seguinte teve como convidado o quadrinhista Dave Gibbons, que foi extremamente simpático e falou sobre Watchmen.

No entanto, foi o escritor e roteirista de quadrinhos Tom King quem roubou a cena. Carismático, ele foi espetacular durante a conversa, do início ao fim. Confessou que o Batman favorito dele é o do Michael Keaton, que o marcou aos 12 anos. Sobre a série "WandaVision" revelou que a pretensão era de ser uma família, o que é bobo, mas a ideia é que ela se canse da vida em família e fique louca. Antes de ser muito educado na despedida mais calorosa da CCXP Worlds comentou: "Não sei eu sou atraído por personagens loucos ou eu torno os personagens loucos". Tom King foi o cara do evento! 

Depois veio uma sequência da Warner Media, das 15 horas até 21 horas, com exibição de animações, apresentação de trailers ou pedacinhos de novos filmes como o novo "Space Jam" com o subtítulo "O Legado", "Tom e Jerry" em live-action. Das presenças que causaram alvoroço foram as de Dafne Keen e Amir Wilson, do elenco de "His Dark Materials" e Zendaya e Sam Levinson, da série "Euphoria", que teve ainda um show inédito do cantor, compositor e produtor musical inglês, Labrinth. Além disso, foi apresentado um vídeo de bastidores da nova "Batwoman", interpretada pela atriz Javicia Leslie, na segunda temporada da série.

Em contrapartida, os fãs que estavam em polvorosa se acalmaram diante do painel mais aguardado: "Mulher Maravilha 84". Apresentado pela diretora Patty Jenkins, o painel teve a participação da intérprete da heroína protagonista: Gal Gadot. Logo em seguida, foram acrescidos ao bate-papo os atores Chris Pine, Kristen Wiig e Pedro Pascal. Segundo Kristen e Gal os bastidores do filme foram de muito amor, pois uma se apaixonou pela outra. "A tensão está sempre ali. E eu amei trabalhar com você, Kristen", comentou Gadot. Para brindar a festa virtual os fãs foram presenteados com o trailer do filme. 

O grande encerramento intitulado de "Não é o fim" foi ao som de muito rock n´roll com "Pretty Woman" e o "Hino" da CCXP. Sem dúvida, a “CCXP Worlds: A Journey of Hope” foi um evento que proporcionou um final de semana diferenciado aos fãs de cultura pop e foi além dos limites da cidade de São Paulo, incluindo fãs do mundo inteiro. A primeira CCXP virtual foi uma experiência épica. 

*Mary Ellen Farias dos Santos é criadora e editora do portal cultural Resenhando.com. É formada em Comunicação Social - Jornalismo, pós-graduada em Literatura, licenciada em Letras pela UniSantos - Universidade Católica de Santos e formada em Pedagogia pela Universidade Cruzeiro do Sul. Twitter: @maryellenfsm


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

#ResenhandoIndica

20 20 20
Tecnologia do Blogger.