sexta-feira, 28 de setembro de 2018

.: MIS: Expografia "Hitchcock - Bastidores do Suspense" é detalhista

Por: Mary Ellen Farias dos Santos
Em setembro de 2018



Abertura da expografia "Hitchcock - Bastidores do Suspense". Foto: Mary Ellen Miranda Fotografia


Desde filmes românticos aos de suspense. Não há como duvidar do poder de encantamento que a arte cinematográfica desperta. Assim, até 21 de outubro deste ano, o Museu da Imagem e do Som, MIS de São Paulo, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, apresenta a expografia imersiva e interativa, "Hitchcock - Bastidores do Suspense", com curadoria do cineasta e ex-diretor do MIS, André Sturm. 

De impecável ambientação, a entrada principal, pouco iluminada -dá o tom da mostra-, estampa o seguinte aviso: "Entre por sua conta e risco", o que apenas intensifica a curiosidade sobre o que será encontrado nos dois andares da expografia. Antes de conhecer melhor o Sr. Hitchcock, um espaço destinado a uma peça comum em todas as casas, mas de incrível poder nos filmes do mestre do suspense: a faca. Instrumento que já aparece no filme "Chantagem e Confissão" (1929), quando o trabalho de imagem e som ainda era uma novidade. O filme tem versão sem e com som.


Mais detalhes da abertura da expografia. Foto: Mary Ellen Miranda Fotografia


Na sequência, fotos e a história cronológica do diretor e produtor britânico. Assim, surge um labirinto, iniciado com a primeira produção de suspense de Alfred Hitchcock: "O Estrangulador de Louras" (1927). O segredo de cada set de filmagem, separado por cortinas aveludas na cor preta, revela ambientes diversos a serem explorados. Seja um lustre que balança sem parar, relógios de vários modelos e formas engaiolados, jornal com a manchete "Mulher misteriosa suspeita de assassinato no caso Hayworth", o telefone que toca ininterruptamente, um baú que guarda o segredo de um crime cometido em dupla, um inquietante milharal a ser atravessado, a sala de espelhos repleta de olhos e muito mais.


Recriação do set de filmagens, ótica dos bastidores. Foto: Mary Ellen Miranda Fotografia


Além da exibição de entrevistas de Hitchcock, raros cartazes de produções e a recriação de sets de filmagens, há também figurinos das mocinhas de "Os Pássaros" e "Janela Indiscreta", por exemplo. Posicionados numa sala, recriam o meio da produção artística das películas. Próximo, há reportagens nacionais sobre o mestre do suspense, além de jogos e um quebra-cabeças em 3D do Motel Bates.


Figurinos das musas de Hitchcock. Modelo do conjunto preto e branco foi usado por Grace Kelly. Foto: Mary Ellen Miranda Fotografia


Nos labirintos de cartazes dos filmes, o jogo de luzes desenha pássaros que surgem e se vão, enquanto que muitos deles estão presentes nos topos dos sets de filmagens. Até a silhueta do próprio Alfred Hitchcock é uma surpresa no final de um corredor. A expografia, rica de detalhes visuais e sonoros, mantém o clima de suspense, do início ao fim. Portanto, é praticamente impossível, desbravar os mistérios de Hitchcock e sair impune, sem nem mesmo levar, no mínimo, um susto.

Atravessando sets de filmagens e sobrevivendo ao ataque dos pássarios, chega-se até a reprodução do famoso Bates Motel, que inclui quarto e banheiro, da cena clássica de "Psicose", além do olhar enigmático de Norman Bates -independente do andar que escolha abrir as cortinas, ele vai lhe encontrar. Por fim, sofás e pufes confortáveis para vivenciar em um telão algumas obras de Hitchcock. É entretenimento para um dia inteiro ou para, pelo menos, duas visitas. Imperdível!


Diversos relógios engaiolados. Foto: Mary Ellen Miranda Fotografia


DESFRUTE MAIS: Além da biografia ilustrada de modo cronológico, disponível gratuitamente ao visitante de "Hitchcock - Bastidores do Suspense" em formato de folheto, o MIS preparou uma playlist especial que conta com informações que permeiam toda a carreira do cineasta – diretor de 53 longas – e com trilhas sonoras de seus filmes, está disponível no perfil do MIS no Spotify. open.spotify.com/user/mis_sp


SOBRE O MIS: O Museu da Imagem e do Som é hoje um dos espaços culturais mais vivos do país. Localizado na Avenida Europa, 158, do Jardim Europa, em São Paulo, já contou com exposições de sucesso, como "Stanley Kubrick", "David Bowie", "Castelo Rá-Tim-Bum - A exposição", "O mundo de Tim Burton" e "Renato Russo". O MIS-SP possui uma programação cultural diversificada, com eventos em todas as áreas e para todos os públicos: cinema, dança, teatro, música, fotografia e vídeo estão presentes em nosso dia a dia. Contando com patrocinadores e parceiros que ajudam o MIS a manter uma programação para toda a população. Todos os nossos projetos estão inscritos na Lei de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet) e no Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo (ProAC). Saiba mais aqui: resenhando.com/missp


*Mary Ellen Farias dos Santos é criadora e editora do portal cultural Resenhando.com. É formada em Comunicação Social - Jornalismo, pós-graduada em Literatura e licenciada em Letras pela UniSantos - Universidade Católica de Santos. Twitter: @maryellenfsm



Início da expografia "Hitchcock - Bastidores do Suspense", no MIS



Cena do assassinato em "Chantagem e Confissão" (1929)

Playlist especial do MIS


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

3 comentários:

  1. Lugar mágico que se transforma e essa exposição é outra maravilha.

    ResponderExcluir
  2. Gabriel de Jesus Coimbra5 de outubro de 2018 13:12

    Sou fã desse cara, preciso visitar o mis. Pelo o que li, está massa.

    ResponderExcluir
  3. Não é uma exposiçaõ, mas um evento completo. É pra passar o dia aí dentro.

    ResponderExcluir

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.