sábado, 15 de agosto de 2020

.: #ResenhaRápida: as revelações de Igor Pushinov em entrevista exclusiva

Por Helder Moraes Miranda e Mary Ellen Farias dos Santos, editores do Resenhando.

Ator, diretor e produtor, esse é o multifacetado Igor Pushinov. Formado pela Escola de Arte Dramática (EAD/ECA/USP) e pelo Núcleo Experimental de Artes Cênicas do Sesi, tem vários espetáculos no currículo, entre eles destacam-se o Doutor Abobrinha, de "Castelo Rá-Tim-Bum - O Musical" - crítica neste linkTrabalhou com grandes diretores como Cássio Scapin, Ariela Goldmann, Zé Henrique de Paula e Isabel Setti. 

Entre os trabalhos na televisão, destacam-se o personagem Dinamite da novela "Haja Coração", que em breve deve voltar em uma edição especial na Rede Globo, "Zé do Caixão" (Space/TNT) e "A História Bêbada" (Comedy Central). Foi diretor residente e assistente de direção de Leo Rommano no musical "A Era do Rock" da 4act Entretenimento. Nesta entrevista exclusiva, você conhecerá um pouco mais sobre este ator, que é um dos mais autênticos e talentosos de sua geração.

Nome completo: Igor Pushinov.
Apelidos: Pushi, Ig, Nine.
Data de nascimento: 27 de fevereiro de 1986.
Altura: 1,93m.
Qualidade: verdadeiro.
Defeito: procrastinador.
Signo: peixes.
Ascendente: peixes (pois é! risos).
Uma mania: andar com remédios (no plural!).
Religião: Deus.
Amor: essencial.
Sexo: encontro.
Mulher bonita: minha mãe.
Homem bonito: eu (risos)
Família é: base.
Inspiração: a verdade das pessoas.
Arte é: o que me move.
Brasil: no momento, triste.
Fé: no divino e no humano.
Deus é: vida.
Política é: importante.
Hobby: café com amigos.
Lugar: Paris.
O que não pode faltar na geladeira: maionese.
Prato predileto: massa.
Sobremesa: todas.
Fruta: caqui.
Bebida favorita: vinho tinto.
Cor favorita: azul.
Medo de: doença, sofrimento.
Uma atriz: Andréa Beltrão.
Um ator: Matheus Nachtergaele.
Uma cantora: Maria Bethânia.
Um cantor: Chico Buarque.
Uma escritora: Clarice Lispector.
Um escritor: Caio Fernando Abreu.
Um filme: "Dogville". Trailer neste link. Compre neste link.
Um livro: "Olga", do Fernando Morais. Compre neste link.
Uma música: "Te Desejo Vida" da Flavia Wenceslau. Ouça neste link.
Um disco: "Maricotinha" da Bethânia. Compre neste link.
Um show: Jhonny Hooker.
Uma peça de teatro: "Lés Éphémères do Théatre du Soleil".
Um personagem: Tieta.
Uma novela: "Avenida Brasil", de João Emanuel Carneiro.
Uma série: "La Casa de las Flores". Trailer neste link
Um programa de TV: "Que História é Essa Porchat?".
Uma saudade: minha mãe.
Algo que me irrita: gente sem noção.
Algo que me deixa feliz é: uma boa comida e uma taça de vinho. 
Uma lembrança querida: eu ligando pra minha mãe quando fui aprovado na EAD. 
Um arrependimento: não tenho.
Se pudesse ressuscitar qualquer pessoa do mundo, seria... Não ressuscitaria ninguém.
Não abro mão de: estar perto de quem eu amo.
Do que abro mão: de gente que não soma.
Um talento oculto: encontrar ofertas e promoções.
Você tem fome de quê? De justiça social para o Brasil.
Você tem nojo de quê? Da injustiça social no Brasil.
Se tivesse que ser um bicho, eu seria: urso.
Um sonho: fazer uma viagem incrível com toda minha família e todos os meus amigos bancando tudo.
Teatro em uma palavra: base.
Televisão em uma palavra: mágica.
Novela em uma palavra: uma delícia de fazer.
O que seria se não fosse ator: seria artista de outra área, mas artista!
Ser ator é: reinventar-se. 
Ser homem, hoje, é: reconhecer meus privilégios na sociedade e usá-los a favor de quem não os tem.
Palavra favorita: saudade.
Igor Pushinov por Igor Pushinov: um cara simples e verdadeiro que chora em comercial de margarina mas enfrenta um exército se tiver que ir à luta por quem ama e pelo que acredita.


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

#ResenhandoIndica

20 20 20
Tecnologia do Blogger.