domingo, 19 de maio de 2019

.: Glee estreava há 10 anos e tem lista com 10 motivos para ver e rever

Por: Mary Ellen Farias dos Santos
Em maio de 2019



Há 10 anos, em 19 de maio de 2009 estreava na televisão gringa o seriado "Glee". Exibido em mais de 60 países, até 2015, no Brasil pela FOX, não demorou a fazer sucesso nas terras tupiniquins. A história do fenômeno mundial se passa na fictícia William McKinley High School, em Lima, Ohio, e o grupo de estudantes entusiasmados e ambiciosos que integram o clube do coral selecionado pelo professor de espanhol, Will Schuester. No entanto, ele precisa manter o grupo e combater a treinadora Sue Sylvester que faz o inferno para acabar com as artes na escola. Assim, músicas de sucesso antigas e da época ilustram as aulas e os temas em debate.





1. Covers inesquecíveis: as canções interpretadas foram de clássicos dos anos 60 ao Pop de sucesso até março de 2015. Como esquecer da interpretação de "Don´t Stop Believing", sucesso da banda Journey, "Somebody to love", sucesso dos roqueiros da banda Queen ou ainda "Teenage Dream", da cantora Katy Perry?

2. Músicas originais: após borborinhos de que a série apenas regravava sucessos ou fazia mashups, foram apresentadas músicas próprias e marcantes, como, "Pretending", "Loser like me" e "Get it right".

3. A escola como pano de fundo: O ambiente que para alguns traz boas lembranças e para outros nem tanto é o espaço em que a história dos alunos acontece. Enquanto que o professor Will Schuester tenta formar o clube do coral, mesmo que de modo duvidoso, a professora Sue Silvester, inimiga número 1, faz de tudo para acabar com o professor de espanhol, sempre tentando impedir ensaios e até removendo os alunos do auditório.

4. Flash mob: Várias pessoas reunidas cantando -e dançando- juntas. A série musical não só deu destaque para o movimento, como realizou um no 16th Street Mall, com a música "Safety Dance", de Men Without Hats, no 19º episódio da primeira temporada, intitulado "Dream On", em que Artie sonha dançar, sendo que ele é cadeirante. 



5. Elenco: A maior parte do elenco foi selecionada por Ryan Murphy e poucos atores tinham experiência no ramo, o que, inicialmente, deu certa incredibilidade no seriado, pois não havia algum famoso no elenco. No entanto, a série caiu no gosto do público.

6. Participações especiais: De 2009 a 2015, a série que falava diretamente com os jovens, teve a participação de grandes nomes do cinema e da música, entre eles: Gwyneth Paltrow, Britney Spears, Kristin Chenoweth, Jonathan Groff, Idina Menzel, Adam Lambert, Olivia Newton-John, Neil Patrick Harris, Demi Lovato.



7. Da Broadway para a televisão: Glee deu destaque mais amplo a grandes nomes da Broadway, como Matthew Morrison (Will Schuester, professor de espanhol e do coral), Kristin Chenoweth (April Rhodes, ex-aluna do William McKinley High School), Idina Menzel (Shelby Corcoran, mãe de Rachel) e Jonathan Groff (Jesse St. James, concorrente do New Directions com o Vocal Adrenaline).

8. Sem medo de tocar na ferida: A série tinha tamanha conexão com o público que tratava de diversos assuntos sem mistério. Da sexualidade, ia da virgem ao gay, o uso de drogas, bullying, religião, sonhos entre outros.

9. Filme 3D: Foi inegável o sucesso da série musical e em 6 de agosto de 2011 foi lançado nos cinemas "Glee 3D: O Filme". Em 1h 40m o grupo interpreta os números de maiores sucesso da série mesclado a depoimento de fãs sobre a importância do seriado para a vida deles. 

10Sucesso até o fim: a série foi um dos programas da televisão a cabo mais assistidos nos Estados Unidos. Contudo, a morte de Corey Monteith durante a exibição da quinta temporada, desordenou o grupo. Assim, o seriado terminou na sexta temporada. Na época da morte do protagonista da série, as gravações foram suspensas por um tempo e a emoção tomou conta do público na exibição do terceiro episódio intitulado "The Quarterback", exibido em 10 de outubro de 2013. Corey morreu de overdose em 13 de julho de 2013. Recentemente, o ator Mark Salling cometeu suicídio, em 30 de janeiro de 2018, ao aguardar a sentença por posse de pornografia infantil. 


*Mary Ellen Farias dos Santos é criadora e editora do portal cultural Resenhando.com. É formada em Comunicação Social - Jornalismo, pós-graduada em Literatura e licenciada em Letras pela UniSantos - Universidade Católica de Santos. Twitter: @maryellenfsm
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.