domingo, 6 de fevereiro de 2022

.: Crítica: "Eduardo e Mônica" é comédia romântica com trilha sonora perfeita

Por: Mary Ellen Farias dos Santos 

Em fevereiro de 2022


"Quem um dia irá dizer que não existe razão nas coisas feitas pelo coração?". Esta é a pergunta que sempre circunda a tocante história de amor do filme "Eduardo e Mônica", o rapaz de 16 anos que está perto de prestar o vestibular com a estudante universitária de Medicina. O longa dirigido por René Sampaio que teve a estreia nos cinemas, protelada por tantas vezes, está em cartaz no Cineflix e consegue emocionar o público por vezes e vezes.

Com uma trilha sonora que faz cantar junto -e até dançar de modo contido que na poltrona-, apresenta canções do "Legião Urbana", na voz de Renato Russo e até clássicas dos anos 80 e 90, como "Total Eclipse of the Heart". Sim! E que cena linda! Caso tenha conseguido segurar a emoção em algum momento do longa, quando Eduardo sobe ao palco e puxa o microfone para cantar o sucesso na voz da cantora Bonnie Tyler, fica impossível não se arrepiar e deixar escorrer algumas lágrimas que seja. 

"Eduardo e Mônica" conta uma história de amor embalada, não somente pela música que serviu como base e outras da banda de rock de Renato Russo. A qualidade das músicas vai além, sejam elas nacionais ou internacionais. Não há como negar, a trilha sonora do filme protagonizado por Gabriel Leone e Alice Braga é belíssima. Conforme a história se desenvolve, fica nítida a química entre os protagonistas. Sem contar que Leone convence muito no papel de menino desengonçado de aparelho nos dentes.

A comédia romântica ambientada, inicialmente, nos anos 80, inspirada na música de 1986, com duração de 4m32s, soma 1h54m. Nesse tempo, percebe-se que o destino leva Eduardo a conhecer Mônica em uma festa. Ela, mais velha e cheia de ideias de luta, enquanto que ele ainda é um moleque, bastante imaturo. Assim, parte do longa retrata essa dualidade entre o casal. No entanto, eles se apaixonam, apesar de serem completamente diferentes. Para que essa história de amor vingue, é preciso que ambos amadureçam e aprendam a superar as diferenças.

Enquanto Eduardo e Mônica tentam lidar com os opostos de cada um, toda a sensibilidade da trama floresce, por isso que não há como deixar de se emocionar. Desde a estrutura familiar dos dois lados, ela que acaba de perder o pai ou Eduardo que foi criado pelo avô e tem como lembrança marcante um peixinho dourado. "Eduardo e Mônica" é o tipo de filme para ver e rever.

Em parceria com o Cineflix Cinemas, o Resenhando.com assiste aos filmes em Santos, no primeiro andar do Miramar Shopping. O Cineclube do Cineflix traz uma série de vantagens, entre elas ir ao cinema com acompanhante quantas vezes quiser - um sonho para qualquer cinéfilo. Além disso, o Cinema traz uma série de projetos, que você pode conferir neste link.

* Mary Ellen é editora do site cultural www.resenhando.com, jornalista, professora e roteirista, além de criadora do photonovelas.blogspot.com. Twitter:@maryellenfsm


Filme: Eduardo e Mônica

Diretor: René Sampaio

Data de lançamento: 20 de janeiro de 2022 (Brasil)

Duração: 1h 54m

Elenco: Alice Braga (Mônica), Gabriel Leone (Eduardo), Bruna Spínola (Karina), Victor Lamoglia (Inácio), Otávio Augusto (Seu Bira)

Trailer




← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comments:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.