Mostrando postagens com marcador Chucky. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Chucky. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 7 de dezembro de 2022

.: Coleção Chucky: todas as produções do brinquedo assassino num só lugar

Aproveitando a segunda temporada da série “Chucky”, a plataforma conta com uma coleção especial e exclusiva com outros filmes estrelados pelo personagem


O último episódio da segunda temporada de “Chucky” acaba de chegar exclusivamente ao Star+! Nessa temporada, Jake, Devon e Lexy são forçados a enfrentar as repercussões das ações de Chucky, e logo descobrem que o boneco possuído ainda está vivo e quer se vingar deles. Eventualmente, os três são enviados para um reformatório católico, onde encontram provações, obstáculos e o próprio Chucky. Enquanto isso, Tiffany lentamente começa a desmoronar sob a pressão de agir como Jennifer Tilly enquanto tenta manter Nica como refém em sua mansão em Beverly Hills.

Além da série de sucesso, o Star+ conta com uma coleção exclusiva do boneco assassino. Confira as produções abaixo e #partiu maratonar. 


Brinquedo Assassino 2 (1990)

Filme

Na sequência do filme clássico “Brinquedo Assassino”, apesar de ter sido torrado em sua última escapada, Chucky ressurge das cinzas após ser reconstruído por uma fábrica de brinquedos, para desfazer a publicidade negativa. Inteiro de novo, ele segue sua vítima até um lar adotivo, onde a caçada começa novamente nesta maldosa e inteligente sequência. 


Brinquedo Assassino 3 (1991)

Filme

No terceiro filme da franquia, após oito anos, o garoto que era perseguido pelo boneco assassino se tornou um adolescente matriculado em uma academia militar. A companhia que fabricou o brinquedo acredita que, depois de todo este tempo, a má publicidade em virtude dos trágicos acontecimentos tinha acabado. Assim, ela fabrica o terrível boneco outra vez usando o material antigo, o que faz com que mais uma vez o espírito do serial killer volta à vida. Porém, ao procurar seu antigo dono, o boneco cai nas mãos de um outro garoto. Diante deste quadro, o demoníaco brinquedo considera muito mais fácil transferir sua alma para esta inocente criança, mas o antigo dono sabe que o espírito do assassino está vivo outra vez e pretende fazer algo para detê-lo.


O Filho de Chucky (2004)

Filme

Um filme dentro do filme. “O Filho de Chucky” mostra que um longa de terror sobre Chucky, o boneco assassino, está sendo rodado em Hollywood. Quando as filmagens têm início, Glen, o boneco órfão de Chucky e Tiffany, decide partir para o local. Já em Hollywood, Glen consegue ressuscitar seus pais, que estão sedentos por sangue e iniciam uma nova série de assassinatos. Porém o que o casal não contava era com a repulsa de Glen, que não quer seguir os passos do pai e também se tornar um assassino. Paralelamente Tiffany fica deslumbrada com o mundo do entretenimento, especialmente quando conhece sua atriz predileta, Jennifer Tilly, que está no filme sobre Chucky.


A Maldição de Chucky (2013)

Filme

Em “A Maldição de Chucky”, depois do mórbido suicídio de sua mãe, Nica (Fiona Dourif) recebe a visita de sua autoritária irmã Barb (Danielle Bisutti), que pretende ajudar nos arranjos do funeral. Sua filha vem acompanhada de um simpático boneco ruivo (voz de Brad Dourif) que chegou curiosamente pelos correios. Mas quando uma série de assassinatos aterrorizam a vizinhança, Nica começa a suspeitar que o brinquedo tenha alguma relação com estes fatos. Ela nem suspeita que Chucky está de volta para resolver casos pessoais de mais de 20 anos atrás, e ele não poupará esforços em seu caminho, até a conclusão sangrenta e chocante. 


O Culto de Chucky (2017)

Filme

Após investigações, a polícia ficou convencida de que foi Nica Pierce (Fiona Dourif) que assassinou brutalmente sua família, quando na verdade o crime foi cometido pelo famoso boneco assassino Chucky. Agora no manicômio e acreditando que se livrou do mal, a jovem nem imagina o que sua psicóloga pretende lhe dar como presente.


Leia + críticas sobre o seriado "Chucky"!


segunda-feira, 31 de outubro de 2022

.: Chucky: o que esperar da nova temporada? Descubra aqui!

A segunda temporada da série acaba de chegar exclusivamente no Star+


Os dois primeiros episódios da segunda temporada de “Chucky”, série inspirada na franquia de filmes “Brinquedo Assassino”, já estão disponíveis exclusivamente no Star+, com novos episódios lançados toda quarta-feira.  

A nova trama traz de volta Chucky atrás de vingança contra os adolescentes Jake (Zackary Arthur), Devon (Björgvin Arnarson) e Lexy (Alyvia Alyn Lind), após ter seu plano diabólico arruinado – enquanto também lida com sua ex-mulher, Tiffany, agora sua inimiga mortal.

Para esquentar a nova temporada, o Star+ relembra os principais fatos da temporada anterior – também disponível com exclusividade na plataforma. Confira:


O melhor amigo da vez!

Para os amantes dos filmes com o boneco, não é novidade que o objetivo principal dele é ter um amigo para chamar de seu, protegendo-o de todo o mal mesmo que para isso ele ultrapasse alguns limites. Na série “Chucky”, o amigo da vez é o adolescente Jake Wheeler, que no primeiro episódio adquire o boneco em uma venda de garagem. O jovem desenvolve uma relação quase paternal com o boneco, que o defende em inúmeras situações em que ele sofria bullying por ser homossexual, inclusive dentro de casa.


Mudança de planos? Chucky atual X Chucky dos filmes

Diferentemente do que acontece nos filmes da saga, Chucky não tem pretensão de se tornar humano novamente na série, mas conseguir convencer o seu atual melhor amigo a ser seu “seguidor”. Jake, então, torna-se uma espécie de aprendiz dele já que o boneco acredita que o jovem é um potencial assassino em série, não só por conta dos ressentimentos acumulados por conta do bullying que sofre, mas por acreditar que o comportamento violento do pai pode se manifestar através da hereditariedade no garoto.


Vingança contra o bullying

A personagem Lexy, namorada de Júnior, primo de Jake, é uma das maiores praticantes de bullying com Jake na escola. Ela também protagoniza uma das cenas mais icônicas do boneco que - mesmo sem utilizar uma faca, martelo ou serra elétrica - machuca a garota com suas piadas cheias de ironia.

Humilhada no show de talentos pelo boneco que estaria sendo comandado por Jake, a patricinha Lexy promete não deixar barato, ao mesmo tempo em que a plateia morre de rir com as maldades ditas no palco. Já no final do primeiro episódio, o psicopata revela suas intenções para o garoto: vingar-se em nome dele.


Grande número de assassinatos marca a primeira temporada

Tratando-se de um brinquedo assassino, a série conta com uma lista de grande de assassinatos. Em todos os episódios houve, pelo menos, uma morte ou alguém ferido de forma quase fatal. Ao todo, foram 21 mortes oficiais ao longo da primeira temporada - que conta com 8 episódios. No último episódio, inclusive, Chucky aparece antes dos créditos recapitulando toda a trama e relembrando seus feitos.


E o que esperar da segunda temporada?

Jake, Devon e Lexy são forçados a enfrentar as repercussões das ações de Chucky e logo descobrem que o boneco ainda está vivo e quer se vingar deles. Eventualmente, os três são enviados para um reformatório católico, onde encontram provações, obstáculos e o próprio Chucky. Enquanto isso, Tiffany lentamente começa a desmoronar sob a pressão de agir como Jennifer Tilly enquanto tenta manter Nica como refém em sua mansão em Beverly Hills.

A segunda temporada também possui 8 episódios e traz de volta Brad Dourif para dar voz à Chucky, além de contar novamente com Christine Elise (Kyle), Alex Vincent (Andy), e Fiona Dourif (Nica) no elenco.

“Chucky” está disponível exclusivamente no Star+.


Leia + críticas sobre o seriado "Chucky"!


TRAILER | CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA: 18 ANOS



terça-feira, 27 de setembro de 2022

.: 1x8: "Chucky", "Um Caso para Desmembrar" explode com Andy e Kylie


Por: Mary Ellen Farias dos Santos

Em setembro de 2022


O oitavo episódio da primeira temporada da série "Chucky""Um Caso para Desmembrar" resgata para a trama, trabalhando efetivamente, a dupla formada pelos sobreviventes do boneco assassino, Andy Barclay (Alex Vincent), além de Kyle (Christine Elise). Ao ajudar as atuais vítimas de Chucky, a dupla dá agilidade para a trama, enquanto cria elos surpreendentes para as cenas de sequências -mais assustadoras e inimagináveis.

Contudo, os amigos Lexy (Alyvia Alyn Lind), Devon (Björgvin Arnarson) e Jake (Zackary Arthur) voltam a se juntar para combater o terrível Chucky. No entanto, ninguém cogitava que o mal estava espalhado num pelotão de bonecos aparentemente lacrados em caixas, na versão clássica, "Good Guys". Detalhe: após o ritual voltam para as caixas e serão entregues em um orfanato.

Por outro lado, Junior assume estar do lado mal da força e segue os passos de Chucky -ou pelo menos tentando. Enquanto a história atual dos adolescentes fica sem resolução, tendo o ponta-pé iniciado para o culto de Chucky, detalhes do passado conturbado do casal Chucky e Tiffany fazem juz ao título do episódio, "Um Caso para Desmembrar". Para tanto, os matadores discutem e revelam mágoas que culminam em sangue jorrando -inclusive do boneco. 

Sim! O oitavo e último episódio da primeira temporada é bastante sanguinolento, com direito a uma gigante explosão. Pobre Kylie! Contudo, não poderia se esperar algo calmo, uma vez que temos o maior assassino serial incorporado em um boneco ao lado de sua amada que também tem sede de sangue. Em um "Um Caso para Desmembrar", há até ciúmes no fato de um matar sem que o outro esteja junto. De fato, eles formam o verdadeiro casal de serial killers, não é mesmo?!

Episódio 8: "Um Caso para Desmembrar", "An Affair to Dismember"

Exibição: 30 de novembro de 2021

Emissora original: SyFy; USA Network

Dirigido e escrito por: Don Mancini

Idioma original: inglês

Criador(es): Don Mancini

Elenco: Zackary Arthur, Björgvin Arnarson, Alyvia Alyn Lind, Teo Briones, Brad Dourif


Leia + críticas sobre o seriado "Chucky"!


* Mary Ellen é editora do site cultural www.resenhando.com, jornalista, professora e roteirista, além de criadora do photonovelas.blogspot.com. Twitter:@maryellenfsm


Trailer



quinta-feira, 1 de setembro de 2022

.: 1x7: Chucky em "Dois Lutos, Duas Perdas" multiplica o boneco assassino


Por: Mary Ellen Farias dos Santos

Em agosto de 2022


O sétimo e penúltimo episódio da série "Chucky""Dois Lutos, Duas Perdas" começa no velório de Bree, mãe de Júnior. Enquanto que Lexy (Alyvia Alyn Lind), Devon (Björgvin Arnarson) e Jake (Zackary Arthur) discutem sobre por onde anda Chucky, surge a encapetada Tiffany, vestida a caráter e dá um selinho no viúvo Logan, com todos por testemunha. Confusão iniciada?! Sim, mas, apesar da cena chocante, as intrigras são guardadas para estourarem nos próximos minutos. 

A caminho, para ajudar os jovens, Andy Barclay (Alex Vincent) e Kyle (Christine Elise) seguem juntos até certa parte. Embora tenham lutado juntos contra Chucky, Andy foi quem ganhou o boneco assassino quando criança e acredita ser quem precisa colocar um ponto final nessa história. Usando as tantas decepções de Júnior, Chucky se faz de amigo, ouvindo os amargores juvenis, até investir no incentivo para que o rapaz coloque o plano assassino em prática usando a sentença persuassiva: "prova para mim".

Devon segue uma investigação solo e Jake limpa a carteira do tio -para comprar um boneco "Good Guy"-, tendo Júnior como testemunha. No entanto, é o próprio filho quem planeja algo muito pior a Logan quando Tiffany volta a falar com o menino -para confundí-lo. Pois é! Por onde o Chucky passa é instaurado o caos e, os amigos, separam-se. Cenário perfeito para o malvado Chucky, não é mesmo? Ainda mais que ele não está somente incorporado no boneco, mas também em uma vítima.

"Dois Lutos, Duas Perdas", próximo ao fim da temporada, o episódio logo começa a encaminhar a história a um desfecho mínimo. Todavia, estamos falando de Chucky e, claro, sempre surgem novas nuances para apimentar a história. Assim, Devon se coloca em risco sem fazer ideia do pelotão Chucky que irá enfrentar. A provocação fica para o episódio final. Excelente!

Episódio 7: "Duas Mortes, Duas Perdas"

Exibição: 23 de novembro de 2021

Emissora original: SyFy; USA Network

Dirigido e escrito por: Don Mancini

Idioma original: inglês

Criador(es): Don Mancini

Elenco: Zackary Arthur, Björgvin Arnarson, Alyvia Alyn Lind, Teo Briones, Brad Dourif


Leia + críticas sobre o seriado "Chucky"!


* Mary Ellen é editora do site cultural www.resenhando.com, jornalista, professora e roteirista, além de criadora do photonovelas.blogspot.com. Twitter:@maryellenfsm


Trailer



segunda-feira, 18 de abril de 2022

.: 1x6: Chucky em "Cape Queer" se livra das mães de personagens

Por: Mary Ellen Farias dos Santos 

Em abril de 2022


No sexto episódio da série "Chucky""Cape Queer" sabemos bem que o boneco do mal segue por aí, muito vivo. Das partes que o mantém vivo, uma está com a família Morrison, de Carolina do Sul, em que uma menininha tem um exemplar de "Charlie" como amiguinho. Contudo, dois entrevistadores do censo entram em cena. 

Na verdade, o sexto episódio brinda os fãs do boneco assassino do melhor modo e resgata para a história o primeiro "dono" de "Chucky"Andy Barclay (Alex Vincent), além de Kyle (Christine Elise). No entanto, "Chucky" nunca brinca em serviço e logo mostra quem está por dentro do lindo boneco Charlie. Sequência de fazer grudar os olhos na tela!

É com muita emoção e lembranças do passado que os dois sobreviventes ingressam na trama do boneco que mata por prazer. No carro, enquanto Andy e Kyle conversam, fica claro que, dos pedaços de "Chucky", espalhados, somente resta um a ser eliminado. No entanto, é a parte mais assustadora do feitiço praticado. Claro que Andy fica muito apreensivo.

Justamente no meio da aula, com todos os alunos, a professora recebe voz de prisão. Tenso! Assim, sobra tempo para Lexy (Alyvia Alyn Lind), Devon (Björgvin Arnarson) e Jake (Zackary Arthur) discutirem sobre como farão para eliminar "Chucky",  uma vez que tentaram e falharam. Eis que Devon tem a ideia de procurar por Andy, uma vez que ele sabe bem desses casos e tem conhecimento da importância da primeira vítima de "Chucky".

Num hotelzinho, Tiffany tenta fechar as malas e "Chucky" segue num corpo de mulher. Numa volta ao passado, o casal de assassinos, jovens e em forma humana, agem com as próprias mãos para conseguir o que querem -mesmo quando se trata de uma raridade-, ainda que de troco fizessem jorrar sangue de alguém escolhido aleatoriamente. Sim! "Chucky" tem prazer em matar, afinal, ele é um serial killer. E a parceira dele não fica tão atrás no quesito maldade, não!


Eis que a mãe de Júnior conta para ele que está com câncer e suas chances com o tratamento. Abalado, o menino procura Lexy, desabafa sobre todos problemas, mas acaba rompendo com a moça. Momento triste para Júnior e Logan, que fica potencializado ao máximo quando "Chucky" entra em ação. É de fazer o queixo cair. Que cena de puro terror! Para os que ficaram, a ideia de suicídio é logo acatada.

Entre as lembranças do passado trazidas para o presente, está uma conversa via telefone entre Andy e Jake. Sim! Os dois irão se juntar para fim ao brinquedo assassino. Enquanto há um pouco de "Chucky" em Nica, a mulher que está com Tiffany e, volta e meia, assume a personalidade do brinquedo assassino, acaba sendo levada para uma vida inesperada. Tiffany comprou uma casa para as duas viverem. Afinal, Nica é também Chucky

Contudo, em "Cape Queer" há tempo para homenagear os filmes de terror. Seja no título, que faz um trocadilho com "Cabo do Medo", filme de 1957 e 1991, remake de Martin Scorsese, com Robert De Niro, ou ao falar sobre qual a "final girl" favorita de Jake e Devon. Em meio a tanto suspense com armadilhas, Chucky deixa mais um garoto órfão: Devon. Pois é! O brinquedo assassino se diverte matando os personagens que vamos nos apegando no decorrer da história!

Episódio 6: "Cape Queer"

Exibição: 16 de novembro de 2021

Emissora original: SyFy; USA Network

Dirigido e escrito por: Don Mancini

Idioma original: inglês

Criador(es): Don Mancini

Elenco: Zackary Arthur, Björgvin Arnarson, Alyvia Alyn Lind, Teo Briones, Brad Dourif


Leia + críticas sobre o seriado "Chucky"!


* Mary Ellen é editora do site cultural www.resenhando.com, jornalista, professora e roteirista, além de criadora do photonovelas.blogspot.com. Twitter:@maryellenfsm

Trailer



quarta-feira, 24 de novembro de 2021

.: 1x5: Chucky mostra que "Little Little Lies" importam para a vida


Por: Mary Ellen Farias dos Santos 

Em novembro de 2021


Intitulado "Little Little Lies", o quinto episódio da série "Chucky" começa contextualizando um encontro do passado bem distante. Entretanto, nos tempos atuais, Caroline (Carina Battrick) segue internada e ao acordar, a única coisa que deseja é o Chucky. Nathan (Michael Therriault, de "O culto de Chucky"), o pai, avisa que ele foi avariado no acidente, mas sem pulso firme, sede ao pedido da menina que toma um baita susto diante do brinquedo assassino bastante deformado. 

Só por essa rejeição de Care, percebemos que Lexy ganhará alguns minutos de sossego, ao menos nesse episódio. Para tanto, o boneco é jogado no lixo, no caso, hospitalar. E não é que Chucky se diverte nos restos e seringas descartadas?! Pois é! A série brinca o tempo todo com a ironia. Essa é a essência de Chucky, a propósito.


Lexy (Alyvia Alyn Lind) descobre o paradeiro do boneco e segue na caçada com Devon (Björgvin Arnarson) e Jake (Zackary Arthur). O trio faz buscas e nada de Chucky dar as caras. Enquanto isso, Jake segue lamentando os acontecimendos como sendo o verdadeiro culpado por tudo. Contudo, ainda sobra tempo em "Little Little Lies" para uma referência ao seriado "Westworld" e seus robôs. Boa sacada!

Pelo andar da carruagem, Devon e Jake se aproximam ainda mais, assumindo um posto acima de amigos. E antes que o episódio termine, um afeto maior é externado entre os dois. Own! E Lexy?! Ela está de castigo. De repente, Nathan sem saber lidar com a exigente Caroline, exibe um achado: Tommy, o boneco Good Guy. Lexy sabendo das artiminhas de Chucky, pede a Care para abraçá-lo e que cena insana acontece na sequência. 

Em casa, Junior (Teo Briones) segue sendo massacrado pelo pai, Logan (Devon Sawa, de "Premonição") que impõe a ele seus sonhos juvenis. E na mesa farta, na casa de novela, uma treta feia entre Jake e Junior. Não é fácil interpretar as famílias de comerciais de margarina, não é mesmo? Em tempo, Bree (Lexa Doig), a mãe de Junior, está com câncer no estágio quatro, porém mantém em segredo.


Numa outra casa rica, Michelle (Barbara Alyn Woods) já deixa transparecer todas implicâncias com Lexy, coisa de mãe que fica de picuinha com filha. Apesar do castigo, Lexy convoca Jake e Devon para dar fim ao boneco do mal. E, por um curto espaço de tempo, acreditamos que Chucky foi "morto" pelo trio.

Felicidade máxima na história que inspira Jake e Devon que trocam selinhos. Pois é. Tudo parecia tão paz e amor! Por enquanto, pois antes de terminar o episódio e voltar para a história do passado, temos mais detalhes sobre a relação perturbada de Charles e Tiffany.

Surge também na história Nica Pierce, quem levou a culpa por Chucky como tendo matado cinco da família. Quem iria acreditar numa mulher acusando um boneco de assassino, não é?! Ela, como penalidade, tal qual uma louca, estava em um hospício. Para piorar tudo, um pedaço da alma de Chucky está nela, uma paraplégica que, volta e meia, torna a andar e tem sede de matar. Que medo dessa dupla personalidade!

Nesse quinto episódio são várias as mortes com requintes de crueldade. No entanto, a único com direito a trilha sonora é a da diretora do colégio da pacata cidade dos Estados Unidos que acontece ao som de Yeah Yeah Yeahs com "Heads will roll". Pavoroso demais! Que venha "Cape Queer"!

Episódio 5: "Little Little Lies"

Exibição: 9 de novembro de 2021

Emissora original: SyFy; USA Network

Dirigido e escrito por: Don Mancini

Idioma original: inglês

Criador(es): Don Mancini

Elenco: Zackary Arthur, Björgvin Arnarson, Alyvia Alyn Lind, Teo Briones, Brad Dourif


Leia + críticas sobre o seriado "Chucky"!


* Mary Ellen é editora do site cultural www.resenhando.com, jornalista, professora e roteirista, além de criadora do photonovelas.blogspot.com. Twitter:@maryellenfsm

domingo, 21 de novembro de 2021

.: 1x4: "Chucky" volta ao passado de Charles em "Just Let Go"


Por: Mary Ellen Farias dos Santos 

Em novembro de 2021


No quarto episódio de "Chucky""Just Let Go", depois de matar um amigo de Lexy Taylor (Alyvia Alyn Lind), por engano -o alvo era a moça- e ainda destruir a mansão da prefeita da cidade, o ruivinho que empunha facões, retorna no seu modo assustador. Sim! Veremos o resultado após o brinquedo assassino ficar exposto ao fogo alto. Chucky está com parte do rosto derretido, assim como o braço do lado esquerdo.

Em meio a sirenes agitando a noite da cidade, Jake (Zackary Arthur) volta do cemitério quando percebe que algo por ali está muito errado, o que, claramente, pode ter a ver com "Chucky". Assim, ele adentra o local -sem ser interrompido, transita por tudo-, encontra a turminha da escola hospitalizada e conclui que o boneco aprontou novidades fresquinhas e de grandes proporções. 

Contudo, Jake é surpreendido por Lexy que avisa: "Chucky fez isso". Pois é! Agora Jake tem alguém para compartilhar as peripécias do brinquedo assassino. Ufa! Se bem que Chucky nutre um ódio tremendo por ela. Claro, Chucky não perdoa! Inclusive ele chega a agir no hospital, deixando rastro de sangue e assustando até as enfermeiras. Antes dos minutos finais, Devon (Björgvin Arnarson) também entende que Chuchy não é um brinquedo qualquer, não.

No quarto episódio também acompanhamos um pouco da adolescência de Charles no lar para meninos, período em que ele era "calmo" e tinha um parceiro de crime: Caputo. Pode-se dizer que estava em período de recrutamento. Jake e Lexy voltam até a mansão queimada, ou seja, invadem o espaço que está lacrado pela polícia. Afinal, a dupla está a procura do ruivinho assassino. 

É preciso ter certeza de que ele está morto. Pois é! Claro que a constatação de que o brinquedo assassino está vivo é um tanto que assustadora. Para quem assiste é o momento de descobrir que Jake não bebeu tanto da fonte de Chucky. E, por vezes, ele pareceu estar embarcando nas ideias do boneco encapetado. 

Caroline Cross (Carina Battrick) segue internada no hospital e como o detetive Sean cumpre a ordem de levar Chucky para a menina, tudo fica mais fácil acontecer um assassinato ali, bem pertinho da garotinha acamada, respirando por aparelho. E Chucky usa e abusa da risada demoníaca! E, bem no finalzinho, uma zoeira pura: o boneco simplesmente mostra o dedo do meio. Que venha o epísódio "Little Little Lies"!




Episódio 4: "Just Let Go"

Exibição: 2 de novembro de 2021

Emissora original: SyFy; USA Network

Dirigido e escrito por: Don Mancini

Idioma original: inglês

Criador(es): Don Mancini

Elenco: Zackary Arthur, Björgvin Arnarson, Alyvia Alyn Lind, Teo Briones, Brad Dourif


Leia + críticas sobre o seriado "Chucky"!


* Mary Ellen é editora do site cultural www.resenhando.com, jornalista, professora e roteirista, além de criadora do photonovelas.blogspot.com. Twitter:@maryellenfsm

sexta-feira, 19 de novembro de 2021

.: 1x3: Chucky diz "I like to be hugged", enquanto taca fogo em mansão

Por: Mary Ellen Farias dos Santos 

Em novembro de 2021


"Chucky", depois de matar alguns personagens, na série batizada com o nome dele, no terceiro episódio intitulado, "I like to be hugged", o brinquedo assassino segue entrando na mente oca do solitário Jake (Zackary Arthur). O boneco está determinado a convencer Jake de que é preciso matar Lexy Taylor (Alyvia Alyn Lind), para a mimada pagar pelo o que fez ao órfão na festa de Halloween. 

É bom lembrar que "Chucky" tem incorporado nele a alma de um assassino serial e que se vê como o único amigo de Jake. Para ele, a máxima de "algumas pessoas merecem morrer" se aproxima cada vez do alvo. No caso, Lexy. No entanto, a irmãzinha da moça, Caroline Cross (Carina Battrick) quer ser amiga de "Chucky" a ponto de surtar em casa. Que show de gritos e choro! Aliás, que medo dessa garotinha!

Eis que Lexy tem a brilhante ideia de pedir o boneco a Jake, a fim de acalmar a menina. Caroline quer ser amiga de Chucky. Antes, a fresquinha Lexy procura o dono de "Chucky" e pede desculpas pelo o que fez a ele na festa. O mais assustador é o fato de ela nitidamente não fazer ideia do risco que correu enquanto praticava corrida ou quando tentava Jake de deixar o boneco com a irmãzinha dela. Sim! O rapaz ainda leva dentro de si muita raiva de tudo o que Lexy aprontou a ele. A raiva é compreensível, mas o fato de sair com um facão, é pavoroso. Ainda mais que Jake é muito jovem.

Vale lembrar que a mãe de Lexy é a mesma de Nathan Scott, da série "One Tree Hill", aqui, ainda belíssima Barbara Alyn Woods interpreta a prefeita, não a ex-mulher do prefeito. Com Chucky na mansão, é inevitável segurar o riso, mas também não dá para deixar de achar fofinho quando Chucky faz uma perseguição por Lexy na mansão. Ainda que com cara demoníaca empunhando um facão. Sem contar que esse tipo de cena é tão clássica para o brinquedo assassino. É definitivamente uma perseguição raiz!

Chucky está determinado a acabar com Lexy e dá o melhor de si para concluir tal meta. Além de fazer a clássica perseguição, o boneco vai ao extremo que é atear fogo na casa, sendo que antes mata um paquera de Lexy e fura-olho de Junior (Teo Briones). Pois é! Para o Chucky tamanho não é documento, mesmo no andar debaixo, Chucky não brinca em serviço.  Em tempo, é uma gracinha ver o assassino serial no corpinho do boneco ao sair do "enroladinho" na cama de Caroline Cross (Carina Battrick).


É também nesse episódio que conhecemos muito mais da história do assassino serial, o pequeno Charles (David Kohlsmith). Como ele presenciou o assassinato do pai e ainda dá tempo de sobra para descobrimos quem foi a primeira vítima dele, quando ainda era somente um garotinho. Assustador! Enquanto Jake chora nas sepulturas dos pais, Chucky taca o terror na casa da prefeita. Roendo as unhas para o epísódio "Just Let Go"!

Episódio 3: "I like to be hugged"

Exibição: 26 de outubro de 2021

Emissora original: SyFy; USA Network

Dirigido e escrito por: Don Mancini

Idioma original: inglês

Criador(es): Don Mancini

Elenco: Zackary Arthur, Bjorgvin Arnarson, Alyvia Alyn Lind, Teo Briones, Brad Dourif


Leia + críticas sobre o seriado "Chucky"!


* Mary Ellen é editora do site cultural www.resenhando.com, jornalista, professora e roteirista, além de criadora do photonovelas.blogspot.com. Twitter:@maryellenfsm


domingo, 14 de novembro de 2021

.: 1x2: "Chucky" implora "Give Me Something Good to Eat"


Por: Mary Ellen Farias dos Santos 

Em novembro de 2021


No segundo episódio da série "Chucky""Give Me Something Good to Eat", da produção gringa dos canais Syfy e USA Network, o protagonista está vingativo a ponto de rapidamente fazer sangue jorrar na tela. Enquanto Jake (Zackary Arthur) e Junior (Teo Brionesestão na escola, como Jake agora mora com os tios e o primo, Chucky fica em casa com a empregada: Annie. Por puro azar, é ela quem leva o troco por ter incomodado o pequeno ruivinho. No caso, somente limpou nele uma sujeira.

Eis que o episódio começa agitado com a morte da empregada e suspeitas são voltadas para o jovem órfão Jake, principalmente na ótica do detetive Sean. A morte de Annie é uma situação que faz sobrar espaço para crítica. O casal de patrões solta a típica fala de que ela "era como se fosse da família", embora nem faça ideia da vida do empregado. Não faz ideia do endereço da mulher e desconhece qualquer familiar para a polícia entrar em contato. 


Num quarto perto do primo, uma D.R série entre Jake e Chucky acontece. Nesse toma lá, dá cá entre os dois, Chucky informa o rapaz que tem um filho de "gênero fluido" e que não é um monstro. Num discurso convincente, reforça: "Sou o único amigo que tem, Jake". Aliás, o brinquedo assassino complementa a ideia de que "algumas pessoas merecem morrer". 

Nessa repetição, fica definido que o Chucky exerce a função de grilo falante na mente de Jake. A diferença é que o boneco não é pequenininho e nem mesmo dá vida para a consciência do menino, apenas desperta a ira dele. Chucky é grande, não somente no tamanho quanto na maldade, afinal no boneco está encarnado um assassino serial, logo ele quer dar fim aos desafetos de Jake.


Em "Give Me Something Good to Eat", mesmo conturbada, a relação entre primos é mais desenvolvida. No entanto, é noite de Halloween e Chucky também sai para curtir. Pelo caminho, usando uma máscara de Hello Kitty, o ruivinho topa com uma mulher e lhe presentea com uma maçã com uma certa surpresinha. 

Enquanto a série "Chucky" vai se desenvolvendo, o público é apresentado ao pequeno Charles (David Kohlsmith). Em tempo, o Chucky já tem um membro fiel no fã clube, tanto é que ganha um desenho perfeito de Caroline Cross (Carina Battrick). Que venha o epísódio "I like to be hugged"!

Episódio 2: "Give Me Something Good to Eat"

Exibição: 19 de outubro de 2021

Emissora original: SyFy; USA Network

Dirigido e escrito por: Don Mancini

Idioma original: inglês

Criador(es): Don Mancini

Elenco: Zackary Arthur, Bjorgvin Arnarson, Alyvia Alyn Lind, Teo Briones, Brad Dourif


Leia + críticas sobre o seriado "Chucky"!


* Mary Ellen é editora do site cultural www.resenhando.com, jornalista, professora e roteirista, além de criadora do photonovelas.blogspot.com. Twitter:@maryellenfsm


sexta-feira, 12 de novembro de 2021

.: Chucky: diferenças do "Boneco Assassino" entre série e filme

A plataforma traz de forma exclusiva a série inspirada nos filmes de grande sucesso na década de 80 e 90


“Chucky”, a nova série sobre o "Boneco Assassino", está disponível no Star+ com novos episódios toda quarta-feira. Com a produção, o escritor e produtor da série Don Mancini - também criador da icônica franquia de filmes - promete responder todas as perguntas dos fãs nessa nova etapa da história de "Chucky", sendo a série uma continuação direta do filme "O Culto de Chucky (2017)".


Confira abaixo algumas diferenças do personagem da série:

Chucky é um aliado LGBTQIA+

Em "O Filho de Chucky" (2004), o boneco assassino tem um filho com a sua esposa Tiffany. Diferente do pai, ele é muito mais sensível e nem mesmo tem certeza sobre a sua sexualidade, ora identificando-se como um menino, outrora como menina. Na série, ficamos sabendo que ele se define como não-binário e Chucky o aceita como é. Talvez esse seja o motivo para que ele proteja Jake (Zachary Arthur), que é gay e sofre com o preconceito de homofóbicos.


Ele não mata apenas por matar

Como tem dentro de si o espírito de criminoso Charles Lee Ray, Chucky sempre foi muito sanguinário. No entanto, na série, ele deixou a violência gratuita um pouco de lado e tem um objetivo: proteger Jake, seu novo dono, dos ataques homofóbicos que o garoto sofre por conta de sua sexualidade – mesmo assim, o boneco continua bastante assustador.


O boneco assassino está muito mais comedido

Um dos motivos para Chucky ser tão assustador era que ele não se importava em conter a sua indignação: além de matar, ele xingava e descarregava a sua raiva nas pessoas das piores formas possíveis. Porém, na série, apesar de manter o seu lado malvado, ele anda um pouco mais educado. Quando ele ataca, é só para dar alguns sustinhos ou para matar de vez.


Leia + críticas sobre o seriado "Chucky"!


domingo, 31 de outubro de 2021

.: 1x1: "Chucky" estreia com "Morte Por Azar" e ganha história convincente

Por: Mary Ellen Farias dos Santos 

Em outubro de 2021


"Chucky", adaptação para série de televisão do clássico de terror norte-americano que ganhou várias sequências, estreou na gringa pelos canais Syfy e USA Network, em 12 de outubro, enquanto que em terras tupiniquins estreou pela Star+ no dia 27 de outubro e resgata a história do "Brinquedo Assassino" com todo toque necessário para a atualidade.

Don Mancini, um dos poucos cineastas assumidamente gay do gênero terror, é a mente inventora do Chucky, o criador do bonequinho que ama matar, e, para a sorte dos fãs de filmes do gênero, na série, é ele quem toma a frente da produção, seja na direção e até no roteiro.


O primeiro episódio intitulado "Morte Por Azar" começa passando a sensação de ser um jogo em primeira pessoa, assim como Chucky sempre entrou em ação, até que surge no ambiente uma mulher sentada penteando os cabelos -tal qual a mãe de Samara de "O Chamado"- que toma um susto. E então, o protagonista da série dá o ar de sua graça. Onde? Numa venda de garagem. Algo comum entre os americanos. E o jovem Jake Wheeler (Zackary Arthur), de 14 anos, é atraído pelo ruivinho. Por quê?! O objetivo inicial é o de usar a cabeça do boneco numa escultura. 



E não demora muito para Jake saber que o Chucky que está com ele não é somente um exemplar de "Good Guys". Para tanto, até recebe um telefonema de alerta do ex-dono: Andy. E a cara de Jake ao concluir que Chucky está funcionando sem pilha, é impagável. Quem não se apavoraria numa situação dessas, não é?! Interessante a história?! Muito! E você até pensa que como é estreia não haverá uma morte, mas a máxima do boneco se cumpre logo de cara. 

É sempre bom lembrar que o boneco está possuído por um serial killer, então, a morte de personagens diversos é uma certeza. Desta forma, a primeira morte no seriado é de um personagem pouco conhecido, mas com importância suficiente para modificar a vida de Jake. E é nesse momento que se nota uma maior ligação entre Jake e Chucky. Nas cenas finais, nota-se que o boneco concretiza um desejo secreto do garoto.



Outro detalhe interessante para o episódio de estreia é a breve abertura, na verdade, a composição do nome da série, quando se forma o nome de Chucky aparecem cabeças de bonecas, fazendo alusão a arte de Jake. "Chucky" é baseado na franquia "Child's Play" que em português conhcemos como "Brinquedo Assassino", mas serve como uma continuação de "O Culto de Chucky (Cult of Chucky, 2017), o sétimo filme da franquia.


Primeiro episódio: 12 de outubro de 2021

Episódio 1: Morte Por Azar ("Death by Misadventure")

Emissora original: SyFy; USA Network

Dirigido e escrito por: Don Mancini

Idioma original: inglês

Criador(es): Don Mancini

Elenco: Zackary Arthur, Bjorgvin Arnarson, Alyvia Alyn Lind, Teo Briones, Brad Dourif


Leia + críticas sobre o seriado "Chucky"!


* Mary Ellen é editora do site cultural www.resenhando.com, jornalista, professora e roteirista, além de criadora do photonovelas.blogspot.com. Twitter:@maryellenfsm


Postagens mais antigas → Página inicial
Tecnologia do Blogger.